William Arjona

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de William Peixoto Arjona)
Ir para: navegação, pesquisa
Dados Pessoais
Nome: William Peixoto Arjona
Apelido: El Mago
Nacionalidade: brasileiro
Data de Nascimento: 31 de julho de 1979 (38 anos)
Naturalidade: São Paulo,  São Paulo
Características
Altura: 185 cm
Peso: 78 kg
Lateralidade: Destro
Posição: Levantador
Ataque: 300 cm
Bloqueio: 295 cm
Clube Atual
Brasil SESI-SP
Camisa 7
Carreira
1996-1997 Brasil Report/Suzano
1997-1998 Brasil Unincor/Três Corações
1998-1999 BrasilUnicor/Ouro Vida
1999-2000 BrasilTelemig Celular/Unicor
2000-2001 Brasil Vasco/ Três Corações
2001-2002 Brasil Suzano/Targifor
2002-2004 Brasil Intelbrás/São José
2004-2005 Brasil Bento/Union Pack
2005-2006 Brasil On Line/São Leopoldo
2006-2010 Argentina Drean Bolivar
2010-2017 Brasil Sada Cruzeiro
2017- Brasil SESI-SP
Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Rio 2016 Equipe
Liga Mundial
Prata Mar del Plata 2013 Equipe
Campeonato Sul-Americano
Ouro Cabo Frio 2013 Equipe
Campeonato Mundial Juvenil
Bronze Ubon Ratchathani 1999 Equipe
Campeonato Sul-Americano Juvenil
Ouro Santiago 1998 Equipe
Campeonato Sul-Americano Infanto-juvenil
Ouro Assunção 1996 Equipe
Campeonato Sul-Americano de Clubes
Ouro Belo Horizonte 2014 Sada Cruzeiro
Ouro Liñares 2012 Sada Cruzeiro
Campeonato Mundial de Clubes
Ouro Betim 2013 Sada Cruzeiro
Prata Doha 2012 Sada Cruzeiro
Seleção
1996-1997 Brasil Sub-18
1998-1999 Brasil Sub-21
2003;2013 Brasil Seleção
Brasil vence a França no vôlei masculino 1037994-15.08.2016 ffz-6675.jpg

William Peixoto Arjona (São Paulo, 31 de julho de 1979) é um voleibolista indoor brasileiro, atuante na posição de Levantador, com bela trajetória profissional em clubes nacionais e do exterior.Esteve presente na Seleção Brasileira desde as categorias de base, sendo por esta eleito o Melhor Levantador, além de conquistar o título do Campeonato Sul-Americano Infanto-Juvenil em 1996, repetindo o feito no Campeonato Sul-Americano Juvenilem 1998 e obteve a medalha de bronze no Campeonato Mundial Juvenil de 1999.Já pela seleção principal foi medalha de prata da edição 2013 da Liga Mundial e medalha de ouro no Campeonato Sul-Americano neste mesmo ano. Seus títulos internacionais de relevância em clubes foram: ouro no Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2012 no Chile e no mesmo ano foi medalha de prata no Campeonato Mundial de Clubes no Qatar e o inédito ouro no Campeonato Mundial de Clubes em 2013 no Brasil, em ambas as edições foi eleito o Melhor Levantador[1][2][3][4].Conquistou o título do Campeonato Sul-Americano de Clubes em 2014, realizado no Brasil[5] e fopi bicampeão sul-americano de clubes em 2014 e semifinalista no Campeonato Mundial de Clubes, ambas disputas no Brasil.

Carreira[editar | editar código-fonte]

“El Mago” iniciou sua carreira no Report/Suzano[3] e no ano de 1996 sagrou-se vice-campeão do Campeonato Paulista, além do seu primeiro título da Superliga Brasileira A na temporada 1996-97, também foi campeão dos Jogos Regionais de São Paulo.Em 1996 foi convocado para categoria de base da Seleção Brasileira e obteve o título do Campeonato Sul-Americano Infanto-Juvenil e no ano seguinte disputou o Campeonato Mundial Infanto-Juvenil na Índia, terminando na quinta posição, mas se destacou individualmente, sendo eleito o Melhor Levantador desta edição[4].

