Wikipédia Discussão:Projetos/Países/Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nuvola apps knotes.png Nesta página
Iniciar tópico
Nuvola apps chat.png Outras discussões
Projeto Projeto
Políticas Políticas
Modelos de navegação Modelos de navegação
Primeiros passos Primeiros passos
Regiões geoeconômicas Nuvola devices blockdevice.png
Regiões Nuvola apps kmenuedit.png Nuvola devices blockdevice.png
Estados Nuvola apps kmenuedit.png Nuvola devices blockdevice.png
Mesorregiões Nuvola apps kmenuedit.png Nuvola devices blockdevice.png
Microrregiões Nuvola apps kmenuedit.png Nuvola devices blockdevice.png
Regiões metropolitanas Nuvola apps kmenuedit.png Nuvola devices blockdevice.png
Municípios Nuvola apps kmenuedit.png Nuvola devices blockdevice.png
Projeto | Políticas | Info/Município do Brasil | Esqueleto para municípios

Novas regiões imediatas e intermediárias[editar código-fonte]

O IBGE divulgou a nova subdivisão das UFs, as regiões imediatas e intermediárias, substituindo respectivamente as microrregiões e mesorregiões, datadas de 1989. Como iremos proceder? Certamente temos que adotar as novas divisões no lugar das antigas e criar artigos para as novas, mas quanto aos artigos das divisões antigas? Iremos eliminá-los, redirecioná-los na medida do possível ou mantê-los por razões históricas? Como não há artigos para as microrregiões homogêneas da década de 1960 nem para as regiões da década de 1940, parece não haver sentido em manter os artigos; no máximo redirecionar quando possível e citar as regiões históricas nos artigos das regiões novas, até porque, nos próximos anos, algumas informações da própria Wikipédia ainda farão referência às regiões usadas até hoje. MayTheForce (discussão) 01h44min de 30 de junho de 2017 (UTC)

Manter os artigos, mas alterá-los para algo passado, igual estados e territórios que deixaram de existir. em vez de "É uma região" ficar "foi uma classificação", algo do tipo, pois as mesmas continuarão a ser citadas por algum tempo, e existiram. Vice a página do Estado da Guanabara, ele existiu, então não há motivo para deletar. Paladinum2 (discussão) 07h04min de 30 de junho de 2017 (UTC)
Acredito que deva ser mantido assim como os antigos estados e províncias. Igor G.Monteiro (discussão) 20h29min de 30 de junho de 2017 (UTC)

Algumas referências para salvarmos: Estudo; Mapas das regiões por estado com municípios.

Vamos esperar mais gente se manifestar para ter um consenso sobre as microrregiões e mesorregiões. Não vejo problema em manter os artigos antigos. Para constar, todas as subdivisões já existentes, que até merecem posteriormente um artigo para cada uma, talvez como lista: zona fisiográfica (1942), zona fisiográfica (1960), microrregião homogênea (1968) e mesorregião homogênea (1976).

Acho que podemos começar a listar as regiões, planejar infocaixas, categorias, mapas. Para nomenclatura, é preciso definir se usamos região geográfica imediata e intermediária ou região imediata e região intermediária. A publicação do IBGE usa sempre o adjetivo geográfica, até porque já existe uma subdivisão alternativa também usada pelo instituto com as quais pode haver confusão, as "regiões imediatas e intermediárias de articulação urbana". MayTheForce (discussão) 12h30min de 30 de junho de 2017 (UTC)

Adiantei uma lista das novas regiões na minha página de testes, com link para criar os novos artigos, MayTheForce (discussão) 19h01min de 30 de junho de 2017 (UTC)<

@MayTheForce: muito importante o assunto que está trazendo aqui! Não estava sabendo dessa grande mudança que o IBGE está introduzindo. Esta página tem mais de 50 vigilantes, mas o projeto está parado há algum tempo. Vou pedir a atenção dos demais usuários lá na Esplanada. Por enquanto, não sei direito se deveríamos apagar, fundir ou renomear os artigos sobre as meso e microrregiões. --Luan (discussão) 20h13min de 30 de junho de 2017 (UTC)
O nome geográfica deve ser usado como diz o IBGE. Igor G.Monteiro (discussão) 20h29min de 30 de junho de 2017 (UTC)
Tenho uma leve tendência a sugerir a fusão. Tomo por exemplo que a maioria dos artigos devem estar do mesmo estado que Microrregião de Barreiras. O mesmo para as listas similares a Lista de microrregiões da Bahia. Então, creio que o melhor em termos de apresentação de conteúdo, e a fim de reformular esses artigos do tipo Esboço eterno. --Luan (discussão) 21h19min de 30 de junho de 2017 (UTC)
Também penso em fusão, citando uma síntese dos verbetes antigos em seções próprias nos verbetes das novas subdivisões. A princípio não vejo necessidade de se manterem verbetes que, essencialmente, não tem informações históricas, mas são simplesmente descrições das subdivisões, com suas respectivas listas. PauloMSimoes (discussão) 21h31min de 30 de junho de 2017 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo da proposta de fusão. Entendo ser mais prudente manter os artigos sobre as mesorregiões e microrregiões como antigas subdivisões dos estados e criar novos artigos para as novas regiões. Penso que a fusão é inviável porque as novas regiões não correspondem às antigas meso e microrregiões. Um exemplo: os municípios da mesorregião do Sul e Sudoeste de Minas correspondem, aproximadamente, aos municípios de duas regiões geográficas intermediárias: Pouso Alegre e Varginha. A região geográfica intermediária de Varginha, por sua vez, inclui também municípios da região geográfica imediata de Lavras, que pertenciam a outra mesorregião: Campo das Vertentes. Py4nf (discussão) 21h41min de 30 de junho de 2017 (UTC)

@Py4nf: Não compreendi a relação entre a falta de correspondência entre a divisão antiga e a nova e a possibilidade de fusão. Que não há correspondência, eu sei, percebi. Mas em que isso impediria a fusão? Explica aí, por favor. --Luan (discussão) 23h04min de 30 de junho de 2017 (UTC)
Também pensei isso. Uma vez criadas as novas subdivisões, as antigas tornam-se obsoletas e não terão utilidade nenhuma para consulta. PauloMSimoes (discussão) 03h35min de 1 de julho de 2017 (UTC)
Acho que entendi o que o Py4nf escreveu. Quando escrevi "fusão", me veio esta dúvida. Pouco (ou nada) da antiga subdivisão vai se aproveitar na nova. Não estou bem certo (pois nem sei exatamente o que vai mudar), mas a princípio acho que basta uma curta seção nos novos verbetes, citando a subdivisão antiga, sua vigência e breve descrição. E os verbetes antigos, eliminados. Não servirão para nada. Será isso ?PauloMSimoes (discussão) 03h59min de 1 de julho de 2017 (UTC)
Não fica obsoleta, foi algo que existiu por muito tempo, e pode ser consultado. Vide páginas sobre o Estado da Guanabara, ou de antigos territórios que viraram estados depois. Eles continuam existindo como artigos sobre algo que existiu. Concordo com a opinião do Py4nf. Paladinum2 (discussão) 05h24min de 1 de julho de 2017 (UTC)

