Wu Chao Hsiang

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Foto da contra-capa do livro "Tai Chi-Chuan" do Dr. Wu, 5ª edição (1988).

Wu Chao Hsiang (pinyin: Wǔ Cháoxiàng, hanzi: 武朝相) foi um mestre de artes marciais chinesas e de medicina chinesa, um dos responsáveis por trazer os estilos Tai Ji Quan (Tai Chi Chuan), Xing Yi Quan (Hsing-I Chuan), Ba Gua Zhang, Shaolin do Norte (Shaolin Quan) e as práticas de Acupuntura, Moxabustão e massagem Tuiná para o Brasil.[1][2][3]

Vida e legado[editar | editar código-fonte]

Wu Chaoxiang (canto direito) durante a cerimônia para recebimento do título de Comendador de Taiwan e notícia no Jornal Nan Mei (13/01/1987) registrando seus feitos (5ª ed. do seu livro "Tai Chi-Chuan").

Nascido em 22 de julho de 1917, na província de Shanxi, China, desde cedo praticou e se formou nas artes marciais chinesas Xing Yi Quan, Tai Ji Quan e Ba Gua Zhang com o mestre Bù Xuékuān 布學寬[4] - o mestre Bù era detentor da linhagem Che de Xing Yi Quan da região de Shanxi, bem como treinou Tai Ji Quan e Ba Gua Zhang com Sun Luntang[5]. Posteriormente aprendeu também os estilos conhecidos como Shaolin do Norte (北少林拳), incluindo o Tan Tui (潭腿) e Cha Quan (查拳), com os mestres Yu Zhensheng (于振聲) e Ma Jingbiao (馬金標)[6]. Em 1948, fugindo da guerra civil chinesa, muda-se com a esposa Wu Chang Jolin para Taiwan, onde se formou também em Medicina Chinesa na capital Taibei e onde tiveram o seu único filho, Wu Zhi Cheng 武志成 (Wu Jyh Cherng). Nesse contexto ele já começou a ensinar Xing Yi Quan e Tai Ji Quan para um dos seus primeiros alunos não-chineses, o militar e pesquisador Stanley Henning, que escreveu um artigo relatando o treinamento na famosa revista Journal of Asian Martial Arts (traduzido ao espanhol[7]). Esse periódico encerrou as suas publicações, mas chegou a ter um desenho em homenagem ao mestre Wu Chaoxiang como capa, posteriormente utilizada no livro Henning's Scholarly Works on Chinese Combative Traditions[8].

No contexto de crise política entre China e Taiwan da década de 1970, no final de 1972 o "Dr. Wu", como ficou conhecido no Brasil, vai trabalhar em um projeto agrícola na região norte desse país. Mais tarde, em 1973, fixa moradia na cidade do Rio de Janeiro, onde se firma como professor de artes marciais e terapeuta de medicina chinesa no seu Instituto de Cultura Chinesa[1][2][6]. Ao longo de sua vida formou vários alunos brasileiros que continuam o seu legado das artes marciais chinesas e da medicina chinesa no Brasil, com destaque para a AFICORJ (Associação de Filosofia e Cultura Oriental do Rio de Janeiro[9]), bem como também em outros países, como os Estados Unidos[10]. Recebeu o título de Comendador da comunidade chinesa - esse último fato foi publicado no "Jornal Nan Mei" de São Paulo, periódico da comunidade chinesa, em 13 de janeiro de 1987 [11]. Faleceu entre 31 de março e 1 de abril do ano de 2000.

O filho do Dr. Wu Chaoxiang, o mestre Wu Jyh Cherng, além de ensinar grande parte do legado do pai, também se tornou mestre e sacerdote taoísta e foi o fundador em 1990 da Sociedade Taoísta do Brasil.[12][13][14]

Publicações[editar | editar código-fonte]

  • WU, Chaoxiang. Tai Chi-Chuan: Como usar a técnica da grande energia cósmica. Rio de Janeiro: Achiamé, 1984.
  • 武朝相 [Wu Chaoxiang]. 《強身之道》 [Caminhos da saúde do corpo]. 台北 [Taibei]:中華武術出版社, 1972。
  • 武朝相 [Wu Chaoxiang]. 『形意拳簡介』 [Introdução ao Boxe da Forma e Mente]. 《武壇》第一卷,第五期,13, 1971.
  • 武朝相 [Wu Chaoxiang]. 『形意拳的基本功夫』 [Habilidades básicas do Boxe da Forma e Mente] 上中下《太極拳研究專集》第三十四,三十六,三十九期,台北:中華書局, 1969.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b 武, Matheus Costa 马 德. «Homenagem aos 100 anos de nascimento do grão-mestre Wǔ Cháoxiàng (Wu Chao Hsiang 武朝相)». Revista Daojia 
  2. a b Moraes, Maria Regina Cariello (3 de outubro de 2007). «A reinvenção da acupuntura: estudo sobre a transplantação da acupuntura para contextos ocidentais e adoção na sociedade brasileira» 
  3. «Sociedade Taoista do Brasil » Vida e Obra de Mestre Chao-Hisiang». Consultado em 24 de agosto de 2020 
  4. «形意拳也要柔化?形意宗师布学宽的"柔化"观 - 武当杂志网,武当杂志社 - Powered by Discuz!». www.wudang.biz. Consultado em 24 de agosto de 2020 
  5. «ChinaFromInside.com presents...  XINYI & XINGYI - Ode to Che Style Xingyiquan». www.chinafrominside.com. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  6. a b «Bei Shaolinquan (北少林拳)». zhongyimartialarts.org. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  7. Henning, Stanley E. (17 de julho de 2012). «Che Style Xingyiquan in Taiwan as Taught by Dr. Wu Chaoxiang». Revista de Artes Marciales Asiáticas (em espanhol). 1 (4): 54–65. ISSN 2174-0747. doi:10.18002/rama.v1i4.269 
  8. Michael A. DeMarco (org.) (2018). «Henning's Scholarly Works on Chinese Combative Traditions» 
  9. «Aficorj». www.facebook.com. Consultado em 24 de agosto de 2020 
  10. «Shifu Nelson Ferreira (牛勝師父)». zhongyimartialarts.org. Consultado em 24 de agosto de 2020 
  11. WU, Chaoxiang (1988). Tai Chi-Chuan: Como usar a técnica da grande energia cósmica. 5ª Edição ed. Rio de Janeiro: Achiamé 
  12. Costa, Matheus Oliva da (26 de agosto de 2015). «Daoismo tropical: transplantação do Daoismo ao Brasil através da Sociedade Taoísta do Brasil e da Sociedade Taoísta SP (dissertação de mestrado).». Mestrado em Ciência da Religião, PUC-SP 
  13. «Sociedade Taoista do Brasil » Mestre Wu Jyh Cherng». Consultado em 26 de outubro de 2019 
  14. Senado Federal. Requerimento de voto de pesar pelo falecimento do monge taoísta Wu Jyh Cherng (N 1254/2004). Anais do Senado Federal, Vol. 28 n. 38, 2004.