Willman 1

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Willman 1
Dados observacionais (J2000)
Constelação Ursa Major
Tipo extrema dSph ou
aglomerado globular incomum[1]
Asc. reta 10h 49m 22.3s[1]
Declinação +51° 03′ 03.6″[1]
Distância 120 ± 20 kal (38 ± 7 kpc)[2]
Magnit. apar. 15.4 ± 0.4[a]
Outras denominações
SDSS J1049+5103[1]
Mapa
Ursa Major constellation map.png

Willman 1 ou SDSS J1049+5103[2] é um grande aglomerado globular ou uma galáxia anã de massa ultra-baixa.[3] Está nomeado assim após Beth Willman, da Universidade de Nova Iorque, descobri-lo baseada nos dados do Sloan Digital Sky Survey. A partir de 2006, é a terceira galáxia mais fraca conhecida, após a Anã de Boötes e a Anã da Ursa Maior, 200 vezes mais fraca que a próxima. A galáxia é uma satélite da Via Láctea; ~ 120.000 anos-luz de distância. Ela tem uma magnitude absoluta de -2,5.[2] A função de luminosidade varia entre o centro e as extremidades que sugerem segregação de massa semelhante à encontrada em Palomar 5.[2]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. ^ 15.4 ± 0.4 magnitude aparente - 5 * (log10(38 ± 7[2] distância kpc) - 1) = -2.5[2] magnitude absoluta

Referências[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um objeto do céu profundo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.