──────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────── É algo para se refletir melhor. O que pode ter em comum (para se fundir), por exemplo uma microrregião como a de Araçatuba, com 7 municípios e que será agora a Região Geográfica Imediata de Araçatuba, com 14 municípios. Ou uma mesorregião como a de Campinas, com 49 municípios e que será agora a Região Geográfica Intermediária de Campinas, com 87 municípios. Na minha visão, preservar a história de uma mesorregião é muito diferente de preservar o história de um estado extinto. Não consegui ainda imaginar isso de modo objetivo, na prática, por causa da diferença na quantidade de cidades em alguns casos. Talvez eu precise ser melhor esclarecido para mudar de opinião. PauloMSimoes (discussão) 05h57min de 1 de julho de 2017 (UTC)

Vou ainda instigar com outro argumento: segundo o IBGE, na década de 40 haviam as divisões regionais com base nos conceitos de "Zonas fisiográficas" e depois, na década de 70, as "Microrregiões homogêneas" e "Mesorregiões homogêneas". Onde estão os respectivos verbetes ? PauloMSimoes (discussão) 06h18min de 1 de julho de 2017 (UTC)

Fiz o upload do PDF do IBGE da nova subdivisão. Foram criadas aproximadamente 140 "Regiões Geográficas Intermediárias", e 509 "Regiões Geográficas Imediatas" (contagem pode não estar precisa, por ter sido visual na lista do final do PDF). PauloMSimoes (discussão) 04h43min de 1 de julho de 2017 (UTC)

São 133 intermediárias e 509 imediatas, pela tabela que eu fiz.MayTheForce (discussão) 11h06min de 1 de julho de 2017 (UTC)
@MayTheForce: se fosse possível adicionar mais uma coluna "Subdivisões anteriores",dividida em duas, agregando os municípios nas subrregiões extintas ("meso" e "micro"), já seria o suficiente para resolver o caso. Acho que o que se precisa deixar registrado é apenas a organização anterior e nada mais. Outra sugestão é que os nomes destas novas subdivisões sejam com maiúsculas, como no IBGE. PauloMSimoes (discussão) 12h55min de 1 de julho de 2017 (UTC)
@PauloMSimoes, Paladinum2, e Py4nf: acho que vocês estão confundindo a fusão que propus. Não é fundir a mesorregião "obsoleta" com a "nova" região intermediária! Não tem nem cabimento, já que há vários casos de falta de correspondência entre elas. A proposta de fusão que fiz é a fusão de todos os artigos de mesorregiões de um mesmo estado em sua lista — o mesmo para as microrregiões. Cito um exemplo mais claro: fundir Mesorregião do Extremo Oeste Baiano, Mesorregião do Vale São-Franciscano da Bahia, Mesorregião do Centro-Sul Baiano, Mesorregião do Sul Baiano, Mesorregião do Centro-Norte Baiano, Mesorregião do Nordeste Baiano e Mesorregião Metropolitana de Salvador em Lista de mesorregiões da Bahia. Espero que eu tenha sido mais claro dessa vez. --Luan (discussão) 22h15min de 4 de julho de 2017 (UTC)
Agora eu entendi o que quis dizer. Então, se esse é o caso, na minha opinião, acho que não há necessidade de fundir. Cada página tem uma explicação da região que leva seu nome. Pode-se sim criar uma pagina de "lista de subdivisões regionais do estado X", que teria como função apenas essa: ser uma lista, com links para as páginas de cada região. Paladinum2 (discussão) 23h38min de 4 de julho de 2017 (UTC)

Agora não entendo mais nada. Essa lista, assim como todas as demais também estarão obsoletas. As "Meso e Microrregiões" não mais existirão. Por exemplo: as antigas quinze Mesorregiões de SP passarão a ser onze "Regiões Intermediárias" e as antigas 64 Microrregiões de SP passarão a ser 53 "Regiões Imediatas". Ou seja, tudo obsoleto. PauloMSimoes (discussão) 23h51min de 4 de julho de 2017 (UTC)

É interessante que seja bem interpretado o documento publicado pelo IBGE, essencialmente nesta Citação: É expressivo o aumento verificado na diferenciação interna do espaço territorial brasileiro, como resultado de modificações econômicas, demográficas, políticas e ambientais vivenciadas nas últimas décadas, reforçando a necessidade de atualização do quadro regional anterior (Mesorregiões e Microrregiões Geográficas) produzido na década de 1980. O recorte das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias de 2017 incorpora as mudanças ocorridas no Brasil ao longo das últimas três décadas (o destaque na citação é meu). PauloMSimoes (discussão) 00h13min de 5 de julho de 2017 (UTC)

Penso que seria mais prudente neste momento de transição entre a nomenclatura antiga e a nova fazer o seguinte: manter as listas de mesorregiões e de microrregiões como estão, porém alterando a redação para algo como "Esta é uma lista das mesorregiões do estado XYZ segundo a classificação (ou divisão) adotada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística entre 19?? e 2017." Dessa forma, essa informação - que entendo ser relevante para uma enciclopédia - seria preservada. Se no futuro a comunidade entender que não convém preservar a informação, essas listas seriam então eliminadas/fundidas/redirecionadas. Py4nf (discussão) 00h28min de 5 de julho de 2017 (UTC)

