William Glasser

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
William Glasser
Nascimento 11 de maio de 1925
Cleveland
Morte 23 de agosto de 2013 (88 anos)
Los Angeles
Cidadania Estados Unidos
Alma mater
Ocupação psiquiatra, psicólogo, escritor
Causa da morte insuficiência respiratória

William Glasser (11 de maio de 1925 - 23 de agosto de 2013) foi um psiquiatra americano.

Glasser desenvolveu as ideias de W. Edwards Deming no local de trabalho e defendeu a terapia da realidade e a teoria da escolha.[1][2] Como inovações no aconselhamento individual nos ambientes de trabalho e na escola, destacam-se questões como: escolha pessoal, responsabilidade pessoal e a transformação pessoal.[1]

Seu posicionamento como psiquiatra foi em oposição aos tratamentos convencionais, que se concentram em classificar as síndromes psiquiátricas como doenças e prescrevem medicamentos psicotrópicos para tratar os transtornos mentais.[3]

Vida e carreira[editar | editar código-fonte]

Glasser nasceu em 11 de maio de 1925, em Cleveland, Ohio, filho de Ben Glasser, um relojoeiro e reparador de relógios, e sua esposa Betty. Ele estudou na Case Western Reserve University em Cleveland, onde em 1945 se formou em engenharia química. Depois de uma curta carreira como engenheiro, Glasser voltou em 1946 para a Case Western para estudar psicologia. Porém, durante seu primeiro semestre, foi convocado para o Exército dos EUA e ficou à disposição em Dugway Proving Ground, em Utah.[4] Em 1947, ele conseguiu retornar para a Case Western, e terminou o seu mestrado em psicologia clínica em 1949, e em 19953 seu doutorado em psiquiatria. Ele completou seu internato médico e residência psiquiátrica na UCLA e no Veterans Administration Hospital (VA), respectivamente, e tornou-se certificado pelo conselho de medicina em 1961. [5] [6] [7] [4]

Depois de ser "expulso da equipe" no hospital VA devido às suas crenças anti-freudianas, Glasser assumiu o cargo de psiquiatra da Ventura School for Delinquent Girls, onde começou a ensinar as suas ideias que se tornaram a base para a terapia da realidade.[8] Durante esse tempo, Glasser conheceu G. L. Harrington, um psiquiatra mais experiente que desacreditava abertamente do modelo freudiano de doença mental, a quem Glasser credita como sendo seu "mentor".[9]

Glasser abriu uma clínica particular de psicoterapia em Los Angeles, que manteve até 1986.[6]

Com base em sua ampla experiência clínica de consultoria, Glasser aplicou suas teorias a questões sociais mais amplas, como educação, administração e casamento. Como defensor público, Glasser alertou o público em geral sobre os prejuízos potenciais causados pelas gerações mais antigas da psiquiatria, associadas ao diagnóstico tradicional de pacientes com doenças mentais (distúrbios cerebrais) e à prescrição de medicamentos.[4]

Em sua opinião, os pacientes simplesmente expressam sua infelicidade e falta de conexão pessoal significativa com pessoas que são importantes em sua vida. Glasser defendeu educar o público em geral sobre questões de saúde mental; oferecendo estruturas pós-modernas para encontrar e seguir uma direção terapêutica saudável.[4]

Realizações[editar | editar código-fonte]

Glasser é autor e co-autor de vários livros influentes sobre saúde mental, aconselhamento, melhoria escolar e ensino, e várias publicações que defendem uma abordagem de saúde pública ou ênfase na saúde mental versus o modelo "médico" prevalecente.[2]

Glasser fundou o Institute for Reality Therapy em 1967, que foi rebatizado de Institute for Control Theory, Reality Therapy e Lead Management em 1994 e mais tarde William Glasser Institute em 1996, em Chatsworth, CA. [10] O Instituto localiza-se em Tempe, Arizona e possui filiais em todo o mundo.[6]