Com uma equipe recheada de grandes nomes e encontrando pouco espaço, resolve migrar para a cidade de Três Corações na jornada 1997-98, onde defendeu o clube da Unincor/Três Corações onde conquistou o título do Torneio Internacional de Três Corações e o vice-campeonato da Copa Minas de 1997.Novamente foi convocado para seleção brasileira de base para disputar o Campeonato Sul-Americano Juvenil em 1998, conquistando o ouro e foi eleito Melhor Levantador da competição[3]; e permaneceu no mesmo clube para temporada 1998-99 que passou que utilizou a alcunha Unicor/Ouro Vida que disputou e conquistou a Copa Challenger[4].

Pela seleção de base disputou o Campeonato Mundial Juvenil de 1999 na Tailândia, oportunidade está que ficou com a medalha de bronze[3]; e retornando a equipe tricordiana,desta vez utilizou a alcunha Telemig Celulr/ Unicor desta vez foi campeão Carioca e Mineiro, também foi sétimo lugar na Superliga Brasileira]] na temporada.Com a parceria entre o Vasco da Gama com vôlei de Três Corações, cuja fusão resultou na equipe Vasco/ Três Corações, William atuou nesta equipe nas competições de 2000-01, conquista de dois estaduais, sendo campeão Carioca e Mineiro, também foi sétimo lugar na Superliga Brasileira A[4].

Retornou a equipe de Suzano/Targifor para as disputas 2001-02 e foi campeão do Grand Prix e foi vice-campeão dos Jogos Abertos do Interior Paulista e da Copa Challenger.Transferiu-se para o voleibol catarinense 2002-03 para defender a equipe Intelbrás/São José e conquista por esta o título da Liga Nacional em 2002, além do título dos Jogos Regionais de Santa Catarina e foi terceiro melhor levantador da Superliga, posição individual repetida na jornada 2003-04, além do quinto melhor sacador da Superliga[4].Em 2003 foi convocado pela primeira vez para a seleção brasileira principal, para passar por um período de treinamentos[6].

Do voleibol catarinense mudou-se para Bento Gonçalves e passou a defender a equipe do Bento /Union Pack, sagrando-se campeão da Copa Mercosul, sendo eleito o Melhor Levantador e a quarto melhor defensor da Superliga Brasileira A correspondente.Ainda no voleibol gaúcho passou a defender a equipe On Line/São Leopoldo na temporada 2005-06, terminando na sexta posição da Superliga, sendo eleito o segundo melhor levantador desta edição, foi vice-campeão do Grand Prix, além de ter sido campeão gaúcho e bicampeão da Copa Mercosul[4].

Em 2006 foi para o voleibol argentino, onde defendeu por quatro temporadas consecutivas a equipe do Drean Bolivar, na foi tetracampeão da Liga A Argentina, nas temporadas : 2006-07,2007-08, 2008-09 e 2009-10 e nestas mesmas temporadas foi também tetracampeão da Copa ACLAV, foi duas vezes MVP da Liga A Argentina e também o Melhor Levantador nas quatro temporadas que disputara[4][7].

Pela equipe argentina em 2007 conquistou títulos dos torneios internacionais: Torneio da Itália, Campeão da Copa Mercosul, neste último eleito o MVP da competição. Na temporada 2008-09 foi campeão Copa Internacional Cidade de Bolívar, do World Challenge Cup e foi eleito pelos técnicos como MVP do World Challenge Cup e o título da Copa Super 8 e em sua última temporada na argentina conquistou o título do Torneio Internacional nos Estados Unidos[4].Em sua passagem pelo voleibol argentino, sentia cada vez mais distante a chance de vestir a camisa da seleção brasileira havia passado, neste clube foi muito respeitado, onde recebeu o apelido de “El Mago” e sonhava em disputar um Mundial e Olimpíada, que chegou a maturar a ideia de naturalizar-se argentino, para realizar tal meta de carreira, mas o processo não tramitava em tem hábil, além da distancia dos familiares, retornou ao Brasil em 2010 para equipe do Sada Cruzeiro[6].