@Py4nf: isso precisa ser bem avaliado. A princípio não concordo, por dois motivos. 1- subdivisões anteriores não servem para nada e não vejo razões históricas para mantê-las; 2- já houve duas outras subdivisões anteriores (a de 1940 e a da década de 70) e não há registro delas na enciclopédia; porque haveria de ter agora ? Eu até achava que deveria ter no mínimo uma lista dos municípios que integravam as "meso e micro" (subdiv antiga) nos novos verbetes a serem criados. Mas acho que nem isso deve ter. Basta uma menção na seção introdutória. Por exemplo, em "Região Geográfica Intermediária de Campinas", basta uma menção na seção introdutória: "Esta subdivisão substituiu a partir de 2017, a Mesorregião de Campinas". PauloMSimoes (discussão) 00h44min de 5 de julho de 2017 (UTC)
Caso algum editor se disponha a criar artigos bem referenciados e que atendam aos critérios de notoriedade descrevendo as subdivisões anteriores, entendo que eles seriam muito bem-vindos por serem relevantes para uma enciclopédia que "tem como propósito fornecer um conteúdo livre, objetivo e verificável​​, que todos possam editar e melhorar", como consta na página principal do projeto. A título de exemplo, a anglófona tem um grande número de artigos que começam com "Former...", que incluem antigos territórios da Alemanha, antigos cemitérios de Cingapura, antigas rodovias do Arizona, antigas constelações etc. Py4nf (discussão) 01h06min de 5 de julho de 2017 (UTC)
Vendo o estágio atual de interesse em editar por aqui, duvido muito que estes artigos sejam criados. Além disso, não encontro nenhum motivo para criá-los. Olho pelo seguinte prisma: um artigo deve ser mantido, quando há razões históricas para isso. Se existe um verbete Capitanias do Brasil é porque existe todo um contexto histórico importante a ser preservado. Uma simples mudança de divisão geográfica não justifica isso. Uma outra sugestão é criar Subdivisões dos estados do Brasil, que já é citado em Subdivisões do Brasil, e tudo resolvido. Inclusive se houver novas subdivisões nos próximos milênios, já tem o artigo para ser atualizado. PauloMSimoes (discussão) 01h22min de 5 de julho de 2017 (UTC)
Complementando a ideia anterior e pegando um pouco da ideia do Py4nf, pode-se preservar esta lista, renomeando para "Lista de mesorregiões do Brasil (1990–2017)", sem as ligações internas na lista (exceto o Distrito Federal e sem aquela coluna de população, sem qualquer referência nem data. Para quem quiser conferir se está correto o ano 1990, tem esta interessante leitura. Paralelamente, pode ser feito exatamente igual com todos os artigos desta lista, também sem ligações internas. Por exemplo, Lista de microrregiões de Santa Catarina seria renomeado para "Lista de microrregiões de Santa Catarina (1990–2017)". Ou seja, seriam preservadas apenas as listas. Os verbetes das "meso e microrregiões" seriam redirecionados para os respectivos artigos atualizados. Por exemplo Mesorregião do Norte Piauiense seria redirecionado para o futuro verbete "Região Geográfica Intermediária de Parnaíba". PauloMSimoes (discussão) 03h02min de 5 de julho de 2017 (UTC)
Vocês estão com a ideia fixa de fundir a antiga regionalização com a nova. Muitas vezes não vai ser possível que "Mesorregião do Norte Piauiense seria redirecionado para o futuro verbete 'Região Geográfica Intermediária de Parnaíba'". Não há correspondência total, como já foi falado por aqui. Também não há sentido em adicionar termos desambiguadores cronológicos, pois não há homonímia para causar ambiguidade, confusão. O que estou propondo aqui é algo como foi feito com os clássicos futebolísticos, os pokémons e as tendências partidárias. A minha proposta de fusão é porque a maioria esmagadora desses artigos sobre microrregiões e mesorregiões é de esboços (infocaixa + WP:X é Y + tantos habitantes em tal ano), logo todo esse conteúdo pode muito bem figurar conjuntamente num único artigo, numa lista. Essas listas em sua maioria já existem. Vale lembrar que listas simples de hiperligações não são aceitas e casos do tipo já foram "eliminados". E quando houver conteúdo sustentável, um artigo sobre uma unidade dessa regionalização antiga pode existir sim, e existem casos sobre o Brasil por aqui, vide Nordeste Oriental, Região Setentrional do Brasil, Amazônia Ocidental. Como são poucas no Amapá, criei o exemplo para esse estado na página de testes. --Luan (discussão) 15h35min de 6 de julho de 2017 (UTC)

Adicionei a nova divisão na {{Info/Município do Brasil}}. Esta é (ou parece ser) a lista completa com os municípios divididos por região intermediária e imediata, portanto creio que podemos iniciar as atualizações nos artigos. A referência citada:

<ref name="IBGE_DTB_2017">{{citar web |url=ftp://geoftp.ibge.gov.br/organizacao_do_territorio/divisao_regional/divisao_regional_do_brasil/divisao_regional_do_brasil_em_regioes_geograficas_2017/tabelas/regioes_geograficas_composicao_por_municipios_2017.xls |título=Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil |autor=Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) |data=2017 |acessodata=10 de agosto de 2017}}</ref>

--HVL disc. 19h56min de 10 de agosto de 2017 (UTC)