Na década de 1970, Glasser chamou seu corpo de trabalho de Teoria do Controle. Em 1996, a estrutura teórica evoluiu para um corpo abrangente de trabalho renomeado "Teoria da Escolha", [11] principalmente por causa da confusão com a teoria de controle perceptual por William T. Powers, desenvolvida na década de 1950.[12] Nesta teoria, Glasser defende a autonomia de aprendizado do estudante e apresenta argumentos que mostram que o processo de ensino-aprendizagem não deve se limitar à memorização. [13]

A partir deste estudo, entre outros desta mesma época, foi desenvolvida na área da educação a pirâmide de aprendizagem, também conhecida como "Pirâmide de William Glasser", onde o aprendizado do cérebro é esquematizado de acordo com a capacidade de retenção de um conteúdo.[14][15] Dessa forma, quando um tema é estudado de forma ativa, por meio de debate e discussões, praticando ou ensinando o conteúdo estudado, esse conteúdo é retido de maneira mais efetiva pelas pessoas.[16] No entanto, caso o aprendizado seja apenas de forma passiva, assistindo uma palestra, ouvindo uma história ou somente por meio de uma leitura, este mesmo conteúdo pode ser esquecido facilmente e possui baixa retenção pelo cérebro, afetando o aprendizado.[14]

Organizações de terapia da realidade[editar | editar código-fonte]

Nos Estados Unidos, o Glasser Institute foi originalmente organizado com grupos regionais na Nova Inglaterra, Sunbelt, Northwest, Midwest, Southeast e West Coast. Em julho de 2010, a William Glasser Association International (WGAI) foi estabelecida em Nashville, Kentucky, com um conselho administrativo interino encarregado de estabelecer a organização para coordenar as atividades e conferências mundiais, a primeira das quais foi em 2012, em Los Angeles. O conselho acabou sendo incorporado na Califórnia sob o novo nome de William Glasser International (WGI) e é o órgão guarda-chuva reconhecido por Glasser por representar suas ideais em todo o mundo. Os integrantes do Conselho do WGI são eleitos pelos seus membros.[17]

Fora dos Estados Unidos, William Glasser International (WGI) tem organizações afiliadas ativas em muitos países, incluindo Canadá, Croácia, Eslovênia, Irlanda, Reino Unido, Finlândia, Malásia, Filipinas, Coreia do Sul, Japão, América Central e do Sul, África do Sul, Austrália e Nova Zelândia. Nem o WGI nem suas organizações afiliadas conferem títulos como "conselheiro" ou "terapeuta" em seus cursos de certificação regulares. Na Europa, entretanto, há dois cursos especiais oferecidos pelo Instituto Europeu de Terapia da Realidade, um levando ao título de Psicoterapeuta em Terapia da Realidade e o outro para obter o título de Conselheiro em Terapia da Realidade. Ambos podem levar ao Certificado Europeu em Psicoterapia (ECP).[17]

O William Glasser Institute UK (formalmente Institute for Reality Therapy UK), com seu próprio executivo de administração, coordena os workshops e estágios do corpo docente no Reino Unido em nome da WGI International, levando até e incluindo a Certificação de Terapia de Realidade (CTRTC).[18] O WGI UK se esforça para promover e desenvolver a teoria da escolha, terapia da realidade e gerenciamento de liderança no Reino Unido, oferecendo orientação e apoio aos seus membros formados por um corpo de indivíduos com ideias semelhantes, comprometidos com seu próprio avanço pessoal e profissional. O suporte é oferecido por uma equipe de supervisores de treinamento e estágio.[18] Os membros do instituto subscrevem o "ethos" que a Teoria da Escolha, Terapia da Realidade e Gerenciamento de Leads orientam e apoiam seus relacionamentos tanto em uma base pessoal quanto profissional, e que a Terapia da Realidade deve ser ensinada com integridade e aderência aos conceitos fundamentais descritos por Glasser e outros que escrevem, ensinam e estão associados ao WG International.[18]

Morte[editar | editar código-fonte]

Glasser morreu em sua casa em Los Angeles em 23 de agosto de 2013, na companhia de sua esposa, Carleen, e outros. [17] O obituário de Glasser relatou a causa da morte como insuficiência respiratória decorrente de pneumonia. [19] O site do William Glasser Institute referiu-se à morte de Glasser como "um grande choque para todos", apesar de ele estar "com saúde debilitada há algum tempo". [20]

