Wrecking Ball (canção de Miley Cyrus)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Wrecking Ball"
Single de Miley Cyrus
do álbum Bangerz
Lançamento 25 de agosto de 2013 (2013-08-25)
Formato(s) CD single, download digital
Gravação 2013;
Conway Recording Studios
(Hollywood, Califórnia)
Luke's In the Boo
(Malibu, Califórnia)
Monster Island Studio
(Nova Iorque)
Maison de Musique
(Toronto)
Harmoney Studios
(West Hollywood)
Capitol Studios
(Hollywood, Califórnia)
Gênero(s) Pop
Duração 3:41
Gravadora(s) RCA
Composição Lukasz Gottwald, Maureen Anne McDonald, Sacha Skarbek, Stephan Moccio, Henry Russell Walter
Produção Dr. Luke, Cirkut
Informações sobre o vídeo musical
Lançamento 9 de setembro de 2013
Director(es) Terry Richardson
Duração 3:42
Cronologia de singles de Miley Cyrus
"We Can't Stop"
(2013)
"23"
(2013)
Lista de faixas de Bangerz
"My Darlin'"
(5)
"Love Money Party"
(7)

"Wrecking Ball" é uma canção da cantora estadunidense Miley Cyrus, gravada para seu quarto álbum de estúdio Bangerz. Escrita por Maureen Anne McDonald (MoZella), Stephan Moccio, Sacha Skarbek, Lukasz Gottwald e Henry Russell Walter, sua produção ficou a cargo dos dois últimos sob os nomes artísticos de Dr. Luke e Cirkut. Musicalmente, é classificada como uma balada do gênero estilístico pop, e sua letra discute a deterioração de um relacionamento; houve grandes especulações de que a música foi inspirada pelo ex-noivo da artista, Liam Hemsworth. A canção foi originalmente escrita com Beyoncé em mente antes de ser oferecida para Miley. O tema foi lançado em 25 de agosto de 2013 através da RCA Records como o segundo single de Bangerz, nos formatos de CD single e download digital.

A recepção por parte dos críticos de música foi positiva. Os analistas apreciaram o conteúdo lírico e a produção. Contudo, alguns questionaram se a demonstração emocional de Cyrus era genuína, já que ela recentemente gerou controvérsias devido à sua imagem sexual crescente. Inicialmente lançada como uma canção promocional na loja virtual iTunes Store, "Wrecking Ball" estreou na 50.ª posição na Billboard Hot 100. Entretanto, após o seu lançamento como um foco de divulgação oficial, tornou-se a primeira obra da artista a atingir a primeira posição da supracitada tabela norte-americana, principalmente após o lançamento de seu polêmico vídeo musical. Até janeiro de 2014, haviam sido vendidas mais de três milhões de cópias da composição nos Estados Unidos. Internacionalmente, o single obteve um sucesso forte: alcançou o topo das tabelas oficiais de Canadá e Reino Unido, e conquistou as dez melhores posições em grande parte da Europa e na Oceania.

Seu vídeo musical acompanhante foi dirigido por Terry Richardson e lançado em 9 de setembro de 2013. O enredo apresenta cenas com foco no rosto de Cyrus enquanto a mesma canta chorando, reminiscente às do vídeo para "Nothing Compares 2 U" de Sinéad O'Connor, intercaladas com sequências da artista nua balançando em uma bola de demolição, em referência ao título da canção. As opiniões para o projeto foram dividas; alguns analistas pensaram que o mesmo por si só era mais provocante que o clipe de "We Can't Stop". Até agosto de 2014, este vídeo deteve o recorde de mais assistido na plataforma Vevo em 24 horas após o lançamento, mantendo o de ter sido o mais rápido a atingir a marca de 100 milhões de assistidas no serviço até o lançamento de "Hello", de Adele. A produção também venceu a categoria de Video of the Year durante os MTV Video Music Awards de 2014. Como forma de divulgação tanto à canção quanto Bangerz, a artista interpretou a obra ao vivo diversas vezes, como no iHeartRadio Music Festival e um episódio do Saturday Night Live. Além disso, foi incluída na lista de canções da Bangerz Tour.

Antecedentes e lançamento[editar | editar código-fonte]

"Wrecking Ball" foi originalmente escrita com Beyoncé (foto) em mente antes de ser oferecida para Cyrus.

Em 2012, Cyrus anunciou planos de focar em sua carreira de atriz, efetivamente colocando seus investimentos musicais em hiato. Naquele ano, ela participou dos filmes LOL e So Undercover. Ela também confirmou uma personagem principal no filme Hotel Transylvania, mas deixou o projeto para coordenar seu retorno musical.[1] Em janeiro de 2013, a artista encerrou seu contrato com a Hollywood Records, sob a qual lançou os álbuns Meet Miley Cyrus (2007), Breakout (2008), Can't Be Tamed (2010) e o extended play (EP) The Time of Our Lives (2009). Mais tarde, naquele mesmo mês, ela assinou com a RCA Records.[2][3] Em março, a artista confirmou que seu quarto álbum de inéditas seria lançado no final de 2013.[4]

Cyrus descreveu seu novo estilo musical como um "sujo hip hop sulista" e combinou elementos genéricos deste e da música country, o que ela sentiu ser um "bom híbrido". Para criar este gênero, ela trabalhou com vários produtores do estilo; eles a auxiliaram a incorporar elementos do hip hop para o material, e Cyrus reconheceu o resultado final como um "som totalmente diferente".[5] Ela também comentou que seu projeto seria "calar todo mundo",[6] e posteriormente, comparou o disco com Bad (1987), de Michael Jackson, em que "as pessoas ainda estão ouvindo [isso] porque é incrivelmente dopado" e "[quero] que as pessoas escutem o [meu] álbum desta maneira".[7][8]

Antes de dizer diretamente que "Wrecking Ball" foi originalmente escrita com Beyoncé em mente, a compositora Sacha Skarbek twitou em dezembro de 2012: "Uma canção de Beyoncé agora vira uma canção de Miley Cyrus?!! Bom/ruim? Eu não sei??!!!! [sic]". Seu representante comentou que "originalmente, a [sessão de composição entre Dr. Luke e Sacha] foi reservada para escrever uma canção para Beyoncé. Mas, a medida que a canção ['Wrecking Ball'] evoluía, os compositores perceberam que não funcionaria para ela".[9] A música, e a capa de seu disco resultante, Bangerz, foram revelados em 25 de agosto de 2013, antes de apresentação da cantora no MTV Video Music Awards de 2013.[10] A capa foi divulgada em 6 de setembro, e mostra Miley usando uma camisa branca sem mangas e uma calcinha enquanto balança em uma bola de demolição.[11] No dia 13 do mesmo mês, a obra foi liberada para as estações mainstream italianas, seguida um lançamento em rádios adult contemporary e mainstream estadunidenses três e quatro dias depois, respectivamente.[12][13][14] A composição serviu como segundo single do disco, após o carro-chefe "We Can't Stop", que foi lançado em junho.[15]

Estilo musical e letra[editar | editar código-fonte]

Demonstração de 22 segundos do refrão de "Wrecking Ball". Sua letra discute a deterioração de um relacionamento.