@HVL: os títulos não devem ser em maiúsculas? (ex. "Região Geográfica Intermediária de São José dos Campos"), como é no IBGE e também em verbetes como Região Metropolitana de São Paulo ("Metropolitana" com maiúscula). Esquece... nos parâmetros da infobox são em minúscula, mesmo. Os títulos dos artigos é que devem ser em maiúscula. PauloMSimoes (discussão) 23h41min de 10 de agosto de 2017 (UTC)
@PauloMSimoes, Luan, Py4nf, Igor G.Monteiro, Paladinum2, e MayTheForce: como a nova divisão se trata de uma atualização e renomeação das antigas mesorregiões e microrregiões, conforme lembrado pelo PauloMSimoes nesse comentário, proponho mover os artigos Microrregião e Mesorregião para os respectivos novos nomes e então atualizá-los. Concordo com a criação de um artigo "Subdivisões dos estados do Brasil" para abranger todas as denominações (antigas e futuras), mas nada impede que alguém crie essa página no futuro e redirecione os verbetes atuais.
Outro ponto: o IBGE cita os termos "Regiões Geográficas Intermediárias" e "Imediatas" com as iniciais maiúsculas. Como vamos proceder com os títulos? Fazer a moção acima para Região geográfica intermediária e Região geográfica intermediária em minúscula (como adicionei na infobox) e os artigos das divisões (Região Geográfica Intermediária de São José dos Campos) em maiúscula? --HVL disc. 18h44min de 14 de agosto de 2017 (UTC)
@HVL:, maiúsculas, conforme o IBGE e conforme nossos títulos atuais. Mais sugestões, já citadas acima:
@HVL e PauloMSimoes: não entendi porque voltaram à ideia de renomeação, quando a regionalização do país foi refeita, sob novos critérios; não foi simplesmente o "Território Federal do Amapá" que passou a ser chamado de "Estado do Amapá". A renomeação também equivaleria a renomear Províncias do Brasil para Estados do Brasil se estivéssemos em 1889. Ou seja, descabido isso. Sobre a criação do artigo "Subdivisões dos estados do Brasil", que venha um audaz! E sobre o uso de maiúsculas e minúsculas, não tenho opinião formada no momento (mas tendo a concordar com o que Paulo falou). E ótimo, HVL, que já adicionou o parâmetro para a nova regionalização na infocaixa dos municípios (ainda temos que adicionar na das UF). --Luan (discussão) 12h01min de 17 de agosto de 2017 (UTC)
E insisto que o mais adequado é procedermos com fusões em listas, tal como exemplifiquei em Lista de mesorregiões do Amapá. --Luan (discussão) 12h06min de 17 de agosto de 2017 (UTC)
Refiz a adição na infobox colocando os termos em maiúscula, como consta no site do IBGE para se referir à divisão. Se alguém discordar da nova edição que diz, pode revertê-la, mas ao que parece é a decisão mais certa até agora quanto à questão de maiúscula e minúscula. Sobre a moção, o IBGE cita que se trata de uma atualização do quadro antigo. Não discordo de se criar novos artigos para os termos (Região Geográfica Intermediária e Região Geográfica Imediata; inclusive já tenho o conteúdo para ser salvo, estou aguardando a decisão daqui para criá-los), mas para os artigos das micro e mesorregiões creio que o mais correto seja analisar caso a caso e decidir onde cabe uma moção e onde cabe atualizar e explicar que se trata de uma divisão antiga. Há situações que seriam de meros casos duplicados, por exemplo onde a Região Geog. Imediata herdou dois ou três municípios a mais de uma microrregião, então não acho que todas micro e mesorregiões precisem de ser mantidas com o título antigo. De qualquer forma a opção de redirecionar para uma lista cabe ser analisada e aplicada onde for possível e necessário. --HVL disc. 16h45min de 17 de agosto de 2017 (UTC)

────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────@HVL: se você observar o meu comentário em 10 de agosto, eu havia pensado em maiúsculas nos parâmetros da infocaixa, mas depois risquei a sugestão. Veja que os parâmetros estão assim (citando um exemplo atual): "Região metropolitana". No meu entender, os nomes dos parâmetros devem ter apenas a inicial em maiúscula, e não precisa o título completo, porque todas são "regiões geográficas" (isso é genérico). Fica assim: "Região intermediária" e "Região imediata". Apenas os títulos dos verbetes devem ser em maiúsculas e completos. Ex: "Região Geográfica Intermediária de São José dos Campos", para refletir a nomenclatura oficial do IBGE. PauloMSimoes (discussão) 21h42min de 17 de agosto de 2017 (UTC)

@PauloMSimoes: quando perguntei quanto ao uso de maiúscula e minúscula mais acima, respondestes em seguida "maiúsculas, conforme o IBGE e conforme nossos títulos atuais", por isso fiz a nova alteração. Também fui equivocado pois não especifiquei se estava me referindo aos títulos dos artigos das divisões (como você havia comentado anteriormente) ou aos artigos "Região geográfica intermediária" e "Região geográfica imediata", que eram o caso. Porém já refiz as correções, com base nos comentários acima e no precedente do que é adotado para as regiões metropolitanas. --HVL disc. 22h01min de 17 de agosto de 2017 (UTC)
@HVL: ok, só acho que é desnecessária a palavra "geográfica", melhorando o layout da infocaixa. PauloMSimoes (discussão) 22h32min de 17 de agosto de 2017 (UTC)
@PauloMSimoes: Fiz um teste em Três Pontas e também achei que ficou grande com o termo "geográfica", logo fiz sua remoção. --HVL disc. 22h39min de 17 de agosto de 2017 (UTC)

Uso da nova divisão na introdução de artigos[editar código-fonte]

@PauloMSimoes, Luan, Py4nf, MayTheForce, Chronus, e Luiz F. Fritz: Acham relevante citar essa nova divisão na introdução dos artigos de municípios? Em Rincão, por exemplo, atualmente consta na intro: "Pertence à mesorregião e microrregião de Araraquara e localiza-se a noroeste da capital" e ficaria "Pertence às Regiões Geográficas Intermediária e Imediata de Araraquara e se localiza a noroeste da capital". Digo isso pois se trata de um padrão que sempre foi utilizado, mas tanto as micro e mesorregiões quanto as Regiões Geográficas Intermediária e Imediata aparentemente são adotadas quase sempre apenas pelo próprio IBGE. Particularmente não vejo relevância na introdução, bastando abordar a nova nomenclatura no corpo do artigo. No entanto, gostaria da opinião de vocês, que já contribuíram em artigos sobre municípios, visto que planejo uma atualização em massa de diversos verbetes em setembro, depois que divulgar a estimativa populacional de 2017 e me surgir um pouco de tempo. --HVL disc. 21h16min de 16 de agosto de 2017 (UTC)

Creio que o mais adequado nos artigos sobre municípios seja: na introdução trocar as informações sobre a regionalização antiga pela nova (substituir as menções às micro e mesorregiões pelas regiões geográficas intermediárias e imediatas) e levar as informações sobre a regionalização antiga para a seção Geografia (se essa seção não existir, fica mais abaixo, contanto que venha primeiro a regionalização atual, depois a antiga). --Luan (discussão) 12h01min de 17 de agosto de 2017 (UTC)
O ponto que quero chegar é se essa divisão (tanto a velha quanto a nova) é realmente necessária ser citada na introdução de um artigo. No exemplo acima, de Rincão, ninguém conhece o município por estar situado em uma Região Geog. Imediata ou Intermediária; talvez apenas mencionar que "se localiza noroeste da capital" para situar a cidade. Isso na introdução, mas no corpo do artigo deverá explicar as divisões antiga e atual. Enfim, esse é meu ponto de vista. Aguardo novos comentários para fazer atualizações. --HVL disc. 16h45min de 17 de agosto de 2017 (UTC)
Acho difícil padronizar a introdução, de modo a não citar as regiões. De fato atualmente já se nota uma falta de padronização - alguns artigos as citam, outros não. Me parece melhor deixar livre esta opção. As correções no texto virão naturalmente, ao se atualizar as infocaixas. Quanto ao "descabimento" mencionado pelo Luan, volto a colocar o que citei lá em cima: Citação: Um artigo deve ser mantido, quando há razões históricas para isso. Se existe um verbete Capitanias do Brasil é porque existe todo um contexto histórico importante a ser preservado. Uma simples mudança de divisão geográfica não justifica isso. Não há razão histórica alguma para se manter as centenas de verbetes das divisões antigas. PauloMSimoes (discussão) 17h09min de 17 de agosto de 2017 (UTC)
@PauloMSimoes: Não há razão histórica alguma para se manter as centenas de verbetes das divisões antigas. Sim, como também não há regras na Wikipédia que permitam eliminar tais páginas com conteúdo verificável. Logo, o caminho mais adequado é o caminho do meio, a fusão em listas.
@HVL: é perigoso padronizar com "se localiza noroeste da capital", uma vez que os nomes são etnocêntricos. Exemplo: a região sudoeste da Bahia localiza-se no sudeste do estado, porque a referência do primeiro caso é a capital estadual como centro e no segundo é o centro geográfico/geodésico (sei lá) do estado é que é tido como a referência. Por isso, é melhor citar a regionalização feita pelos órgãos oficiais, ainda que "ninguém conheça" (vale lembrar que isso é novíssimo, né?!). Mas é possível deixar facultativa a menção na introdução sobre essas questões de regionalização administrativa (seja do IBGE, ou de outro órgão).
--Luan (discussão) 17h55min de 17 de agosto de 2017 (UTC)

