Wilibald Swibert Joseph Gottlieb von Besser

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wilibald Swibert Joseph Gottlieb von Besser
Nascimento 7 de julho de 1784
Innsbruck
Morte 11 de outubro de 1842 (58 anos)
Kremenets
Cidadania Império Austríaco, Império Russo
Alma mater Universidade de Lviv, Universidade Jaguelônica
Ocupação botânico, médico, cientista
Empregador Universidade de Lviv

Wilibald ( Wilhelm ou Willibald ) Swibert Joseph Gottlieb von Besser ( Innsbruck, 7 de julho de 178411 de outubro de 1842 ) foi médico e botânico austriaco de nascimento e ucraniano por adoção.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Willibald S.J.G. Besser estudou medicina e botânica na Áustria obtendo seu título de doutor em 1799. Terminado seus estudos exerceu a medicina em Krzemieniec (Galícia) na Ucrânia, e depois (1834-1841) em Kiev.

Durante o tempo em que exercia a sua profissão em Krzemieniec dedicou-se a sua grande paixão que era a botânica, coletando e classificando espécimes da redondeza. Este trabalho deu forma a sua primeira obra, "Primitiae Florae Galiciae austriaceae..." , em 1809.

Em 1808, Besser assumiu como professor de botânica na Universidade de Krements, na Ucrânia, e como diretor do Jardim Botânico da mesma cidade. A Universidade de Krements foi criada numa localidade perto de Kiev com o propósito de descongestionar a Universidade de Kiev. Besser se encarregou de aumentar em extensão e em equipamentos o Jardim Botânico, que sob a sua direção além de criar várias avenidas de arboretum ampliou com várias estufas.

Durante o tempo em que Besser permaneceu em Krements desenvolveu um grande herbário, em parte por espécimes coletados por ele e outros por trocas com botânicos da época. No herbário incluiu exemplares da Ucrânia, Mar Negro, Kiev, Europa Ocidental, Europa Oriental,Cáucaso, Sibéria, Índia, África, Austrália e América, com uns 60.000 espécimes. Desde 1832 até a sua morte foi diretor do Jardim Botânico de Kiev, a quem doou o seu herbário, atualmente parte do "Herbario Nacional da Ucrania".

Publicou em 1809 o trabalho "Primitiae Florae Galiciae Austriacae Utrisque" e, em 1822, "Enumeratio Plantarum hujusquerin...".

Besser foi um pesquisador e um taxonomista da flora da Ucrânia, realizando grandes contribuições para o desenvolvimento da botânica, em particular na "Florografia", e foi um sistemático das plantas vasculares. Besser realizou novas contribuições referentes aos endemismos, onde as plantas "relicticas" se mostraram como elementos muito descritivos e significativos para um conhecimento científico profundo. Seu estudo foi a primeira tentativa realizada para confrontar uma análise geobotânica da Flora Volyno-Podolia. O seu trabalho publicado em 1823, "Aperçu de la géographie botanique de Volhynie et de Podolie", foi considerado como um grande avanço científico.

Besser estudou e descreveu várias espécies de orquídeas que levam a sua abeviatura no nome específico, entre elas a Epipactis atrorubens, descrita em 1826.

Besser publicou vários tratados de taxonomia. Descreveu aproximadamente 100 novas espécies, e estudou particularmente a taxonomia dos gêneros: Artemisa L., Rosa L. e Veronica L.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • "Primitiae Florae Galiciae Austriacae Utrisque . . .", (1809).
  • "Enumeratio Plantarum hujusquerin . . . .", (1822).
  • "Apercu de la geographie botanique de Volhynie et de Podolie", (1823).