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

"Wrecking Ball" é uma canção de movimento balada do gênero estilístico pop,[16] produzida por Dr. Luke e Cirkut.[17] A sua composição foi construída através de acordes de piano, violino, bateria e teclado, completados com o vocal da artista.[18] Miriam Coleman da revista Rolling Stone notou que a obra se inicia com uma instrumental minimalista de teclado, que enfatiza os "vocais angustiados" de Cyrus, e também descreveu-a como um "inconsolável contraponto" para "We Can't Stop".[16]

A letra foi escrita por Lukasz Gottwald, Maureen Anne McDonald, Sacha Skarbek, Stephan Moccio e Henry Russell Walter.[19][20] De acordo com a partitura publicada pela Kobalt Music Publishing America, a música está composta na tonalidade de ré menor e no tempo de assinatura comum infundida no metrônomo de sessenta batidas por minuto.[21] O alcance vocal da cantora abrange variadamente entre as notas de Fá3 à de Si♭4, à medida que a composição possui uma sequência básica de ré menor, fá maior, dó maior e sol menor como sua progressão harmônica.[21] Liricamente, a composição trata sobre a deterioração de um relacionamento, como exemplificado pelos versos "Não diga que eu simplesmente fui embora / Eu sempre vou te querer / Não posso viver uma mentira / Que corre por minha vida / Eu sempre vou te querer".[nota 1] Segundo Gil Kaufman da MTV News, a letra é sobre "Cyrus lutar o mais árduo possível para manter um amor vivo, porém as coisas não funcionam da maneira esperada".[22] Alguns analisadores escreveram que "Wrecking Ball" possa ter sido inspirada em seu "relacionamento ioiô" com seu ex-noivo, Liam Hemsworth.[23][24]

Recepção pela crítica[editar | editar código-fonte]

O poder e o propósito de "Wrecking Ball" [...] são amplificados após um punhado de boas-mas-não-grandes-canções de amor em Bangerz. Embora "Adore You" e "My Darlin'" tenham exibido uma jovem cantora tentando engrenar seu estilo renovado com tropas românticas consagradas pelo tempo, "Wrecking Ball" é uma brusca e agressiva música de rompimento a qual ela sabe imediatamente como lidar.
Jason Lipshutz, Billboard.[25]
Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Digital Spy 4 de 5 estrelas.[26]

Escrevendo para o The A.V. Club, Marah Eakin foi positiva, chamando a canção de "balada sólida" e descrevendo-a como uma "versão moderna de 'My Heart Will Go On' que discute um romance jovem deteriorado e curto".[27] Kitty Empire do The Observer opinou que "a seção de coração partido de Bangerz principalmente pega sua atenção", citando a música como parte dela.[28] Embora tenha achado a obra "previsível", Evan Sawdey do PopMatters deu uma análise positiva, elogiando sua produção e a construção até seu refrão, afirmando que "[é] o tipo de canção tradicional que nos mostra como você deve construir corretamente até o refrão antes de bater nossa cabeça nele".[29] Raquel Carneiro, da revista brasileira Veja, disse que "Wrecking Ball" está "entre as boas canções [de Bangerz] capazes de marcar a memória de quem ouve", adjetivando-a como "música vigorosa – embora igual a muitos hits pop".[30] Por outro lado, Braulio Lorentz do G1 a avaliou como "mediana".[31] Mauro Ferreira do blog Notas Musicais considerou que "[é] melhor do que o disco como um todo".[32]

Jon Dolan da Rolling Stone sentiu que a composição "[leva à] fome e a confusão que fazem os grandes números pop de cantores que estão ficando mais velhos".[33] Em uma resenha para a base de dados AllMusic, Heather Phares considerou-a como um destaque do disco resultante.[34] O crítico do Digital Spy Robert Cospey questionou a decisão da artista em lançar uma balada no meio das controvérsias sobre suas "façanhas lascivas", mas apreciou a música e opinou que ela "prova que há método por trás da loucura". Por fim, ele deu quatro estrelas de cinco máximas para a faixa.[26] Numa análise mista, Joseph Atilano para o Philippine Daily Inquirer elogiou a letra por parecer sincera, mas sentiu que sua produção era "comparativamente mais fraca" que seus projetos anteriores.[35] Mikael Wood do Los Angeles Times sentiu que "Wrecking Ball" provou que Cyrus "não é só um robô de twerk programado para deleitar", mas notou que "[ela] cantando palpita numa coisa que parece com um constrangimento da emoção", e achou peculiar que a canção tenha discutido o relacionamento de Miley com Hemsworth quando seu comportamento público aparentemente sugeriu que ela "não podia se importar menos".[36]

Vídeo musical[editar | editar código-fonte]

Captura da cena considerada a de mais destaque no vídeo musical, por mostrar a artista em uma bola de demolição e apenas com botas da Doc Martens.

Seu vídeo musical acompanhante foi dirigido por Terry Richardson e lançado na plataforma Vevo em 9 de setembro de 2013.[37][38] Com duração de pouco mais de três minutos e meio, a produção apresenta um enredo simples. Seu início se dá quando a artista aparece cantando emocionalmente num fundo branco, uma cena inspirada pelo teledisco de "Nothing Compares 2 U" por Sinéad O'Connor.[39] Tal cena é intercalada ao longo de outras sequências onde Cyrus é vista lambendo uma marreta e ao balançar em uma bola de demolição, fazendo jus ao título da música. De início, ela é vista vestida com uma camiseta branca sem mangas e uma calcinha – assim como na capa do single; à medida que a história avança, ela aparece na bola apenas com botas da Dr. Martens.[40]

"Eu acho que o vídeo é muito mais, se as pessoas deixarem de lado o fato que estou nua. [Se você] olhar para mim, você pode dizer que eu pareço mais ferida do que a canção mostra. Essa música é uma balada pop. É uma daquelas com que todos vão se identificar, todo mundo já se sentiu assim alguma vez. Se as pessoas conseguirem tirar suas mentes do óbvio e entrarem em sua imaginação um pouco, verão o que o vídeo realmente significa e o modo como é tão vulnerável. Na verdade, se você olhar nos meus olhos, eu pareço mais triste do que a minha voz soa na gravação. Foi muito mais difícil fazer o vídeo que gravar as músicas. Foi mais de uma experiência emocional."

— Cyrus defendendo o conceito do vídeo musical.[41]

O vídeo recebeu análises mistas dos críticos, que ficaram divididos na opinião quanto à crescente imagem provocativa de Cyrus, iniciada com Can't Be Tamed em 2010.[30][31] Jason Lipshutz da Billboard disse que "Cyrus nua balançando em uma bola de demolição" foi a maior surpresa do clipe.[42] Escrevendo para o Daily Mail, Amelia Proud foi mista, comentando que a artista apresentou um visual mais provocativo do que o da "turbulenta" gravação para "We Can't Stop" e questionando se ela "chegou muito longe dessa vez".[43] Raquel Carneiro da revista brasileira Veja avaliou que a faixa em si "acabou ofuscada pela nudez da cantora no videoclipe".[30] O analista Mauro Ferreira para seu blog Notas Musicais partilhou da mesma opinião: "A nudez do recordista clipe [...] gerou tantos acessos e comentários que ofuscou o fato de a música em si ser boa".[32] Tatiane Rosset da seção Pop! Pop! Pop! da sucursal da Veja em São Paulo considerou que "o clipe [é] até que bem delicado - só não precisava ficar simulando beijos com martelos".[38] Numa resenha do disco para o G1, Braulio Lorentz notou que "ainda nascerá a pessoa que ouve [a canção] após ter visto o clipe e consegue tirar da cabeça a figura de Miley nua em uma bola de demolição [e] lambendo uma marreta".[31] A equipe da Entertainment Weekly brincou que o público ficaria "escandalizado/excitado/desapontado com as ações de parentalidade de Billy Ray Cyrus" após verem sua filha nua e "chupando uma marreta".[44]