Artigos criados[editar código-fonte]

Aviso aos navegantes: o HVL criou os artigos Região geográfica imediata, Região geográfica intermediária e também atualizou Subdivisões do Brasil. Um ótimo trabalho, que agora é só ser continuado. PauloMSimoes (discussão) 14h36min de 1 de setembro de 2017 (UTC)

De que forma posso ajudar? Igor G.Monteiro (discussão) 16h45min de 1 de setembro de 2017 (UTC)
@Igor G.Monteiro: atualizar os artigos de municípios nesse formato seria um bom começo. Na introdução, onde houver a menção à microrregião e mesorregião, o trecho deve ser removido ou atualizado e a divisão antiga abordada no decorrer da página, como foi feito na diff. Além disso, precisamos de um padrão (e criar uma infobox) para os futuros artigos das novas divisões, caso sejam criados.
Quanto aos artigos antigos, aqueles que houver conteúdo significativo basta atualizar também, indicando que a divisão foi extinta. Os "esqueletos" (que são a grande maioria), por sua vez, serão redirecionados a uma lista de micro/mesorregiões de seu estado. Pelo menos é essa a opção mais consensual até agora. --HVL disc. 16h56min de 1 de setembro de 2017 (UTC) — comentário editado às 13h19min de 2 de setembro de 2017 (UTC)
Além disso, é necessário um trabalho coordenado dentro deste projeto, para criar todos os verbetes desta lista, na página de testes do MayTheForce, iniciando pela criação do próprio artigo com esta lista. PauloMSimoes (discussão) 16h59min de 1 de setembro de 2017 (UTC)
Atentar que os artigos da lista estão com as iniciais em minúscula (Região geográfica imediata de Porto Velho), enquanto que a opção consensual era que os artigos das divisões teriam as iniciais em maiúscula (Região Geográfica Imediata de Porto Velho), como referido pelo IBGE. --HVL disc. 17h06min de 1 de setembro de 2017 (UTC)
  • Na introdução, onde houver a menção à microrregião e mesorregião, o trecho deve ser removido ou atualizado. — o correto é dizer que na regionalização que vigorou de 1989 até 2017 tal município situava-se na microrregião A e na mesorregião B do estado F. Remoção de conteúdo referenciado constitui vandalismo. Vide 49741326].
  • trabalho coordenado dentro deste projeto, para criar todos os verbetes — não percebo isso como uma necessidade urgente. Somente o IBGE está tratando disso. Não encontrei fontes secundárias sobre o assunto. Então, não precisamos nos adiantar assim. Tudo pode começar nos artigos Região geográfica imediata e Região geográfica intermediária e com listas (Lista de regiões geográficas imediatas da Bahia, por exemplo); quando houver conteúdo justificável, artigos novos podem ser criados.
--Luan (discussão) 19h14min de 1 de setembro de 2017 (UTC)
@Luan: fui parcial nessa colocação e refiz meu comentário. Quanto a criar verbetes, também não vejo isso como necessidade. Como sequer existem fontes secundárias, podemos sugerir então que as atualizações procedam sem ligação para os artigos (como aqui)? A presença de uma ligação vermelha seria um incentivo à criação de uma página, que a princípio vai ser incapaz de ser desenvolvida pelas razões citadas. A não ser que se programe um bot para criar esboços semelhantes ao feito com as microrregiões, senão vira bagunça. O PauloMSimoes criou Região Geográfica Imediata de Taubaté - Pindamonhangaba bem estruturado, creio que seja um bom exemplo. --HVL disc. 13h19min de 2 de setembro de 2017 (UTC)
Não entendo porque tem que ter fontes secundárias para criar verbetes de regiões geográficas. A maioria das informações vêm do IBGE e IPEA. Quantas fontes "secundárias" tem aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e na grande maioria desta lista ? "Fontes secundárias", são para informações paralelas, como quais indústrias existem na região, por exemplo. E isso pode ser colocado depois. "Fontes secundárias" muito raramente informam detalhes como "população", "área" e outras características que as fontes oficiais publicam, com toda a confiabilidade. Está se confundindo o que é "fonte secundária", que é muito importante, por exemplo, em biografias. PauloMSimoes (discussão) 15h00min de 2 de setembro de 2017 (UTC)
@HVL: essa edição de MayTheForce está perfeita; é assim mesmo que devemos proceder nos artigos!
Usar contas robóticas para esse fim não vejo com bons olhos (ainda que eu seja um entusiasta do aumento de artigos). Aliás, nem eu nem a comunidade. Citação: WP:CDN#Quando criar páginas próprias escreveu: «Apesar de atualmente não haver boa recepção a páginas micro-mínimas, no passado a prática da comunidade incentivava a criação deste tipo de páginas por robôs, como, por exemplo, comunas francesas ou asteroides da cintura principal.»
@PauloMSimoes: não há uma proibição expressa, mas a falta de fontes secundárias leva a um artigo bem questionável. Afinal, A Wikipédia é uma fonte terciária. Criações como listas diminuem questionamentos sobre relevância e notoriedade enciclopédica (já que o coletivo é mais que o individual). Fora que um erro não justifica outro, né?!
--Luan (discussão) 11h56min de 4 de setembro de 2017 (UTC)