Publicações[editar | editar código-fonte]

Com a coautora Carleen Glasser[editar | editar código-fonte]

Com o coautor Adrian Gorman[editar | editar código-fonte]

  • Therapeutic Crisis Intervention, 1998, Adrian Gorman

Biografia[editar | editar código-fonte]

Capítulos de livros editados por outras pessoas[editar | editar código-fonte]

  • Capítulo 4: Terapia da realidade: uma explicação das etapas da terapia da realidade, em O que você está fazendo?, 1980, editado por Naomi Glasser ISBN 0-06-011646-3
  • Vários capítulos (não numerados), em The Reality Therapy Reader 1976, editado por Thomas Bratter e Richard Rachin ISBN 0-06-010238-1
    • p38 "Jovens em rebelião: por quê?"
    • p50 "Uma conversa com William Glasser"
    • p58 "A Sociedade de Identidade Civilizada"
    • p68 "Como Enfrentar o Fracasso e Encontrar o Sucesso"
    • p92 "Notas sobre a terapia da realidade"
    • p345 "Psicologia Prática Os GPs podem usar"
    • p359 "Um Novo Olhar para a Disciplina"
    • p382 "Funções, Metas e Fracasso"
    • p465 "O que as crianças precisam"
    • p490 "O Papel do Líder no Aconselhamento" (em co-autoria com Norman Iverson)
    • p498 "Disciplina como uma função de reuniões de grandes grupos" (em coautoria com Norman Iverson)
    • p510 "Uma abordagem realista para o jovem infrator"

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Development of Ideas - William Glasser Institute Ireland». William Glasser Institute Ireland (em inglês). Consultado em 7 de junho de 2018 
  2. a b «Pirâmide de aprendizagem: William Glasser estava certo?». Ludos Pro. 30 de agosto de 2019. Consultado em 29 de junho de 2021 
  3. «William Glasser, MD 1925-2013». Psychology Today (em inglês). Consultado em 7 de junho de 2018 
  4. a b c d «Biography of William Glasser». Consultado em 25 de agosto de 2013 
  5. «Dr. William Glasser, unorthodox psychiatrist and author, dies at 88». Consultado em 28 de agosto de 2013 
  6. a b c «Dr. Glasser - GIFCT». Consultado em 14 de abril de 2020 
  7. «Development and Evolution of William Glasser's Ideas». Consultado em 28 de agosto de 2013 
  8. «Dr. William Glasser, unorthodox psychiatrist and author, dies at 88». Consultado em 28 de agosto de 2013 
  9. «Development and Evolution of William Glasser's Ideas». Consultado em 28 de agosto de 2013 
  10. «Reality Therapy». apa.org (em inglês). Consultado em 7 de junho de 2018 
  11. «Choice Theory by William Glasser: What is Choice Theory?». www.brucedavenport.com (em inglês). Consultado em 7 de junho de 2018 
  12. «A perceptual control revolution? | The Psychologist». thepsychologist.bps.org.uk (em inglês). Consultado em 7 de junho de 2018 
  13. «Conheça a teoria da pirâmide de aprendizagem de William Glasser». Catraca Livre. 30 de março de 2020. Consultado em 29 de junho de 2021 
  14. a b Faculdade Impacta. «Pirâmide de William Glasser: entenda o que é. Consultado em 29 de junho de 2021». Blog Impacta - Dicas e Notícias sobre Carreira. Consultado em 29 junho 2021 
  15. «CESD - Centro Síndrome de Down». CESD - Centro Síndrome de Down. Consultado em 29 de junho de 2021 
  16. «As Estratégias de Motivação para a Aprendizagem - Pirâmide de Glasser». Blog. 2 de abril de 2019. Consultado em 29 de junho de 2021 
  17. a b c «William Glasser Institute». Consultado em 24 de agosto de 2013 
  18. a b c «WGI-UK». www.wgi-uk.co.uk. Consultado em 29 de junho de 2021 
  19. «Dr. William Glasser, unorthodox psychiatrist and author, dies at 88». Consultado em 28 de agosto de 2013 
  20. «William Glasser, Champion of Choice». Consultado em 25 de agosto de 2013