O renomado jornal britânico The Guardian publicou uma resenha de Michael Hann, que criticou as tentativas da artista de distanciar-se de sua inocente imagem em Hannah Montana, uma série de televisão já finalizada exibida pelo Disney Channel na qual ela interpretava a protagonista Miley Stewart, uma estudante do ensino médio que levava uma vida dupla como a estrela pop homônima à série. Ele não aprovou a maneira pela qual ela transicionou para uma carreira além do seu sucesso infantil, especialmente por "explorar a iconografia da pornografia".[45] Andrew Sims do Hypable sentiu que os visuais retratados no vídeo eram muito sexuais e não relacionavam-se com a "mensagem séria e emocional" da canção.[46] O analista para a MTV News James Montgomery notou que as controvérsias em relação à performance nua da artista na obra audiovisual eram "esperadas" dadas suas recentes polêmicas, e elogiou Richardson por "tonificar as cenas picantes (mesmo que apenas por um instante), permitindo que os lados mais suaves e genuínos pudessem brilhar"."[47] Em uma revisão mais positiva, Madeline Boardman do The Huffington Post sentiu que a representação audiovisual forneceu fãs com "um olhar mais vulnerável à cantora".[48] Mikael Wood para Los Angeles Times opinou que a produção tentou pintar Cyrus em uma luz mais séria com suas cenas de canto e choro emocionais.[49]

Com 19.3 milhões de acessos em 24 horas após seu lançamento, a gravação acompanhante para "Wrecking Ball" deteve o recorde de mais visualizações nesta contagem entre a plataforma Vevo,[50] sendo ultrapassado em agosto de 2014 por "Anaconda", de Nicki Minaj, que obteve 300 mil visualizações a mais.[51] Após ultrapassar a marca de 100 milhões em seis dias, também estabeleceu o recorde de ser o vídeo que conquistou a marca de Vevo Certified[nota 2] em menos tempo.[nota 3] Desta forma, a artista quebrou o feito anterior de trinta e sete dias, conquistado por seu single anterior, "We Can't Stop".[55] Em outubro de 2015, contudo, o vídeo musical de "Hello", da cantora britânica Adele, superou essa marca, atingindo o mesmo número de visualizações em cinco dias.[54] Uma versão do diretor, chamada "director's cut", foi lançada em 24 de setembro, e apresenta apenas o conteúdo onde a artista canta em frente ao fundo branco em zoom. Vanessa White Wolf para a seção de notícias do canal MTV notou que "o único momento que Richardson corta é o fim, onde, após os créditos do diretor, ambos aparecem rindo e vadiando para a câmera".[56] Durante os MTV Video Music Awards de 2014, o trabalho foi indicado nas categorias de Video of the Year e Best Direction, vencendo a primeira.[57]

O vídeo musical da faixa foi parodiado por diversas vezes; no portal de compartilhamento de vídeos YouTube,[58] a música bateu recordes de números de paródias.[59][60] Na televisão, o programa humorístico brasileiro Pânico na Band fez sua própria versão da gravação.[61] O prêmio australiano de arte Bald Archy, que parodia o Archibald Prize, atribuiu à Judy Nadin a condecoração Wrecking Ball Ashes to Ashes, com o críquete Mitchell Johnson como Cyrus.[62]

Divulgação[editar | editar código-fonte]

Cyrus durante a Bangerz Tour, na qual "Wrecking Ball" foi interpretada.

No dia 21 de setembro de 2013, a cantora apresentou "Wrecking Ball" pela primeira vez no iHeartRadio Music Festival, em Las Vegas, transmitido ao vivo pelo The CW. Ela cantou duas vezes; a primeira à tarde no Festival Village e mais tarde, à noite, no MGM Grand Garden Arena.[63] Embora tenha gerado atenção da mídia por suas roupas provocantes, a performance foi considerada "bastante mansa considerando o VMA", onde ela tocou a forquilha de Robin Thicke com um dedo de espuma gigante e dançou twerk sobre sua pélvis.[64] Em 5 de outubro, a artista serviu como apresentadora e convidada musical durante um episódio do Saturday Night Live, que foi bem-recebido pela imprensa.[65][66] Na segunda-feira seguinte, ela interpretou a faixa no Today, como parte da série de concertos do programa patrocinadas pela Toyota, chamada de Toyota Concert Series.[67] Cyrus ainda realizou atuações da obra durante aparições em Late Night with Jimmy Fallon e The Ellen DeGeneres Show no fim daquele mês.[68][69]

Em novembro, Miley viajou para a Europa para interpretar a canção no MTV Europe Music Awards de 2013 em Amsterdã no dia 10; a apresentação recebeu atenção pública pelo momento na qual ela fumou cânabis no palco enquanto aceitava o prêmio de Melhor Vídeo pela música.[70] Em 17 do mesmo mês, ela cantou no The X Factor em Londres.[71] Depois de ser criticada por entregar uma performance vocal "sem brilho",[72] Cyrus foi posta em um "repouso vocal" por seus médicos, em uma preparação para a Bangerz Tour.[73] Durante sua viagem, ela ainda atuou com a composição no Wetten, dass..? na Alemanha (9 de novembro),[74] no Live Lounge da BBC Radio 1 em Londres (12 de novembro)[75] e no Bambi Awards de 2013, também na Alemanha (14 de novembro).[76] No dia 24 do mesmo mês, a artista fez uma performance da música no American Music Awards de 2013; um gato digitalmente animado foi projetado na tela atrás dela e dublou a faixa junto a ela.[77] Em dezembro, ela apresentou-se nos concertos do Jingle Ball em Los Angeles (KIIS-FM Jingle Ball), Saint Paul, Atlanta, Nova York, Washington D.C., Tampa e Sunrise.[78] Ela também atuou com o material no Dick Clark's New Year's Rockin' Eve with Ryan Seacrest na Times Square em 31 de dezembro.[79] Um episódio do MTV Unplugged estrelando a cantora estreou na MTV em 29 de janeiro de 2014;[80] ela cantou uma versão acústica de "Wrecking Ball", além de diversas outras canções de Bangerz.[81] Mais tarde, no mesmo ano, ela interpretou a faixa durante a Bangerz Tour.[82]

Outras versões[editar | editar código-fonte]

Em setembro de 2013, o cantor britânico James Arthur interpretou "Wrecking Ball" na rádio alemã Hamburg.[83] Mais tarde, no mesmo mês, o grupo The Gregory Brothers lançou uma versão country da música, a qual Laura Vitto do Mashable achou que "trabalha no som de balada pop de Miley para uma sensação mais twang".[84] O canadense Alonzo Holt lançou sua própria releitura da faixa em outubro, esta possuindo vocais de Arthur; ela alcançou a posição 97 na UK Singles Chart e a 71 na Irish Singles Chart.[85][86] A banda estadunidense Haim apresentou a composição durante o Live Lounge da BBC Radio 1,[87] enquanto o trio London Grammar a cantou durante o mesmo evento em dezembro.[88] Rumer Willis mais tarde interpretou-a, em uma performance que Chiderah Monde do Daily News sentiu que "captou mais a emoção por trás da música" do que a original.[89] A cantora Rebecca Black enviou uma edição acústica da obra para seu canal no YouTube em novembro.[90] A canadense Sarah Blackwood da banda Walk off the Earth também disponibilizou uma interpretação de "Wrecking Ball" no mesmo estilo.[91] Danie Geimer, uma participante da terceira temporada do The X Factor estadunidense, apresentou a música no primeiro show ao vivo em 29 de outubro,[92] enquanto Dami Im da quinta série da edição australiana do programa a cantou durante a semifinal.[93] A personagem Marley Rose (Melissa Benoist) também a interpretou e parodiou elementos do vídeo musical no episódio "The End of Twerk", da série Glee.[94] Christina Grimmie a cantou nas audições às cegas na sexta temporada do The Voice estadunidense.[95] Em abril de 2014, o grupo Tekoa, de Jerusalém, postou uma "Glass Symphony" (em tradução literal, sinfonia de vidros) no YouTube, interpretando toda a faixa com vidros de vinhos e embalagens de cerveja.[96] A banda Move Over, participante do programa de televisão brasileiro Superstar, apresentou a faixa na segunda fase do show de talentos, no dia 11 de maio de 2014.[97]

Faixas e formatos[editar | editar código-fonte]

A versão de download digital do single possui apenas uma faixa com duração de 3:43; a versão física apresenta além da música original, uma edição instrumental da mesma.

