William Carvalho da Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Willian Carvalho da Silva)
Ir para: navegação, pesquisa

Nota:Para ver o jogador de futebol, veja William Silva de Carvalho

Willian Carvalho da Silva
Informações pessoais
Apelido William
Nascimento 16 de novembro de 1954 (63 anos)
São Paulo,  São Paulo
Nacionalidade  Brasil
Medalhas
Jogos Olímpicos
Prata Los Angeles 1984 Voleibol
Campeonato Mundial de Voleibol
Prata Buenos Aires 1982 Voleibol
Jogos Pan-Americanos
Ouro Caracas 1983 Voleibol
Prata San Juan 1979 Voleibol
Prata Cidade do México 1975 Voleibol

William Carvalho da Silva, conhecido como Capitão William (São Paulo, 16 de novembro de 1954) foi um levantador e capitão da seleção brasileira de vôlei por muitos anos, fazendo parte da denominada Geração de Prata.

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Willian Carvalho da Silva

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Começou a treinar vôlei no Clube de Regatas Tietê (São Paulo). Em 1971 transferiu-se para Santo André (SP), onde começou a treinar na equipe juvenil da Pirelli. No ano seguinte, foi convocado para seleção brasileira juvenil que venceu o Campeonato Sul-Americano. Em, 1973 estreou na seleção brasileira adulta. Ao longo dos anos 1970, jogou em clubes como o Randi e Aramaçan (Santo André) e Paoletti (Itália). Nesse período conquistou (jogando pela seleção brasileira) a medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos do México (1975) e San Juan (1979) e medalha de ouro nos Sul-Americanos de 1975, 1977 e 1979. Em 1979 volta para Pirelli, onde venceu oito campeonatos Paulista seguidos (1981 a 1988). Em 1982, sua geração começa a trilhar o caminho de sucesso que alcançou hoje o voleibol brasileiro. Conquistou a medalha de prata no Mundial da Argentina (1982), perdendo a final para a fortíssima equipe soviética. O ápice, porém, foi nas Olimpíadas de Los Angeles (EUA), em 1984, quando, ao de Renan, Bernard, Xandó, Montanaro, Amauri, conquistou a inédita medalha de prata, perdendo a final para a equipe norte-americana por 3x0. Participou de quatro Olimpíadas (Montreal 1976, Moscou 1980, Los Angeles 1984 e Seul 1988).

Popularizou, com Montanaro, o saque Viagem ao Fundo do Mar, para rivalizar com o saque Jornada nas Estrelas de Bernard.

No auge da popularidade do vôlei nos anos 1980, chegou a editar a revista Saque, especializada em voleibol. Gravou a música As Noviças do Vício com a cantora Rita Lee [1].

Clubes defendidos[editar | editar código-fonte]

  • C. R. Tietê
  • Randi E. C.
  • C. A. Aramaçan
  • Paoletti (ITA)
  • Clube Atlético Pirelli

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Após encerrar carreira como jogador, partiu para a carreira de treinador. Foi técnico da Uniban (campeão da Superliga 1998/99), do MRV/Minas, do Açúcar União/São Caetano e do Brasil Telecom/Brasília.Hoje é técnico do São Bernardo que disputa a Super Liga B.

Conquistas[editar | editar código-fonte]

Pela Pirelli[editar | editar código-fonte]

  • Campeonato Paulista de 1981 a 1988
  • Campeonato Brasileiro de 1980, 1982, 1983 e 1988
  • Campeonato Sul-americano de 1981 e 1983
  • Copa Brasil de 1985 e 1987
  • Campeonato Intercontinental de 1983 e 1984
  • Campeonato Mundial de 1984

Pela seleção brasileira[editar | editar código-fonte]

  • Prata no Mundial de 1982
  • Prata na Olimpíada de Los Angeles, 1984
  • Campeão sul-americano de 1972, 1973, 1975, 1977, 1979, 1981, 1983 e 1985
  • Ouro no Pan-Americano de Caracas, 1983
  • Prata nos Jogos Pan-Americanos da Cidade do México, 1975, e San Juan 1979
  • Vice-campeão mundial em 1982
  • Bronze na Copa do Mundo de 1981
  • Campeão do Mundialito de 1982 e 1984

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

É casado com Ciça, também ex-jogadora de vôlei da Pirelli e da seleção brasileira, e pai de Stephany, também jogadora de vôlei da equipe de São Bernardo, treinado por seu pai

Referências

Olympic pictogram Volleyball.png Este artigo sobre um(a) voleibolista, integrado ao Projeto Desporto, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.