William Baldwin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura o ator norte-americano, veja William Baldwin (ator).
William Baldwin
Nascimento 29 de março de 1779
Morte 1 de setembro de 1819 (40 anos)
Franklin
Cidadania Estados Unidos
Alma mater Universidade do Tennessee, Escola de Medicina Perelman da Universidade da Pensilvânia
Ocupação médico
Causa da morte tuberculose

William Baldwin (Newlin Township, Condado de Chester, Pensilvânia, 29 de março de 1779Franklin, Missouri, 1 de setembro de 1819) foi um botânico norte-americano.

Biografia[editar | editar código-fonte]

William Baldwin era originário de uma família de quakers. Orientou-se para a medicina que estudou na Universidade da Pensilvânia em 1802 e 1803, onde tornou-se amigo de William Darlington (1782-1863). Porém, renunciou aos seus estudos para tornar-se assistente do doutor William A. Todd e iniciar seus estudos de botânica com o doutor Moses Marshall (1758-1813).

Após ter servido numa embarcação que navegou pelo Mar da China (1805 - 1806), Baldwin retornou aos seus estudos em 1806 - 1807 obtendo seu título de doutor em medicina.

Instalou-se em Wilmington, Delaware, onde casou em 1808 com Hannah M. Webster. Sofrendo de tuberculose, Baldwin mudou-se para a Geórgia na esperança de melhorar sua saúde sob um clima mais ameno. Serviu como cirurgião da marinha no "WS. Mary" e em Savannah (Geórgia) durante quase cinco anos. Trabalhou no sul do país e correspondeu-se com Stephen Elliott (1771-1830) e William Darlington. De 1817 a 1818 serviu a bordo da fragata "Congress" que rumou para a América do Sul. Após esta viagem, ele a sua família instalaram-se em Willington onde, sob os incentivos de Darlington, iniciou o trabalho de escrever um relatório das suas observações botânicas feitas durante suas viagens. Baldwin também participou de uma expedição como botânico dirigida por Stephen Harriman Long (1784- 1864) para as Montanhas Rochosas, porém sua saúde se deteriorou, sendo obrigado a deixar a expedição.

As suas notas e os seus manuscritos foram utilizados por John Torrey (1796-1873) e Asa gray (1810-1888). O botânico e micologista Lewis David von Schweinitz (1780-1834) comprou seu herbário que, posteriormente, foi adquirido pela Academia de Ciências Naturais de Filadélfia.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]