──────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────── Curioso o seu argumento... não entendi muito bem. PauloMSimoes (discussão) 13h47min de 4 de setembro de 2017 (UTC)

Eu que não entendi a ênfase. Qual a diferença que haveria entre o tema dessas subdivisões e os demais temas abordados na Wikipédia? Mais especificamente, o que há nas regiões intermediárias e imediatas que dispense as fontes secundárias, quando os demais artigos não? Até onde sei, nenhuma. Estão todos iguaizinhos na fila do pão, sujeitos aos mesmos critérios, recomendações e políticas. --Luan (discussão) 15h01min de 7 de setembro de 2017 (UTC)
"Sujeitos aos mesmos critérios". Ok, então coloque para eliminação por consenso todos os artigos de regiões geográficas que não têm fontes secundárias (tá cheio deles), caso não se encontrem "fontes secundárias" para os números todos que estão nos artigos. PauloMSimoes (discussão) 15h25min de 7 de setembro de 2017 (UTC)

Acabei de inserir a nova divisão na {{Info/Estado do Brasil}} e apliquei a atualização em Minas Gerais. Também atualizei artigos de municípios, como Ipatinga e Caratinga. Sugestões são bem vindas o mais rápido possível, antes de estender as mudanças a mais artigos. --HVL disc. 00h56min de 7 de setembro de 2017 (UTC)

Muito bom. É assim mesmo, HVL. Manter ambos os conteúdos, privilegiando (na introdução) a regionalização vigente. Dentre em breve, vou começar a executar as fusões em listas conforme parece se ter sido consensuado. --Luan (discussão) 15h01min de 7 de setembro de 2017 (UTC)

Uma dica de organização[editar código-fonte]

Pessoal, seria interessante usar por enquanto a lista da página de testes do MayTheForce, até que se crie a lista no domínio principal. Criei o artigo de uma região imediata e editei aquela página de testes, para que a ligação apareça "azulada". Acho um bom caminho inicial para ser seguido. PauloMSimoes (discussão) 22h47min de 1 de setembro de 2017 (UTC)

Adiante...[editar código-fonte]

Inseri na Info/Município do Brasil a ligação automática para listas das novas regiões por estado. Nos casos onde há menos de cinco regiões intermediárias, programei para gerar a ligação para a lista de regiões intermediárias e imediatas na mesma página (exemplo: Lista de regiões geográficas intermediárias e imediatas do Acre, que devo criar ainda hoje). Já nos casos onde existirem seis ou mais regiões intermediárias, haverá lista separada para as regiões intermediárias e imediatas (idem Minas Gerais: intermed. e imed., que também devo concluir ainda hoje), por causa do tamanho. Por fim, onde existir o artigo da divisão, o parâmetro reconhece e cria automaticamente a ligação (ver o caso de Pindamonhangaba). Falta uma adequação para Recife, onde a preposição é "do" (Região Geográfica Intem. e Imed. do Recife). @Luan, PauloMSimoes, Py4nf, e !Silent: talvez saibam fazer a devida alteração, ou conheçam outro usuário que saiba. --HVL disc. 16h46min de 25 de setembro de 2017 (UTC) — comentário editado às --HVL disc. 12h26min de 29 de dezembro de 2017 (UTC)

Ótimo, HVL, o trabalho que começou! E me surgiram dúvidas diante dele: será que não há redundância nas listas e todas deveriam estar juntas como nos casos de Acre? O conteúdo de Lista de regiões geográficas imediatas de Minas Gerais não ficaria melhor numa apresentação tal como em Lista de municípios da Bahia por mesorregiões e microrregiões? --Luan (discussão) 15h19min de 2 de outubro de 2017 (UTC)
@Luan: como disse acima, fiz as tabelas de Minas Gerais separadas pois a lista de regiões imediatas ficou muito grande, da mesma forma que também programei as listas que ficarão extensas (cinco ou mais regiões imediatas) para serem separadas. No entanto, não vou discordar se mais usuários preferirem as duas juntas. Nesse caso, basta alterar o código que implementei na infobox e eu mesmo posso fazer isso se convier. Fiz as tabelas de MG baseadas na subpágina do MayTheForce, mas também não discordo que testem outros modelos, desde que não se perca as informações dos códigos. Tentei layouts que dividissem as seções em duas, mas não obtive sucesso. --HVL disc. 16h33min de 2 de outubro de 2017 (UTC)

Fusões em listas sobre as divisões antigas[editar código-fonte]

Tal como falei tempos atrás 49791396], iniciei a fusão dos artigos sobre as divisões antigas em listas. O primeiro resultado foi Lista de mesorregiões da Bahia (projeto-piloto). --Luan (discussão) 16h13min de 2 de outubro de 2017 (UTC)

Segunda fusão: Lista de mesorregiões de Santa Catarina. --Luan (discussão) 15h50min de 17 de outubro de 2017 (UTC)

Infocaixas para as novas divisões[editar código-fonte]

Olá pessoal! Vi que HVL criou infocaixas separadas para essas entidades. Mas não há razão para isso. Não há diferenças na estrutura dessas infocaixas que justifiquem não ser uma só. Basta ver Predefinição:Info/Região metropolitana do Brasil que serve para as regiões metropolitanas, para as RIDE e as AU. O mesmo pode ser feito. Pode-se inclusive usar a Predefinição:Info/Microrregião ou Predefinição:Info/Mesorregião, que poderiam ser fundidas. Basta deixar opcionais os parâmetros que não servem para todos os casos. Ou ainda, se alguém estiver mais disposto, vincular tudo ao padrão geral de Predefinição:Info/Assentamento. De toda forma, não precisa de uma nova predefinição diferente para cada coisa que surge. --Luan (discussão) 00h41min de 21 de janeiro de 2018 (UTC)

@Luan: Basicamente a principal diferença é que na região imediata tem que ter um campo indicando sua região intermediária, enquanto que na intermediária deve existir um tópico mostrando as regiões imediatas integrantes, porém acho que é possível trabalhar com essas diferenças. Posso tentar criar uma única info para as duas entidades, mas se alguém tiver alguma ideia antes pode colocá-la em prática. --HVL disc. 12h41min de 21 de janeiro de 2018 (UTC)
Informo que a nova infocaixa já foi criada: {{Info/Divisão regional do Brasil}}. Confesso que não tenho muito senso de estilo, então qualquer mudança construtiva é bem-vinda. --HVL disc. 18h05min de 4 de fevereiro de 2018 (UTC)
E informo que nela foram todas fundidas. --Luan (discussão) 19h56min de 4 de fevereiro de 2018 (UTC)

Em que pé estamos?[editar código-fonte]

Para nos situarmos do que já foi feito e do que está em falta, elaborei uma breve lista de diretrizes. Pode riscar e atualizar caso um dia tal tarefa seja concluída.