Defendendo s equipe mineira na temporada 2010-11 chega as finais da Superliga e termina na segunda colocação na competição, novamente eleito melhor levantador, conquistou mais um título mineiro e o título do Torneio Internacional UC Irvine, disputado nos Estados Unidos.Na jornada seguinte chega a final da Superliga e desta vez ficou com título da edição 2011-12, eleito melhor levantador e MVP da Final, além de ser novamente campeão mineiro e bicampeão do Torneio Internacional UC Irvine[8].

No calendário de disputas no voleibol de 2012-13, permanece no Sada Cruzeiro e conquista no Chile o título do Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2012, além de ser melhor levantador do campeonato, obteve com sua equipe a qualificação para o Campeonato Mundial de Clubes do mesmo ano realizado no Qatar, quando obteve a medalha de prata e eleito melhor levantador do mundial, foi campeão mineiro, e vice-campeão da Superliga, novamente escolhido o Melhor Levantador desta edição[4].

Foi convocado pelo técnico Bernardo Rezende para Seleção Brasileira para disputar Liga Mundial 2012, mas a seleção não fez uma boa campanha e terminou apenas na sexta colocação, nesta edição recusou a convocação, pois alegou que precisava de descanso e que a sua prioridade era o Sada Cruzeiro[9][10].

O William manifestou o desejo de representar o Brasil na Olimpíada, não descartou o interesse de representar seu pais em outra modalidade, pois, em sua temporada na Argentina, disputou competições de golfe nos clubes e teve a chance de disputar no seu esporte na Olimpíada de Atenas 2004, mas tinha atletas que se dedicaram mais na época[11], ainda afirmou que tem condições de disputar a Olimpíada do Rio de Janeiro 2016[12].Em 2013 é convocado pelo para disputar a edição deste ano da Liga Mundial, cuja sede da fase final deu-se na Argentina, perdendo o título na fase final para seleção russa[4].

Defendendo o Sada Cruzeiro disputou na temporada 2013-14 o Campeonato Mundial de Clubes realizado no Brasil, chegando mais uma vez a final, mas desta vez conquistou com sua equipe o título inédito para o voleibol masculino do Brasil[5].

Na estreia do Sada Cruzeiro na Superliga 2013-14, William estava previsto não participar por conta do nascimento de sua filha, que por pouco não foi antecipado, e estreou com o time e celebrou em 9 de setembro o nascimento da pequena Nina, sua primeira filha com sua esposa Brunna Franco[13].Foi campeão mineiro de 2013.Conquistou o título da Superliga Brasileira A 2013-14[14] e eleito o Melhor Levantador da edição.Ainda em 2014 foi campeão do Campeonato Sul-Americano de Clubes disputado em Belo Horizonte-Brasil e medalha de ouro da Copa Brasil 2014 disputada em Maringá[5] e semifinalista do Campeonato Mundial de Clubes também na capital mineira, encerrando na quarta posição[15] e foi semifinalista encerrando na quarta posição[16] e foi o segundo melhor levantador desta edição[17].

Após conquistar cinco títulos de seis competições disputadas, William renovou com o Sada Cruzeiro para as disputas previstas do calendário esportivo da temporada 2014-15, agora renovou com o SADA CRUZEIRO até 2016. E em 2015 foi convocado novamente para a Seleção Masculina de Voleibol[18].

No dia 2 de maio de 2017, William acerta sua transferência para o Sesi - SP, após 7 anos defendendo a equipe do Sada Cruzeiro. Antes, porém, conquistou a Superliga Masculina de Volei 2016-2017 com a sua agora ex-equipe.

