X-Factor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja X-Factor (desambiguação).
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
X-Factor
X-factor (2006) logo.png
Editora(s) Marvel Comics

O nome X-Factor já foi aplicado a três equipes de super-heróis mutantes da editora Marvel Comics.

Primeiro X-Factor[editar | editar código-fonte]

Os membros do primeiro X-Factor (imagem) eram os que constituíram a primeira formação dos X-Men (criada em 1963): Jean Grey, Ciclope, Fera, Anjo e Homem de Gelo. Elaborar um roteiro que reunisse essa equipe foi complicado, já que Jean Grey era dada como morta desde o desfecho da Saga da Fênix. Do roteirista Kurt Busiek partiu a idéia de como contornar a situação: a entidade conhecida como Fênix nunca teria se fundido ao corpo de Jean Grey, apenas o copiado assim como à sua personalidade. A verdadeira Jean estava presa numa cápsula no fundo do rio Hudson, em estado de estase. Ciclope estava agora casado com uma mulher estranhamente semelhante a Jean Grey, Madelyne Pryor, e teve um filho com ela chamado Nathan.

O grupo não queria mais integrar os X-Men por estes estarem sendo liderados na época por Magneto. Estabeleceram-se no centro de Nova York sob a fachada "Caçadores mutantes de aluguel".

Foi na revista do X-Factor que o vilão Apocalipse fez sua primeira aparição.

Durante o crossover "Inferno" em conjunto dos X-Men, uma história revelou a origem de Madelyne Pryor. Ela era um clone de Jean Grey criado pelo Senhor Sinistro. Demônios se aproveitaram do trauma que ela sofreu ao descobrir isso para moldá-la na vilã enlouquecida conhecida como Rainha dos Duendes. Nessa saga o X-Factor se reaproximou dos X-Men, mas eles continuaram sendo duas equipes distintas.

O retorno dos membros do X-Factor para os X-Men só aconteceria após a vitória de ambas as equipes contra o Rei das Sombras. Este poderoso telepata havia dominado a mente de vários mutantes. Depois de sua derrota, alguns dos mutantes que ele controlou vieram a formar o novo X-Factor.

Segundo X-Factor[editar | editar código-fonte]

No lugar de encerrar a série, a Marvel preferiu contratar o roteirista Peter David para elaborar um novo X-Factor (imagem) mas com membros já conhecidos do cenário mutante. Este X-Factor foi uma equipe governamental que respondia ao Pentágono, baseada em Falls Edge. Os primeiros membros do X-Factor foram:

Apesar da série não ter feito muito sucesso, Peter David foi aclamado pela crítica graças a seu bom uso do humor e de referências culturais no roteiro. David deixou o título em 1993, e a revista foi assumida pelo roteirista J.M. DeMatteis. A equipe com o tempo perdeu a maior parte de seus membros originais: pensava-se que o Homem Múltiplo tinha morrido vítima do Vírus Legado; Lupina passou a integrar a equipe britânica Excalibur; Fortão saiu depois de sofrer um ataque cardíaco; e Destrutor foi sequestrado por uma organização terrorista, sofrendo lavagem cerebral.

O escritor John Francis Moore e o desenhista Jeff Matsuda aproveitaram para intorduzir novos membros:

  • Selvagem, ex-Tropa Alfa, possui sentidos aguçados, garras e presas
  • Forge, mutante capaz de projetar armas de tecnologia superior (assumiu a liderança do grupo após a saíde de Destrutor)
  • Lasca, irmã de Bishop que havia sido transformada em holograma como forma de escapar da morte.

Foram inseridos no grupo também os criminosos Mística e Dentes-de-Sabre, que eram obrigados a colaborar com a equipe através de um colar que inibia seus poderes, instalado em seus pescoços. A equipe acabou rebelando-se contra o governo, simulando suas próprias mortes e passando a agir na clandestinidade.

O segundo X-Factor acabou em 1998 quando a equipe foi desfeita. Destrutor que já tinha voltado ao grupo ganhou uma nova série, Mutant X que narrava suas viagens por um universo alternativo no qual foi parar após a explosão de uma máquina do tempo.

X-Factor Investigações[editar | editar código-fonte]

Em 2006 foi lançada nos Estados Unidos uma nova série de X-Factor. Nela, Madrox, com a ajuda de antigos aliados (incluindo colegas do X-Factor anterior), forma X-Factor Investigações, cuja finalidade é acalmar os efeitos da Dizimação e também cuidar de casos envolvendo mutantes.No Brasil a revista está sendo publicada em X-men Extra.Fazem parte da Equipe:

Em outras mídias[editar | editar código-fonte]

X-Factor apareceram no episódio de X-Men, "Cold Comfort". Sua equipe consistia em Forge, Polaris, Homem-Múltiplo, Fortão, Mercúrio, Destrutor e Lupina. Homem-Gelo invadiu com facilidade para encontrar sua namorada Polaris e entrou em conflito com os X-Men. Quando se tratava de uma batalha contra o X-Factor, Forge disse que era para testá-los. Em "Family Ties", Mercúrio foi novamente visto como um membro do X-Factor e em "The Phalanx Pacto Part 1 & 2" Mercúrio, Forge e Polaris aparecem como membros do X-Factor.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]