Download digital[98]
N.º Título Duração
1. "Wrecking Ball"   3:43

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

"Wrecking Ball" ultrapassou o recorde de "Thrift Shop" por Macklemore & Ryan Lewis (foto) como a maior lacuna entre o topo e outra posição na Billboard Hot 100, totalizando nove semanas contra cinco da obra da dupla.

Antes de ser lançada como single, "Wrecking Ball" estreou na posição 50 da Billboard Hot 100 com 90 mil downloads em dois dias,[100] e atingiu o 14.º lugar na semana seguinte com 201 mil.[101] Depois de sua estreia como segunda música de trabalho do disco, a faixa atingiu a primeira posição na tabela em sua quarta semana, principalmente devido ao fluxo de mídia de seu então recém-lançado vídeo musical. Tal conquista deu à artista sua primeira estadia no topo da parada; "We Can't Stop" e "Party in the U.S.A.", anteriormente, tinham sido seu recorde ao atingir o número 2. A obra vendeu 477 mil cópias na semana, tornando-se a terceira maior venda de singles no período, atrás dos 582 mil exemplares de "I Knew You Were Trouble" por Taylor Swift e dos 557 mil de "Roar" de Katy Perry.[102] Em dezembro, a obra atingiu novamente o cume com a ajuda de uma paródia que se tornou viral no YouTube, e consequentemente se tornou a maior lacuna entre o topo e outra posição na tabela, um total de nove semanas, ultrapassando "Thrift Shop" por Macklemore & Ryan Lewis e Wanz, que retornou ao topo cinco semanas após ter saído.[103] Até janeiro de 2014, a composição já tinha vendido mais de três milhões de cópias apenas em seu país de origem.[104] Conquistou o cume também na Canadian Hot 100,[105] e mais tarde foi certificada com um disco de platina triplo pela Music Canada.[106] Obteve desempenho igual também no México,[107] e foi certificada com um disco de platina.[108][109]

"Wrecking Ball" desempenhou-se fortemente na Europa. No Reino Unido, a faixa e Bangerz estrearam na primeira posição de suas respectivas tabelas, tornando Cyrus a primeira artista a conseguir uma "dupla entrada" no país.[110] Mais tarde, foi certificada disco de ouro pela British Phonographic Industry.[111] Na Bélgica, atingiu as posições quatro e cinco na Ultratop nas regiões de Flandres e Valônia, respectivamente,[112] e eventualmente foi conquistado um galardão de ouro.[113] Obteve o número seis na parada alemã Media Control Charts[112] e foi certificada ouro pela Bundesverband Musikindustrie (BVMI).[114] Teve pico na sexta posição da tabela italiana da FIMI,[112] e foi certificada platina.[115] Na Oceania, a faixa atingiu a segunda colocação em ambas ARIA Charts, da Austrália, e Official New Zealand Music Chart, da Nova Zelândia.[112] Foi certificada com um disco de platina tripo na Austrália e um de platina na Nova Zelândia.[116][117]

Créditos[editar | editar código-fonte]

Lista-se abaixo os profissionais envolvidos na elaboração de "Wrecking Ball", de acordo com o encarte de Bangerz:[180]

Gravação
  • Gravada nos Conway Recording Studios (Hollywood, Califórnia); Luke's In the Boo (Malibu, Califórnia); Monster Island Studio (Nova Iorque); Maison de Musique (Toronto); Harmoney Studios (West Hollywood); Capitol Studios (Hollywood, Califórnia)
  • Mixada nos MixStar Studios (Virginia Beach)
Equipe

Histórico de lançamento[editar | editar código-fonte]

País Data Formato Gravadora
 Estados Unidos[181][182] 25 de agosto de 2013 Download digital RCA
 Itália[12] 13 de setembro de 2013 Rádios mainstream Sony Music
 Estados Unidos 16 de setembro de 2013 Rádios adult contemporary[13] RCA
17 de setembro de 2013 Rádios mainstream[14]
 Reino Unido[183] 6 de outubro de 2013 Download digital
 Alemanha[184] 18 de outubro de 2013 CD single Sony Music

Notas

  1. No original: "Don't you ever say I just walked away / I will always want you / I can't live a lie / running for my life / I will always want you."
  2. Vevo Certified é uma marca estipulada pela plataforma de vídeos Vevo para definir as produções que ultrapassaram 100 milhões de visualizações. Tal certificação é entregue ao artista em uma cerimônia especial na qual eles recebem os troféus através de fãs. Depois, eles falam sobre os vídeos musicais, fãs e carreira. Todo o processo é postado na supracitada plataforma.[52][53]
  3. O vídeo de "Gentleman", do cantor sul-coreano Psy, atingiu 100 milhões de visualizações em apenas quatro dias, mas o vídeo que teve esses acessos não foi postado na plataforma Vevo, uma vez que o que consta nesta beira os 4 milhões de acessos.[54]