Curiosidade

William perdeu seu pai, também chamado William Arjona, no acidente aéreo da TAM em 31 de outubro de 1996, Voo 402 com destino ao Rio de Janeiro. Esse acidente ficou conhecido na época como a maior tragédia do aeroporto de Congonhas-SP, quando o avião caiu numa rua residencial no bairro do Jabaquara 24 segundos após a decolagem. William Arjona era diretor de Desenvolvimento de Negócios no Brasil da Tractepel. A empresa atua na área de privatização.

Títulos e Resultados[editar | editar código-fonte]

Premiações Individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b FIVB-Federação Internacional de Voleibol (19 de outubro de 2012). «FIVB Men's Club World Championship Doha 2012» (em inglês). Consultado em 1 de novembro de 2013 
  2. a b FIVB-Federação Internacional de Voleibol (20 de outubro de 2013). «FIVB Men's Club World Championship Betim 2013» (em inglês). Consultado em 1 de novembro de 2013 
  3. a b c d e f CBV-Confederação Brasileira de Voleibol. «A Seleção Brasileira- Liga Mundial 2013». Consultado em 1 de novembro de 2013 
  4. a b c d e f g h i j Sada Vôlei (6 de maio de 2010). «Sada Vôlei-Notícias- Sada Cruzeiro Contrata Levantador William, Ídolo Na Argentina». Consultado em 1 de novembro de 2013 
  5. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae af ag ah ai aj ak al am an ao ap aq ar as at au av aw ax ay az ba bb bc bd be bf bg bh bi bj bk bl bm bn bo bp bq br Geraldo Maciel. «Perfil Atletas- William Peixoto Arjona». Consultado em 1 de novembro de 2013 
  6. a b Danielle Rocha (13 de junho de 2013). «William volta a alimentar seu sonho olímpico com seleção após estreia- Levantador que quase se naturalizou argentino para disputar Mundial e Olimpíadas, diz estar confortável no grupo e é só elogios a Bernardinho». Consultado em 1 de novembro de 2013 
  7. Amanda Romanelli (23 de abril de 2011). «O Estado de S.Paulo -William, brasileiro com jeito argentino- Levantador do Cruzeiro passou 4 temporadas no país vizinho, é ídolo por lá e tem até convite para se naturalizar». Consultado em 1 de novembro de 2013 
  8. Valeska Silva (24 de abril de 2011). «William cumpre promessa e usa bigode na final em homenagem ao pai». Consultado em 1 de novembro de 2013 
  9. Bernardo Lacerda (25 de abril de 2013). «Após recusas, William é novamente chamado por Bernardinho para seleção». Consultado em 1 de novembro de 2013 
  10. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «Team Composition-World League 2012 Sofia». Consultado em 1 de novembro de 2013 
  11. Pamella Lima (30 de janeiro de 2011). «William Arjona não descarta trocar de esporte pelo desejo de disputar uma Olimpíada». Consultado em 1 de novembro de 2013 
  12. Gazeta Espotiva.Net (26 de abril de 2013). «Convocado aos 33, William garante ter gás até Olimpíadas do Rio-2016». Consultado em 1 de novembro de 2013 
  13. Portal Terra (9 de setembro de 2013). «William Arjona festeja nascimento da filha após elogiar estreia na Superliga». Consultado em 1 de novembro de 2013 
  14. a b CBV-Confederação Brasileira de Voleibol. «Superliga 2013/2014-Playoffs». Consultado em 8 de abril de 2014 
  15. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «2014 Men's Club World Championship-TEAM COMPOSITION- SDC / Sada Cruzeiro Volei» (em inglês). Consultado em 28 de julho de 2014 
  16. a b FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «2014 Men's Club World Championship-FINAL RANKING» (em inglês). Consultado em 28 de julho de 2014 
  17. a b FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «2014 Men's Club World Championship-STATISTICS-Setters» (em inglês). Consultado em 28 de julho de 2014 
  18. Sada Vôlei (29 de maio de 2014). «Sada Cruzeiro renova com time titular que venceu 5 títulos na temporada». Consultado em 11 de novembro de 2014