Wilhelm Gustloff

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo.
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde junho de 2017)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Wilhelm Gustloff
Nascimento 30 de janeiro de 1895
Schwerin, Mecklemburgo
Morte 4 de fevereiro de 1936 (41 anos)
Davos
Nacionalidade suíço

Wilhelm Gustloff (30 de janeiro de 1895 - 4 de fevereiro de 1936) foi o líder alemão do Partido NSDAP (Nazista) suíço; ele fundou a ala suíça do partido em Davos, em 1932.[1] Foi o responsável pela distribuição do livro anti-semita "Os Protocolos dos Sábios de Sião". Gustloff foi assassinado a tiros em 1936, por David Frankfurter, um estudante judeu. Ele nasceu em Schwerin, em Mecklemburgo, e teve um funeral público em Schwerin, na presença de Adolf Hitler e Joseph Goebbels.

O navio de cruzeiro alemão Wilhelm Gustloff foi batizado com seu nome pelo regime nazista.

A Fundação Wilhelm Gustloff, ou Wilhelm-Gustloff-Stiftung, em alemão, também recebeu o nome do líder do partido.

Durante a Segunda Guerra Mundial, seu nome também foi dado à pequena fábrica de armas Wilhelm Gustloff Werke.

Seu assassinato é um elemento do romance Passo de Caranguejo (em alemão Im Krebsgang), do escritor alemão Günter Grass, cuja trama é baseada no destino do Navio KdF Wilhelm Gustloff.

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.