Referências

  1. Shaun Kitchener (10 de fevereiro de 2012). «Miley Cyrus Drops Out Of Film Role To Make Pop Comeback» (em inglês). Entertainmentwise. Gigwise. Consultado em 24 de março de 2014 
  2. Andrew Hampp (30 de janeiro de 2013). «Miley Cyrus Signs With RCA, Will Work With Dr. Luke on New LP». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 24 de março de 2014 
  3. «Miley Cyrus Leaves Hollywood Records And Signs A Deal With RCA Records» (em inglês). Disney Dreaming. 31 de janeiro de 2013. Consultado em 13 de setembro de 2013 
  4. Jason Lipshutz (7 de março de 2013). «Miley Cyrus: 'My New Music Is Gonna Shut Everyone Up'». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 13 de setembro de 2013 
  5. «Miley Cyrus talks new album». The Marquee Blog (em inglês). CNN. 9 de novembro de 2013. Consultado em 20 de maio de 2014 
  6. Lipshutz, Jason (7 de março de 2013). «Miley Cyrus: 'My New Music Is Gonna Shut Everyone Up'». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 20 de maio de 2014 
  7. Eels, John (27 de setembro de 2013). «Miley Cyrus on Why She Loves Weed, Went Wild at the VMAs and Much More». Rolling Stone (em inglês). Wenner Media, LLC. Consultado em 20 de maio de 2014 
  8. Cruz, Niki (28 de setembro de 2013). «Miley Cyrus Thinks She's The Second Coming, Compares 'Bangerz' Album To 'Bad'» (em inglês). The Inquisitr. Consultado em 20 de maio de 2014 
  9. Meg Drewett (3 de janeiro de 2014). «Miley Cyrus's 'Wrecking Ball' written in session meant for Beyoncé» (em inglês). Digital Spy. Hearst Corporation. Consultado em 24 de março de 2014 
  10. «Miley Cyrus' 'Wrecking Ball' Debuts With 'BANGERZ' Album Art». The Huffington Post (em inglês). AOL. 25 de agosto de 2013. Consultado em 24 de março de 2014 
  11. Carl Smith (6 de setembro de 2013). «Miley Cyrus unveils 'Wrecking Ball' artwork and announces music video premiere» (em inglês). Sugarscape. Consultado em 24 de março de 2014 
  12. a b «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Sony)» (em inglês). Radio Airplay SRL. Consultado em 28 de junho de 2014 
  13. a b «Hot/Modern/AC Future Releases» (em inglês). All Access Music Group. Cópia arquivada em 12 de setembro de 2013 
  14. a b «Top 40/M Future Releases» (em inglês). All Access Music Group. Cópia arquivada em 12 de setembro de 2013 
  15. «Miley Cyrus Scores Her First Billboard Hot 100 #1 with 'Wrecking Ball'» (em inglês). RCA Records. 18 de setembro de 2013. Consultado em 24 de março de 2014 
  16. a b Miriam Coleman (25 de agosto de 2013). «Miley Cyrus Drops 'Wrecking Ball'». Rolling Stone (em inglês). Wenner Media, LLC. Consultado em 24 de março de 2014 
  17. «Miley Cyrus - Bangerz» (em inglês). Discogs. Consultado em 24 de março de 2014 
  18. (2013) Créditos do álbum Wrecking Ball por Miley Cyrus [CD]. RCA Records.
  19. «WRECKING BALL» (em inglês). American Society of Composers, Authors and Publishers. Consultado em 24 de março de 2014. Para acessar a canção, é necessário ir no campo WorkID e digitar 885811614 
  20. «WRECKING BALL (Legal Title)» (em inglês). Broadcast Music Incorporated. Consultado em 24 de março de 2014 
  21. a b «Miley Cyrus "Wrecking Ball" Sheet Music - Download & Print». MusicNotes.com (em inglês). Universal Music Publishing Group. Consultado em 13 de setembro de 2013 
  22. Kaufman, Gil (25 de agosto de 2013). «Miley Cyrus Swings 'Wrecking Ball' Before VMAs». MTV News (em inglês). Viacom Media Network. Consultado em 3 de setembro de 2013 
  23. Rivera, Zayda (9 de setembro de 2013). «Miley Cyrus cries, swings around completely naked in 'Wrecking Ball' music video». New York Daily News (em inglês). Consultado em 13 de setembro de 2013 
  24. Fuller, Bonnie (9 de setembro de 2013). «Miley Cyrus Bares Liam Hemsworth Heartbreak In "Wrecking Ball" Video». Huffington Post (em inglês). Consultado em 13 de setembro de 2013 
  25. Jason Lipshutz (1º de outubro de 2013). «Miley Cyrus, 'Bangerz': Track-By-Track Review». Billboard (em inglês). Consultado em 29 de abril de 2014 
  26. a b Robert Copsey (16 de setembro de 2013). «Miley Cyrus: 'Wrecking Ball' - Single review» (em inglês). Digital Spy. Hearst Corporation. Consultado em 24 de março de 2014 
  27. Mariah Eakin (8 de outubro de 2013). «Miley Cyrus: Bangerz: Music: MusicalWork Review». The A.V. Club (em inglês). The Onion. Consultado em 24 de março de 2014 
  28. Kitty Empire (3 de outubro de 2013). «Miley Cyrus: Bangerz – review». The Observer (em inglês). Guardian Media Group. Consultado em 24 de março de 2014 
  29. Evan Sawdey (6 de outubro de 2013). «Miley Cyrus: Bangerz» (em inglês). PopMatters. Consultado em 24 de março de 2014 
  30. a b c Raquel Carneiro (8 de outubro de 2013). «Em 'Bangerz', Miley Cyrus vai de diva triste a cachorra do funk». Veja. Editora Abril. Consultado em 24 de março de 2014 
  31. a b c Braulio Lorentz (11 de outubro de 2013). «Com 'Bangerz', Miley Cyrus tenta ir além de polêmicas e língua para fora». G1. Organizações Globo. Consultado em 24 de março de 2014 
  32. a b Mauro Ferreira (21 de outubro de 2013). «Cyrus dilui imagem 'teen' em 'Bangerz' com a dor e delícia de ser o que é». Notas Musicais. Consultado em 30 de março de 2014 
  33. Jon Dolan (4 de outubro de 2013). «Miley Cyrus 'Bangerz' Review». Rolling Stone (em inglês). Wenner Media, LLC. Consultado em 24 de março de 2014 
  34. Heather Phares (8 de outubro de 2013). «Bangerz - Miley Cyrus» (em inglês). AllMusic. Rovi Corporation. Consultado em 24 de março de 2014 
  35. Joseph Atilano (9 de outubro de 2013). «Single Review: 'Wrecking Ball' by Miley Cyrus». Philippine Daily Inquirer (em inglês). Philippine Daily Inquirer, Inc. Consultado em 24 de março de 2014 
  36. Mikael Wood (2 de outubro de 2013). «Review: Miley Cyrus' 'Bangerz' a rebel yell with a big bang». Los Angeles Times (em inglês). Tribune Company. Consultado em 24 de março de 2014 
  37. «Veja "Wrecking Ball", novo clipe de Miley Cyrus». Vagalume. 9 de setembro de 2013. Consultado em 25 de março de 2014 
  38. a b Tatiane Rosset (9 de setembro de 2013). «Miley Cyrus aparece nua e beijando martelos em novo clipe; veja 'Wrecking Ball'». Veja São Paulo. Editora Abril. Consultado em 31 de março de 2014 
  39. Chiderah Monde; Stephen Rex Brown (3 de outubro de 2013). «Sinead O'Connor pens open letter to Miley Cyrus: Don't let them 'make a prostitute of you'». Daily News (em inglês). Mortimer Zuckerman. Consultado em 26 de março de 2014 
  40. Lindsey Scharf (9 de setembro de 2013). «'Wrecking Ball' Miley Cyrus isn't totally naked -- she's wearing shoes». Entertainment Weekly (em inglês). Time Inc. Consultado em 26 de março de 2014 
  41. Christina Garibaldi (11 de setembro de 2013). «Miley Cyrus Defends 'Wrecking Ball': It's 'Much More' Than Getting Naked» (em inglês). MTV News. Viacom. Consultado em 26 de março de 2014 
  42. Jason Lipshutz (9 de setembro de 2013). «Miley Cyrus Strips, Swings Around Naked in 'Wrecking Ball' Video: Watch». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 27 de março de 2014 
  43. Amelia Proud (9 de setembro de 2013). «Has she finally gone too far this time? Miley Cyrus gets fully naked to straddle Wrecking Ball in video of the same name». Daily Mail (em inglês). Daily Mail and General Trust. Consultado em 27 de março de 2014 