  • Criação dos artigos sobre os conceitos: Feito em 17 de agosto de 2017 (intermediária e imediata).
  • Atualização na {{Info/Estado do Brasil}}: Feito em 6 de setembro de 2017.
  • Atualizações nos artigos dos estados: HILLBLU orologio.png Em progresso, mas longe de terminar. Seguir exemplos nas infoboxes e seções "Subdivisões" de Minas Gerais ou Rio Grande do Norte.
  • Atualização na {{Info/Município do Brasil}}: Feito em 25 de setembro de 2017.
  • Atualizações nos artigos dos municípios: HILLBLU orologio.png Em progresso, mas longe de terminar. Seguir exemplos nas infoboxes e seções "Geografia" de páginas como Calçoene, Natal (Rio Grande do Norte), Nova Aurora (Paraná)... Todos os artigos das capitais estaduais também foram atualizados e podem servir como base.
  • Destinação dos artigos das micro e mesorregiões: HILLBLU orologio.png Em progresso, mas longe de terminar. Essa PE abre precedente para redirecionar os artigos da divisão antiga para a lista de micro ou mesorregião do respectivo estado.
  • Criação das listas de regiões geográficas intermediárias e imediatas: Feito. Concluído em 9 de fevereiro de 2018 (ver {{Regiões geográficas intermediárias e imediatas do Brasil}}).
  • Atualizações nas predefinições de subdivisões dos estados: Feito. Concluído em 10 de fevereiro de 2018.
  • Criação de artigos das regiões geográficas intermediárias e imediatas: Symbol declined.svg Pendente, porém recomendo seguir à risca o que foi proposto aqui. Alguns artigos foram criados, mas sem controle de qualidade e relevância. Não foram definidos critérios de notoriedade.
  • Criação de infobox para regiões geográficas intermediárias e imediatas, para caso haja aceitação dos artigos: Feito em 23 de janeiro de 2018 (ver {{Info/Divisão regional do Brasil}}).
  • Criação de mapas: nesse momento, Feito apenas para o RN pelo Marcos Elias de Oliveira Júnior, mas Symbol declined.svg Pendente para os demais estados. Seguir exemplo do estado potiguar.
  • Atualizações no Wikidata: Symbol declined.svg Pendente.

--HVL disc. 22h29min de 21 de fevereiro de 2018 (UTC)

Navecaixas sobre as divisões pré-2017[editar código-fonte]

Marcos Elias de Oliveira Júnior está removendo as navecaixas sobre as divisões extintas dos artigos dos municípios (exemplo). Isso é um erro, na medida em que essas navecaixas existem e não foram submetidas a uma proposta de eliminação. Isso não significa que eu não concorde em eliminar essas navecaixas por refletirem divisão extinta (e vamos combinar que nem a divisão extinta, nem a atual são usadas a rodo por aí; as regionalizações que o senso comum usa são outras, até mesmo segmentos científicos e governamentais não trabalham necessariamente com elas, não à toa a falta de fontes para atribuir notoriedade individual de cada uma delas). Então, para fundamentar a ação precipitada de Marcos, abro a discussão aqui para decidirmos o que deve ser feito com essas navecaixas. Simplesmente remover sem eliminar não creio que seja uma possibilidade (afinal se ela não deveria ser usada, para que ela existiria?). Aproveito para lembrar que já há algumas navecaixas para promover a navegação entre os municípios brasileiros: as navecaixas do tipo Predefinição:Subdivisões da Bahia para os mais populosos de cada UF, as navecaixas das RM e RIDE, Predefinição:Hierarquia urbana do Brasil, Predefinição:Capitais do Brasil, Predefinição:Cidades históricas do Brasil, Predefinição:50 maiores cidades do Brasil, entre outras. Ou seja, o peso tendencial para provocar o WP:efeito árvore de Natal já é grande. --Luan (discussão) 15h20min de 24 de abril de 2018 (UTC)

@Luan: poderia muito bem pedir isso na coordenação robótica, mas prefiro fazer isso manualmente. Criei esses navecaixas há cinco anos, mas isso não significa que seja dono delas. Já removi dos municípios de seis estados e agora estou na Bahia. Aproveitando também que estou de férias e gostaria de fazer muitas edições (sem intuito competitivo) até lá, então esta foi uma forma que encontrei. Apesar de serem muitos municípios e ainda faltar muito não me canso de fazer essa tarefa e demonstro muita disponibilidade para fazer isso. Nos meus planos estava pensando em depois dos municípios ir para as mesorregiões e microrregiões para depois indicá-los para ER. Marquinhos Diz-me aí! 15h26min de 24 de abril de 2018 (UTC)
Também não gostaria de receber ajuda de outros usuários nessas remoções nem pretendo criar novas navecaixas sobre as novas divisões. Marquinhos Diz-me aí! 15h34min de 24 de abril de 2018 (UTC)

Avaliação da Importância de artigos[editar código-fonte]

Eu vou chamar atenção ao fato de que o Projeto Brasil possuía, no momento em que essa mensagem foi escrita, 23 589 artigos com importância não avaliada. Já que entrei nesse projeto recentemente, irei me dedicar à tarefa de avaliar a importância de um grande número de artigos nos dias em que isso for possível, e que irei em alguns dias criar listagens com avaliações minhas a artigos que estão na lista de avaliação do Projeto Brasil, pois considero que a avaliação dos 23 589 artigos que ainda não foram avaliados seria um primeiro passo para melhorar a qualidade do projeto Brasil na Wikipédia, e que farei isso para que quem discordar de alguma avaliação feita e for mais experiente possa ter a oportunidade de reclamar sobre ela e alterá-la para o nível mais adequado, caso o que eu não chegue a dar não o seja.Gustavo 200.000.0 (discussão) 01h18min de 25 de março de 2018 (UTC)

