William Dib

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
William Dib
William Dib
Diretor-Presidente da Anvisa
Período 21 de setembro de 2018
até atualidade
Antecessor Jarbas Barbosa da Silva Júnior
Sucessor -
Deputado Federal por São Paulo
Período 1º de fevereiro de 2011
até 31 de janeiro de 2015
16º Prefeito de São Bernardo do Campo
Período 16 de outubro de 2003
até 31 de dezembro de 2008
Antecessor Maurício Soares
Sucessor Luiz Marinho
Secretário Municipal de Saúde de São Bernardo do Campo
Período 1984 até 1988
1992 até 1995
Dados pessoais
Nascimento 25 de novembro de 1946 (73 anos)
Garça, SP
Partido MDB (1974-1980)
PMDB (1980-1985)
PTB (1985-1995)
PSB (1995-2009)
PSDB (2009-2016)
Sem partido (2016-presente)
Profissão médico

William Dib, mais conhecido como Dr. Dib (Garça, 25 de novembro de 1946), é um médico e político brasileiro. Foi vereador, secretário municipal de saúde, vice-prefeito e prefeito de São Bernardo do Campo.

William Dib assumiu a prefeitura de São Bernardo do Campo em março de 2003, devido à renúncia do então prefeito. Em 2004, foi reeleito em primeiro turno e governou até dezembro de 2008.

A eleição de Dib em São Bernardo foi especialmente significativa por ter vencido o candidato do Partido dos Trabalhadores, Vicentinho, que era apoiado pelo presidente Lula, na cidade berço do PT. Sua vitória se deu no primeiro turno, com mais de 76% dos votos válidos.

Origem e formação[editar | editar código-fonte]

William Dib nasceu na cidade de Garça, interior de São Paulo, no ano de 1946. Filho de Adib Moisés Dib e Olga Zayat Dib, mudou-se para São Bernardo do Campo antes de completar um ano de vida. Começou a trabalhar ainda jovem aos 16 anos como office-boy no extinto Banco Ítalo-Suíço e manteve-se lá até completar 19 anos, quando já era contador.

Aos 21, ingressou na Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas, atual Unesp, em Botucatu, graduando-se em 1972. Assim, realizou o sonho de se tornar médico. Começou a atuar como plantonista em um hospital de Carapicuíba. Em 1973, concluiu a pós-graduação em Saúde Pública e Administração Hospitalar, especializando–se cardiologia. Passou a ocupar o cargo de médico e ganhou destaque, sendo nomeado chefe da seção de Assistência Médica aos Operários Municipais em 1977. Nessa mesma época, acumulou a função de médico perito supervisor do INSS do qual já fazia parte desde 1975.

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Já exercendo a função de médico, filiou-se ao antigo MDB em 1974, iniciando sua vida política. Impulsionado para a política através de sua atuação como gestor de saúde pública, iniciou a carreira como chefe de seção. Em agosto de 1978 tornou-se assessor da Secretária de Saúde e Promoção Social de São Bernardo, e posteriormente Secretário de Saúde da cidade, cargo exercido em diversas oportunidades. Em 1980 filiou-se ao PMDB, cuja executiva municipal veio presidir em 1985. Divergências o levaram a sair do partido e ingressar no PTB. Durante os anos de 1984 e 1988 foi responsável pela Secretaria de Saúde e Promoção Social.

Em 1992 foi eleito vereador por São Bernardo do Campo pelo PTB, porém não chegou a assumir a vaga na Câmara Municipal, já que foi nomeado pelo então prefeito Walter Demarchi para o cargo de Secretário de Saúde, onde permaneceu até 1995.[1] Rompeu com o então partido e filiou-se ao PSB, candidatando-se às eleições de 1996. No mesmo ano renunciou à candidatura para aderir a campanha de outro candidato da coligação. No ano 2000 foi eleito vice-prefeito, colaborando também como Secretário de Governo, de Habitação e Meio Ambiente e Administração. No ano de 2003, assumiu pela primeira vez o cargo de prefeito.

Candidatou-se a reeleição em 2004 e venceu a disputa com 76,37 % dos votos válidos, obtendo aprovação recorde. Tornou-se, assim, o prefeito mais votado da história de São Bernardo do Campo e do país nas cidades com mais de 200 mil eleitores.[2]

Presidiu o Consórcio Intermunicipal Grande ABC em 2005 e 2006 [3].

Filiou-se ao PSDB em 28 de setembro de 2009 por motivos de incompatibilidade ideológica e foi eleito deputado federal de São Paulo pelo partido em 2010 com 113.827 votos. Após o fim do mandato, Dib ingressou na Anvisa onde foi nomeado Diretor Presidente em 21 de setembro de 2018.[4]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Em 2008, ganhou os prêmios de Prefeito Amigo da Criança da Fundação Abrinq pela segunda vez e dos 100 melhores prefeitos das Américas – atribuído pelo Instituto Certificação Internacional Município e Cidadania, recebido por ele no Senado Federal, em Brasília.

Referências

  1. «Vereadores». Câmara Municipal de São Bernardo do Campo. 1993. Consultado em 2 de janeiro de 2019 
  2. Marcelo Billi (3 de outubro de 2004). «Nem Lula impede fracasso no berço do PT». Folha Online. Consultado em 2 de janeiro de 2019 
  3. «Galeria de Presidentes - Consórcio Intermunicipal Grande ABC». consorcioabc.sp.gov.br. Consultado em 12 de junho de 2020 
  4. Carlos Carvalho (21 de setembro de 2018). «Dib é empossado como diretor-presidente da Anvisa». Repórter Diário. Consultado em 2 de janeiro de 2019 

Veja também[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: William Dib