  44. «Miley Cyrus takes it all off in new 'Wrecking Ball' video -- Watch it here». Entertainment Weekly (em inglês). Time Inc. 9 de setembro de 2013. Consultado em 30 de março de 2014 
  45. Michael Jann (10 de setembro de 2013). «Miley Cyrus's new Wrecking Ball video says young women should be sexually available». The Guardian (em inglês). Guardian Media Group. Consultado em 30 de março de 2014 
  46. Andrew Sims (9 de setembro de 2013). «Miley Cyrus goes nude, sexualizes sledgehammers in 'Wrecking Ball' music video» (em inglês). Hypable. Consultado em 30 de março de 2014 
  47. James Montgomery (9 de setembro de 2013). «Miley Cyrus Strips Down (In More Ways Than One) With 'Wrecking Ball' Video». MTV News. Viacom. Consultado em 30 de março de 2014 
  48. Madeline Boardman (9 de setembro de 2013). «Miley Cyrus' 'Wrecking Ball' Video Makes Its Debut». The Huffington Post (em inglês). AOL. Consultado em 31 de março de 2014 
  49. Mikael Wood (9 de setembro de 2013). «Watch the video for 'Wrecking Ball' by Miley Cyrus». Los Angeles Times. Tribune Company. Consultado em 31 de março de 2014 
  50. Jessica Derschowitz (10 de setembro de 2013). «Miley Cyrus' "Wrecking Ball" breaks most-viewed video record» (em inglês). CBS News. CBS. Consultado em 31 de março de 2014 
  51. Hilary Lewis (22 de agosto de 2014). «Nicki Minaj's 'Anaconda' Video Breaks Vevo Record». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 25 de agosto de 2014 
  52. Glenn Peoples (6 de junho de 2012). «Vevo Launches Certified Award for Videos With 100 Million Views». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 31 de março de 2014 
  53. Kavad Medeiros (28 de outubro de 2013). «Miley Cyrus recebe cinco prêmios por seus videoclipes que ultrapassaram as 100 milhões de visualizações». POPLine. Mix TV. Consultado em 31 de março de 2014 
  54. a b «"Hello", novo clipe de Adele, atinge 100 milhões de visualizações no YouTube». Rolling Stone Brasil. 30 de outubro de 2015. Consultado em 4 de dezembro de 2015 
  55. Lewis Corner (17 de setembro de 2013). «Miley Cyrus smashes own VEVO record with new video 'Wrecking Ball'» (em inglês). Digital Spy. Hearst Corporation. Consultado em 31 de março de 2014 
  56. Vanessa White Wolf (24 de setembro de 2013). «Miley Cyrus Drops Emotional 'Wrecking Ball' Director's Cut». MTV News. Viacom. Consultado em 31 de janeiro de 2014 
  57. «The Beyonce show! Singer rocks MTV VMAs with 20-minute marathon medley before her 'love' Jay Z presents her with one of FOUR awards» (em inglês). Daily Mail. 25 de agosto de 2014. Consultado em 25 de agosto de 2014 
  58. «Top 5 Miley Cyrus Wrecking Ball Parody Videos» (em inglês). The Hot Hits. Consultado em 31 de março de 2014 
  59. «Vídeo do hit Wrecking Ball dispara em número de paródias». Diário de Pernambuco. 23 de dezembro de 2013. Consultado em 31 de março de 2014 
  60. Tiago Faria (13 de setembro de 2013). «As cinco melhores paródias do clipe 'Wrecking Ball', de Miley Cyrus». Veja São Paulo. Editora Abril. Consultado em 31 de março de 2014 
  61. «Panicats fazem versão paródia de "Wrecking Ball", clipe polêmico de Miley Cyrus». Febre Teen. 21 de outubro de 2013. Consultado em 31 de março de 2014 
  62. Robert Herrick (31 de janeiro de 2014). «Bald Archy Prize: Miley Cyrus-influenced portrait of wrecking ball Mitchell Johnson takes out top gong» (em inglês). ABC News. Consultado em 31 de março de 2014 
  63. Jason Lipshutz (21 de setembro de 2013). «Miley Cyrus Debuts 'Wrecking Ball' Live at iHeartRadio Performance». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 28 de abril de 2014 
  64. «Parents' fury at Miley Cyrus' VMA performance as she desperately tried (and succeeded) to shed her wholesome Disney image by simulating sex acts with a foam finger». Daily Mail (em inglês). Daily Mail and General Trust. 26 de agosto de 2013. Consultado em 27 de agosto de 2013 
  65. Brian Mansfield (6 de outubro de 2013). «Miley Cyrus steers clear of controversy on 'SNL'». USA Today (em inglês). Gannett Company. Consultado em 28 de abril de 2014 
  66. Mike Wass (5 de outubro de 2013). «Miley Cyrus Belts Out "Wrecking Ball" Brilliantly On 'Saturday Night Live": Watch». Idolator. Spin Media. Consultado em 28 de abril de 2014 
  67. Randee Dawn (7 de outubro de 2013). «Miley Cyrus says she doesn't 'ever really plan to offend'». Today (em inglês). NBCUniversal. Consultado em 28 de abril de 2014 
  68. Marina Cockenberg (9 de outubro de 2013). «Miley Cyrus performs "Wrecking Ball"». Late Night with Jimmy Fallon (em inglês). Consultado em 28 de abril de 2014 
  69. Rachel Maresca (11 de outubro de 2013). «Miley Cyrus breaks silence on broken engagement to Liam Hemsworth: 'I'm the happiest I've ever been'». Daily News (em inglês). Mortimer Zuckerman. Consultado em 28 de abril de 2014 
  70. Jim Farber (10 de novembro de 2013). «MTV EMAs 2013: Miley Cyrus smokes joint onstage, twerks during performance». Daily News (em inglês). Mortimer Zuckerman. Consultado em 28 de abril de 2014 
  71. «Miley Cyrus warned against twerking during X Factor performance». Metro (em inglês). DMG Media. 16 de novembro de 2013. Consultado em 28 de abril de 2014 
  72. Owen Tonks (17 de novembro de 2013). «Miley Cyrus' X Factor performance slammed by fans as they criticise her live vocals». Daily Mirror (em inglês). Trinity Mirror. Consultado em 29 de abril de 2014 
  73. Esther Jang (19 de novembro de 2013). «Miley Cyrus Bangerz Tour Update: Doctors Order Miley To Stop Singing Ahead of U.S. Tour» (em inglês). Latin Post. Consultado em 29 de abril de 2014 
  74. «Miley Cyrus Performs 'Wrecking Ball' on 'Wetten, Dass..?'». Rap-Up (em inglês). Consultado em 29 de abril de 2014 
  75. «Miley Cyrus Covers Lana Del Rey For Live Lounge» (em inglês). MTV News. Viacom. 12 de novembro de 2013. Consultado em 29 de abril de 2014 
  76. «Miley Cyrus Performs 'Wrecking Ball' At The Bambi Awards». Hollywood Life. 14 de novembro de 2013. Consultado em 29 de abril de 2014 
  77. Jim Farber (25 de novembro de 2013). «American Music Awards 2013: Miley Cyrus performs 'Wrecking Ball' with feline backup». Daily News (em inglês). Mortimer Zuckerman. Consultado em 29 de abril de 2014 
  78. «Miley Cyrus Plans 2014 Tour - SuperStarTickets.com Announces Savings on Miley Cyrus Tickets». Newsday (em inglês). Cablevision. 12 de novembro de 2013. Consultado em 29 de abril de 2014 
  79. Amy Sciarretto (31 de dezembro de 2013). «Miley Cyrus Performs 'Get It Right' + 'Wrecking Ball' on New Year's Eve» (em inglês). PopCrush. Consultado em 29 de abril de 2014 
  80. Ray Rahman (21 de janeiro de 2014). «Miley Cyrus will star in her own 'MTV Unplugged'» (em inglês). CNN. Consultado em 29 de abril de 2014 
  81. «See What Songs Miley Cyrus Performed On MTV's 'Unplugged'» (em inglês). MetroLyrics. 30 de janeiro de 2014. Consultado em 29 de abril de 2014 
  82. Francois Marchand (15 de fevereiro de 2014). «Review: Miley Cyrus kicks off weird Bangerz tour in Vancouver». The Vancouver Sun (em inglês). Postmedia Network. Consultado em 29 de abril de 2014 
  83. «James Arthur's Wrecking Ball cover better than Miley Cyrus' original?». Metro (em inglês). DMG Media. 25 de setembro de 2013. Consultado em 10 de maio de 2014 