Avaliação de 24/25-03-2018 -

  • 1.ª Brigada de Cavalaria Mecanizada - avaliação: 1
  • 1.ª Brigada de Infantaria de Selva- avaliação: 2
  • 1.º Batalhão de Aviação do Exército- avaliação: 1
  • 1.º Batalhão de Comunicações- avaliação: 2
  • 1.º Batalhão de Infantaria de Selva- avaliação: 2
  • 1.º Distrito Naval da Marinha do Brasil- avaliação:1
  • 1.º Esquadrão de Cavalaria Leve- avaliação:2
  • 1.º Esquadrão de Cavalaria Paraquedista- avaliação:1
  • 1.º Regimento de Carros de Combate- avaliação:1
  • 1.º Grupamento de Engenharia- avaliação: 2
  • 1.º Regimento de Cavalaria de Guardas- avaliação: 2
  • 1ª Companhia Independente de Polícia Militar (PMERJ)- avaliação:2
  • Força Expedicionária Brasileira- avaliação:4
  • 1ª Esquadrilha de Ligação e Observação- avaliação:2
  • 1ª Legislatura da Assembleia Legislativa Provincial do Rio Grande do Sul- avaliação:2
  • 2 Girls 1 Cup- avaliação:1 (não considero isso importante o suficiente para ser conteúdo do Projeto Brasil, não irei retirá-lo, pois não quero causar confusão desnecessária mas, recomendo a retirada.)
  • 1º Batalhão de Ações de Comandos- avaliação:2
  • 1º Batalhão de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear- avaliação:2
  • 1º Batalhão do 6º Regimento de Infantaria da Força Expedicionária Brasileira- avaliação:2
  • 1º Batalhão de Engenharia de Construção- avaliação:2
  • Kellen Caldas- avaliação:1

obs- por favor, expressem suas discordâncias com relação as minhas avaliações colocando uma predefinição de discordo do lado da avaliação que vocês considerarem incorreta e me informem na minha página de discussão o nível de avaliação que vocês considerariam mais adequado (eu uso terceira pessoa porque essa mensagem é direcionado a qualquer usuário experiente que a estiver vendo), se nada for colocado eu entenderei que a avaliação está correta, e se vocês me deixarem no vácuo, informo que continuarei fazendo isso de qualquer jeito ;). Gustavo 200.000.0 (discussão) 02h16min de 25 de março de 2018 (UTC)

Não faça avaliações específicas. Proponha (se é que já não existe) critérios gerais para serem aplicados individualmente. Consulte os critérios elaborados noutros temas pra uma base. --Luan (discussão) 18h41min de 25 de março de 2018 (UTC)
Como desconfiei, já existe. Vide Wikipédia:Projetos/Países/Brasil/Avaliação#Escala de importância. --Luan (discussão) 18h44min de 25 de março de 2018 (UTC)

Avaliação 25-3-2018-

  • 1º Batalhão de Forças Especiais- avaliação:2
  • 1º Batalhão de Infantaria Motorizado (Escola)- avaliação:2
  • 1º Batalhão de Operações de Apoio à Informação- avaliação:2
  • 3096 Dias- avaliação:1 (recomendo a retirada, pois o fato descrito no livro não tem nada a ver com o Brasil)- avaliação:1
  • 1º Comando de Policiamento de Área (PMERJ)- avaliação:1
  • 1º Esquadrão de Aviões de Interceptação e Ataque- avaliação:1
  • 1º Esquadrão de Helicópteros Antissubmarino- avaliação:1
  • Marinha do Brasil- avaliação:3
  • Forças Armadas do Brasil- avaliação:4
  • Exército Brasileiro- avaliação:3
  • Força Aérea Brasileira- avaliação:3
  • Bandeira do Brasil- avaliação:4
  • Batalhão da Guarda Presidencial- avaliação:2
  • Michel Temer- avaliação: 3
  • 1º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral- avaliação:1
  • 1º Esquadrão de Helicópteros de Esclarecimento e Ataque- avaliação:1
  • 1º Esquadrão de Helicópteros de Instrução- avaliação:1
  • 1º Esquadrão do 1º Grupo de Transporte Aéreo- avaliação:2
  • 1º Esquadrão Independente de Polícia Montada da PMRR- avaliação:1
  • 2000 Anos de Confusão- avaliação:1
  • 1968: o Ano Que não Terminou- avaliação:1
  • 1949 no Brasil- avaliação:1
  • 1800 no Brasil- avaliação:1
  • Tratado de Badajoz (1801)- avaliação:2
  • 1801 no Brasil- avaliação:1
  • 1808 no Brasil- avaliação:2
  • 1822 no Brasil- avaliação:2
  • 1824 no Brasil- avaliação:2
  • 1889 no Brasil‎- avaliação:2
  • Tratado de Badajoz (1801)- avaliação:2
  • TV MS- avaliação:1

--Gustavo 200.000.0 (discussão) 20h45min de 25 de março de 2018 (UTC)

Bom, parece que não quer discutir. Nem mesmo replicou o que falei. Apenas quer anunciar a decisão tomada. Pois bem, tenha ciência de que esse anúncio não referenda nada. E edições baseadas nos critérios de classificação do projeto podem muito bem alterar a avaliação aqui anunciada. --Luan (discussão) 16h07min de 26 de março de 2018 (UTC)

Sistemática reversão da página por o usuário Chronus[editar código-fonte]

Boa tarde, gostava de saber porquê que não está a aceitar as alterações que fiz em https://pt.wikipedia.org/wiki/Rela%C3%A7%C3%B5es_entre_Brasil_e_Portugal

1Primeiro disse que os papas e prémios nobel não são importantes e não tinham referências, mas as medalhas olímpicas são importantes e têm referências ?

Se é o problema das fontes até lhe indico algumas, 2 até são da própria wikipedia, a menos que queira entrar em conflito com os colaboradores e criadores dessas páginas da wikipedia, por isso não se trata da minha mera opinião, pode observar aqui:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Categoria:Papas_de_Portugal

https://www.dn.pt/arquivo/2005/interior/dois-papas-nascidos-em-portugal-596168.html

https://pt.wikipedia.org/wiki/Laureados_com_o_Nobel_por_pa%C3%ADs#Portugal

https://www.natgeo.pt/ciencia/2018/09/os-nobel-e-os-10-quase-nobel-portugueses


2Depois reverteu correcções linguísticas que fiz, salvo erro trata-se de uma página pt e não br ou com , é óbvio que os erros que corrigi são evidentes em português.

Gostaria que desse uma justificação para a alteração porque no histórico é insuficiente e tem dualidade de critérios ou não existe.

Se fosse possivel a discussão está aberta a todos, porque eu gosto de respeitar os outros e justificar com honestidade e humildade as alterações que fiz.