Wong Shee Ping

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wong Shee Ping
Nascimento 1875 ou 1878
Kaiping, Cantão
Ocupação escritor, editor, jornalista, ativista e pregador

Wong Shee Ping (nascido em 1875 ou 1878), também conhecido como Wong Yau Kung e Hoi Ping, foi escritor, editor de jornal, ativista político e pregador cristão chinês. Nasceu no condado de Kaiping, na província de Cantão, no sul da China, quando jovem, mudou-se para Melbourne, na Austrália, onde sua família tinha interesses comerciais. Ele atuou na comunidade sino-australiana como pregador e organizador do Kuomintang, tornou-se editor do jornal Chinese Times e escreveu o primeiro romance conhecido de um autor sino-australiano, The Poison of Polygamy (1909-1910). Ele retornou à China em 1924, onde atuou em vários cargos no governo da República da China de Sun Yat-sen.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Vida pregressa[editar | editar código-fonte]

Wong Shee Ping nasceu em Kaiping, na província de Cantão, na década de 1870. O ano de nascimento é incerto, enquanto seu cartão de membro do Kuomintang informa 1875, sua certidão de casamento atesta 1878.[1] Seu pai tinha interesses comerciais na Austrália, incluindo uma mina de ouro em Ballarat, onde passou longos períodos de tempo enquanto Wong e seus irmãos permaneciam com a mãe na China.[2]

Mudança para a Austrália[editar | editar código-fonte]

Em 1908, Wong chegou a Melbourne,[3] onde seu irmão dirigia um restaurante chinês.[2] Ele conseguiu um emprego como compositor no jornal Chinese Times antes de ingressar na equipe editorial e, posteriormente, tornou-se editor do jornal em 1914. Em 1911, estabeleceu a "Liga Jovem da China" em Melbourne, juntamente com o colega republicano Lew Goot-Chee. Mais tarde, ele se mudou para Sydney, onde foi editor do Chinese Republic News por dois anos. Por fim, retornou a trabalhar no Chinese Times em 1920.[1]

Durante a década de 1910, Wong viajou para o sul e oeste da Austrália para pregar e ajudar a estabelecer filiais locais do Kuomintang.[2] A comunidade da diáspora chinesa desempenhou um papel importante na captação de recursos e apoio ao partido durante esse período.[4]

Publicação de The Poison of Polygamy[editar | editar código-fonte]

Em junho de 1909, o Chinese Times publicou a primeira parte de "um romance social", The Poison of Polygamy. Escrito em chinês clássico e publicado em 53 edições entre 1909 e 1910. Embora o romance tenha sido publicado anonimamente, os historiadores Mei-fen Kuo e Michael Williams e o tradutor Ely Finch identificaram Wong como autor enquanto preparavam a primeira tradução anglófona. Wong era membro da equipe editorial do jornal no momento em que a matéria foi publicada. O romance se passa em Cantão, Melbourne e os campos de ouro durante as corridas vitorianas e inclui comentários sobre a sociedade chinesa e australiana, a política da Austrália Branca, os direitos das mulheres, o casamento e outras questões sociais. É o primeiro romance conhecido em língua chinesa publicado na Austrália e possivelmente no Ocidente.[5]

Um segundo romance de Wong foi publicado no Chinese Times e no Chinese Republican News em 1917 e 1919, respectivamente sob títulos traduzidos como "World of Robbers" e "The Detective's Shadow". Um anúncio para este segundo romance no Chinese Times confirma que Wong foi o autor de The Poison of Polygamy.[6]

Casamento e filhos[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 1923, Wong casou-se com Ellen Louisa (Cissie) Sam, em Melbourne.[1] Sua filha, Maude Florence (Bonnie) Shee Ping, nasceu no final do mesmo ano.[2]

Últimos anos[editar | editar código-fonte]

Em 1924, Wong retornou à China para representar a Australásia na primeira conferência nacional do Kuomintang. Ele foi nomeado por Sun Yat-sen para o Comitê Central de Propaganda do partido e se envolveu com o Hong Kong Morning Post. Mais tarde, na década de 1920, ele ocupou vários cargos provinciais no governo republicano da China e foi membro de sua Comissão de Assuntos Chineses no Exterior.[1]

Não se sabe se ele pretendia voltar para a Austrália ou se manteve contato com sua esposa Cissie após sua partida. Não há registros conhecidos de suas atividades após 1931, bem como qualquer informação de sua morte.[2]

Visões políticas e religiosas[editar | editar código-fonte]

Wong era membro do Kuomintang e atuava ativamente na promoção da causa republicana na comunidade chinesa na Austrália. Ele era cristão e em The Poison of Polygamy defendeu o fim da religião folclórica, assim como da poligamia e de outras práticas tradicionais.[7] O romance também sugere que ele era bem versado no confucionismo.[6]

Wong também teve visões feministas e defendeu a educação das mulheres e os direitos políticos. Em 1921, ele obteve permissão de Sun Yat-sen para renunciar às taxas de filiação de mulheres filiais das filiais australianas do Kuomintang e para permitir que as mulheres participassem dos comitês do partido.[1][2]

Referências

  1. a b c d e f Williams, Michael (20 de outubro de 2019). «Wong Shee Ping 黃樹屏». Sydney Review of Books (em inglês). Consultado em 5 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 5 de novembro de 2019 
  2. a b c d e f «The surprising story of Wong Shee Ping». Radio National (em inglês). 22 de maio de 2019. Consultado em 5 de novembro de 2019 
  3. «Revolution in China». National Maritime Museum of Australia (em inglês). Consultado em 5 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 5 de novembro de 2019 
  4. Kuo, Mei-fen (2013). Unlocking the history of the Australasian Kuo Min Tang, 1911-2013 = Bai nian hui gu : Zhongguo guo min dang zhu Aozhou zong zhi bu li shi wen wu hui bian. Melbourne: Australian Scholarly Publishing. ISBN 9781925003260. OCLC 862880578 
  5. Wong Shee Ping; et al. The poison of polygamy : a social novel. Universidade de Sydney: [s.n.] ISBN 9781743326022. OCLC 1101172962 
  6. a b Finch, Ely (2019). Translator's Introduction. The Poison of Polygamy. Sydney: Jornal da Universidade de Sydney. ISBN 9781743326022. OCLC 1101172962 
  7. Wong Shee Ping; Ely Finch; Mei-Fen Kuo; Michael Williams. The poison of polygamy : a social novel. Universidade de Sydney: [s.n.] ISBN 9781743326022. OCLC 1101172962