  84. Laura Vitto (10 de setembro de 2013). «Listen to This Country-Western Cover of Miley Cyrus' 'Wrecking Ball'» (em inglês). Mashable. Consultado em 10 de maio de 2014 
  85. «Chart Log UK: New Entries Update» (em inglês). Zobbel. 11 de novembro de 2013. Consultado em 10 de maio de 2014 
  86. «Chart Archive > October 24, 2013» (em inglês). Irish Recorded Music Association. Consultado em 10 de maio de 2014 
  87. Sarah Barness (26 de setembro de 2013). «Miley Cyrus 'Wrecking Ball' Covered By Haim». The Huffington Post (em inglês). AOL. Consultado em 10 de maio de 2014 
  88. «Live Lounge London Grammar» (em inglês). BBC Radio 1. BBC. 12 de dezembro de 2013. Consultado em 10 de maio de 2014 
  89. Chiderah Monde (26 de setembro de 2013). «Rumer Willis covers Miley Cyrus' 'Wrecking Ball' in emotional stage performance». Daily News (em inglês). Mortimer Zuckerman. Consultado em 10 de maio de 2014 
  90. «Wrecking Ball - Miley Cyrus - (Cover) by Rebecca Black» (em inglês). YouTube. Google. 8 de novembro de 2013. Consultado em 10 de maio de 2014 
  91. Paul Fletcher. «Video: Sarah Blackwood + Walk Off The Earth - Wrecking Ball» (em inglês). Cities97. Consultado em 10 de maio de 2014 
  92. Katy Kroll (30 de outubro de 2013). «'X Factor' Recap: Demi Lovato Tosses Frontrunner». Rolling Stone (em inglês). Wenner Media, LLC. Consultado em 10 de maio de 2014 
  93. «'Better than Miley'? Dami Im's 'Wrecking Ball' stuns X Factor fans» (em inglês). YourTV. MSN. Consultado em 10 de maio de 2014 
  94. Rae Votta (15 de novembro de 2013). «'Glee' Recap: The 'End of Twerk' Episode Not As Bad As It Sounds». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 10 de maio de 2014 
  95. Laura Stampler (25 de fevereiro de 2014). «This "Wrecking Ball" Cover on The Voice Puts Miley to Shame». Time. Consultado em 10 de maio de 2014 
  96. «Wrecking Ball with Wine Glasses and Beer Bottles». YouTube. Google. 27 de abril de 2013. Consultado em 10 de maio de 2014 
  97. «Com sucessos pop, banda Move Over desponta como favorita no "SuperStar"». UOL. 12 de maio de 2014. Consultado em 15 de maio de 2014 
  98. «Wrecking Ball» (em inglês). Amazon.co.uk. Consultado em 19 de julho de 2014 
  99. «Miley Cyrus - Wrecking Ball» (em inglês). Discogs. Consultado em 19 de julho de 2014 
  100. Gary Trust (30 de agosto de 2013). «Chart Moves: Lorde Keeps Leaping With 'Royals'; Miley Cyrus Debuts Next Single; Keith Urban Tops Country Airplay». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 15 de maio de 2014 
  101. Gary Trust (4 de setembro de 2013). «Katy Perry Dethrones Robin Thicke Atop Hot 100». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 15 de maio de 2014 
  102. Gary Trust (18 de setembro de 2013). «Miley Cyrus' 'Wrecking Ball' Swings Atop Hot 100». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 15 de maio de 2014 
  103. Gary Trust (4 de dezembro de 2013). «Miley Cyrus' 'Wrecking Ball' Swings Back To No. 1 On Hot 100». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 15 de maio de 2014 
  104. Paul Grein (8 de janeiro de 2014). «Chart Watch: Pitbull & Kesha & Eminem & RiRi» (em inglês). Yahoo!. Consultado em 15 de maio de 2014 
  105. «Miley Cyrus - Chart history». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 15 de maio de 2014 
  106. a b «Music Canada - Miley Cyrus» (em inglês). Music Canada. Consultado em 18 de novembro de 2013 
  107. a b «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Mexico Ingles Airplay)» (em inglês). Billboard. Consultado em 28 de junho de 2014 
  108. a b «Certificaciones 2014». Asociación Mexicana de Productores de Fonogramas y Videogramas. Consultado em January 27, 2014  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  109. «Certificações (México)» (em espanhol). Asociación Mexicana de Productores de Fonogramas y Videogramas. Consultado em 15 de maio de 2014 
  110. «Miley Cyrus achieves UK chart double» (em inglês). BBC News. BBC. 13 de outubro de 2013. Consultado em 15 de maio de 2014 
  111. a b «BPI - Miley Cyrus - Wrecking Ball» (em inglês). British Phonographic Industry. Consultado em 3 de novembro de 2013 
  112. a b c d «Miley Cyrus - Wrecking Ball». Ultratop. Hung Medien. Consultado em 15 de maio de 2014 
  113. a b «Ultratop – Goud en Platina» (em inglês). Belgian Entertainment Association. Consultado em 28 de junho de 2014 
  114. a b «Gold-/Platin-Datenbank (Miley Cyrus; 'Wrecking Ball')» (em alemão). Bundesverband Musikindustrie. Consultado em 15 de maio de 2014 
  115. a b «FIMI - Certificazioni» (em italiano). Federazione Industria Musicale Italiana. Consultado em 7 de novembro de 2013 
  116. a b «ARIA Charts – Accreditations – 2013 Singles» (em inglês). Australian Recording Industry Association. Consultado em 14 de setembro de 2013 
  117. a b «RIANZ Singles Chart - Week ending October 14, 2013» (em inglês). Recording Industry Association of New Zealand. Consultado em 11 de outubro de 2013 
  118. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Mediaguide)» (em inglês). Mediaguide. Consultado em 4 de outubro de 2013 
  119. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (ZA Top 5 Singles)» (em inglês). ZA Top 5 Singles. Consultado em 28 de junho de 2014 
  120. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Media Control Charts)» (em inglês). Media Control Charts. Consultado em 3 de setembro de 2013 
  121. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (ARIA Charts)» (em inglês). ARIA Charts. Consultado em 7 de setembro de 2013 
  122. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Ö3 Austria Top 40)» (em inglês). Ö3 Austria Top 40. Consultado em 6 de setembro de 2013 
  123. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Ultratop 50)» (em inglês). Ultratop 50. Consultado em 3 de setembro de 2013 
  124. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Ultratop 40)» (em inglês). Ultratop 40. Consultado em 3 de setembro de 2013 
  125. a b Endereço arquivado do original.. «Brasil Hot 100 Airplay». BPP. Billboard Brasil. 47. Fev/Março de 2014. ISSN 977-217605400-2 Verifique |issn= (ajuda)  Verifique data em: |data= (ajuda)
  126. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Bulgarian Association of Music Producers)» (em inglês). Bulgarian Association of Music Producers. Consultado em 28 de junho de 2014 
  127. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Canadian Hot 100)» (em inglês). Canadian Hot 100. Consultado em 3 de setembro de 2013 
  128. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Gaon Music Chart)» (em inglês). Gaon Music Chart. Consultado em 28 de junho de 2014 
  129. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Tracklisten)» (em inglês). Tracklisten. Consultado em 9 de setembro de 2013 
  130. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (The Official Charts Company)» (em inglês). The Official Charts Company. Consultado em 13 de outubro de 2013 
  131. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (IFPI Slovenská Republika)» (em inglês). IFPI Slovenská Republika. Consultado em 28 de setembro de 2013 
