William von Eggers Doering

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
William von Eggers Doering
Nascimento 22 de junho de 1917
Fort Worth
Morte 3 de janeiro de 2011 (93 anos)
Waltham
Nacionalidade Estados Unidos Estadunidense
Prêmios Prêmio ACS de Química Pura (1953), Medalha August Wilhelm von Hofmann (1962), Prêmio ACS por Trabalho Criativo em Química Sintética Orgânica (1966), Prêmio Welch de Química (1990)
Orientador(es) Patrick Linstead
Orientado(s) Andrew Streitwieser, Maitland Jones, Charles Herbert DePuy
Instituições Universidade Columbia, Universidade Yale, Universidade Harvard
Campo(s) Química orgânica

William von Eggers Doering (Fort Worth, 22 de junho de 19173 de janeiro de 2011)[1] foi um químico estadunidense. Foi professor emérito da Universidade Harvard e catedrático de seu departamento de química. Anteriormente foi professor da Universidade Columbia (1942–1952) e Universidade Yale (1952–1968).

É conhecido no campo da química orgânica por seu trabalho na síntese total da quinina com Robert Burns Woodward.[2] Tendo publicado seu primeiro artigo científico em 1939 e seu último em 2008, detém a rara distinçao de ter sido autor de artigos científicos durante oito diferentes décadas.

Algumas de suas descobertas incluem a elucidação da estrutura do íon tropilium, a descoberta do diclorocarbeno, do bullvaleno e do fulvaleno, e a descoberta do mecanismo da oxidação de Baeyer–Villiger.[3]

Recebeu o título de doutor honoris causa do Instituto de Tecnologia de Karlsruhe.[4]

Referências

  1. Chemistrviews obituary retrieved 22nd April 2011
  2. Daintith, p. 968.
  3. Klärner, F.-G. (2011), William von Eggers Doering (1917–2011). Angewandte Chemie International Edition, 50: 2885–2886. doi: 10.1002/anie.201100453
  4. William von Eggers Doering, Ehrendoktor unserer Fakultät, im Alter von 93 Jahren verstorben (em alemão), página do Instituto de Tecnologia de Karlsruhe

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]