Wilson Barros

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Wilson Barros
Nascimento 1948
São Paulo
Morte 26 de setembro de 1992 (43–44 anos)
São Paulo
Cidadania Brasil
Alma mater
Ocupação diretor de cinema
Causa da morte morte por SIDA

Wilson Barros (São Paulo, 1948 — São Paulo, 26 de setembro de 1992) foi um diretor de cinema brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Fez curso de cinema na Escola de Comunicações e Artes da USP (ECA) e, antes de se tornar diretor, foi professor de roteiro e direção na mesma escola. Fez parte de uma geração de grandes nomes do cinema paulista, como Guilherme de Almeida Prado, André Klotzel, Chico Botelho e José Antônio Garcia.

Estudou também na Universidade de Nova Iorque, e realizou em 1987 o longa-metragem Anjos da Noite, que ganhou vários prêmios nos mais importantes festivais de cinema do Brasil, e foi apresentado em vários festivais no exterior. Conquistou em 1987 o Kikito de melhor diretor no Festival de Gramado, por Anjos da Noite.[1]

Wilson Barros morreu de complicações derivadas da aids.

Referências

  1. VALTRICK, Bruna (8 de maio de 2017). «Memória: Em /1987, o cinema brilha em Gramado». Pioneiro. Consultado em 25 de julho de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cineasta é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.