  132. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Productores de Música de España)» (em inglês). Productores de Música de España. Consultado em 6 de setembro de 2013 
  133. Gary Trust (18 de setembro de 2013). «Miley Cyrus' 'Wrecking Ball' Swings Atop Hot 100» (em inglês). Billboard. Consultado em 18 de setembro de 2013 
  134. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Hot Dance Club Songs)» (em inglês). Hot Dance Club Songs. Consultado em 18 de outubro de 2013 
  135. «Miley Cyrus, Avicii, Calvin Harris Net New Airplay Chart No. 1s». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 18 de novembro de 2013 
  136. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Adult Pop Songs)» (em inglês). Adult Pop Songs. Consultado em 28 de junho de 2014 
  137. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Hot Adult Contemporary Tracks)» (em inglês). hot Adult Contemporary Tracks. Consultado em 28 de junho de 2014 
  138. «Miley Cyrus - Wrecking Ball (IFPI Finlândia)» (em inglês). IFPI Finlândia. Consultado em 24 de setembro de 2013 
  139. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Syndicat National de l'Édition Phonographique)» (em inglês). Syndicat National de l'Édition Phonographique. Consultado em 7 de setembro de 2013 
  140. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Greece Digital Songs)» (em inglês). Billboard. Consultado em 28 de junho de 2014 
  141. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége)» (em inglês). Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége. Consultado em 28 de junho de 2014 
  142. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Irish Recorded Music Association)» (em inglês). Irish Recorded Music Association. Consultado em 3 de setembro de 2013 
  143. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Media Forest)» (em inglês). Media Forest. Consultado em 28 de junho de 2014 
  144. «Miley Cyrus - Wrecking Ball (Federazione Industria Musicale Italiana)» (em italiano). Federazione Industria Musicale Italiana. Consultado em 12 de setembro de 2013 
  145. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (The Official Lebanese Top 20)» (em inglês). The Official Lebanese Top 20. Consultado em 28 de junho de 2014 
  146. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Luxembourg Digital Songs)» (em inglês). Billboard. Consultado em 28 de junho de 2014 
  147. «Miley Cyrus - Wrecking Ball (VG-lista)» (em inglês). VG-lista. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  148. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Recording Industry Association of New Zealand)» (em inglês). Recording Industry Association of New Zealand. Consultado em 3 de setembro de 2013 
  149. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (MegaCharts)» (em inglês). MegaCharts. Consultado em 3 de setembro de 2013 
  150. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Związek Producentów Audio Video)» (em inglês). Związek Producentów Audio Video. Consultado em 28 de junho de 2014 
  151. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Portugal Digital Songs)» (em inglês). Portugal Digital Songs. Consultado em 28 de junho de 2014 
  152. «Miley Cyrus scores Official Charts Number 1 double!» (em inglês). The Official Charts Company. Consultado em 13 de outubro de 2013 
  153. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (IFPI Česká Republika)» (em inglês). IFPI Česká Republika. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  154. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Russian Music Charts)» (em inglês). Russian Music Charts. Consultado em 28 de junho de 2014 
  155. «Miley Cyrus - Wrecking Ball (Sverigetopplistan)». Sverigetopplistan. Consultado em 13 de setembro de 2013 
  156. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Schweizer Hitparade)» (em inglês). Schweizer Hitparade. Consultado em 3 de setembro de 2013 
  157. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (FDR Charts)» (em inglês). FDR Charts. Consultado em 28 de junho de 2014 
  158. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Record Report)» (em espanhol). Record Report. Consultado em 28 de junho de 2014 
  159. «Top 100 Single Jahrescharts 2013» (em inglês). Media Control Charts. Consultado em 28 de junho de 20144  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  160. «ARIA Charts – End Of Year Charts – Top 100 Singles 2013» (em inglês). ARIA Charts. Consultado em 28 de junho de 2014 
  161. «Jahreshitparade Singles 2013» (em inglês). Ö3 Austria Top 40. Consultado em 28 de junho de 2014 
  162. «Jaaroverzichten 2013» (em inglês). Ultratop 50. Consultado em 28 de junho de 2014 
  163. «Report Annuels 2013» (em inglês). Ultratop 40. Consultado em 28 de junho de 2014 
  164. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Canadian Hot 100) (Year end)» (em inglês). Canadian Hot 100. Consultado em 13 de dezembro de 2013 
  165. «Top 50 Canciones 2013» (em inglês). Productores de Música de España. Consultado em 28 de junho de 2014 
  166. «Miley Cyrus – Wrecking Ball (Billboard Hot 100) (Year end)» (em inglês). Billboard Hot 100. Consultado em 13 de dezembro de 2013 
  167. «Classifiche annuali top 100 singoli digitali 2013» (em inglês). Federazione Industria Musicale Italiana. Consultado em 28 de junho de 2014 
  168. «Jaaroverzichten 2013 Singles» (em inglês). MegaCharts. Consultado em 28 de junho de 2014 
  169. «The Official Top 40 Biggest Selling Singles Of 2013» (em inglês). The Official Charts Company. Consultado em 28 de junho de 2014 
  170. «Årslista Singlar – År 2013» (em sami do norte). Sverigetopplistan. Consultado em 28 de junho de 2014 
  171. «Swiss Singles Chart» (em inglês). Schweizer Hitparade. Consultado em 28 de junho de 2014 
  172. «IFPI Austria – Certification database» (em inglês). IFPI Áustria. Consultado em 28 de junho de 2014 
  173. «IFPI Denmark − Goud & Platina – 2013» (em inglês). IFPI Dinamarca. Consultado em 28 de junho de 2014 
  174. «RIAA – Gold & Platinum» (em inglês). Recording Industry Association of America. Consultado em 28 de junho de 2014 
  175. «Søk artist i trofélister» (em norueguês). IFPI Noruega. Consultado em 28 de junho de 2014 
  176. «NVPI | De branchevereniging van de entertainmentindustrie» (em holandês). Nederlandse Vereniging van Producenten en Importeurs van beeld- en geluidsdragers. Consultado em 18 de junho de 2014 
  177. «Veckolista Singlar - Vecka 44, 1 november 2013» (em sami do norte). Grammofon Leverantörernas Förening. Consultado em 2 de novembro de 2013 
  178. «Swiss Music Charts – Certifications» (em sami do norte). IFPI Suíça. Consultado em 28 de junho de 2014 
  179. «Certificaiones de Venezuela del 2013» (PDF) (em espanhol). Asociación de Productores Fonográficos de Venezuela. Consultado em 28 de junho de 2014 
  180. (2013) Créditos do álbum Bangerz por Miley Cyrus. RCA Records.
  181. «Amazon.com: Wrecking Ball: Miley Cyrus: MP3 Downloads». Amazon.com. Consultado em 13 de setembro de 2013 
  182. «Top 40 Mainstream Future Releases». All Access Music Group. 17 de setembro de 2013. Consultado em 13 de setembro de 2013 
  183. «Wrecking Ball» (em inglês). 7digital. Consultado em 28 de junho de 2014 
  184. «Wrecking Ball: Amazon.de: Musik» (em inglês). Amazon. Consultado em 28 de junho de 2014