XXXI dinastia egípcia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A XXXI dinastia egípcia (também chamada de 2º Período Persa) inicia-se com a queda do último faraó, Nectanebo II, a governar o Egito como uma entidade independente. Nectanebo II foi derrubado em um ataque persa, no ano de 343 a. C,[1] liderado por Artaxerxes III, tornando-se o fundador desta dinastia.

A 31ª dinastia durou 10 anos, mas foi interrompida durante cerca de 2 anos por uma faraó natural do Egito, de nome Khababash, que parece ter conseguido controlar todo o Baixo Egito.[1]

No ano de 332 a. C. Alexandre, o Grande acabou por tomar o Egito sem luta, já que os persas não tinham mais força para suportar os ataques de Alexandre. Assim, com o fim da 31ª dinastia, iniciou-se o Período Macedônio que durou 28 anos.

Lista de faraós[editar | editar código-fonte]

[1]

Precedido por
XXX dinastia
Dinastias faraónicas
Sucedido por
Dinastia macedónica

Referências

  1. a b c Grandes Império e Civilizações - O Mundo Egípcio Vol. 1 pg. 37, 52 - Tradução de Maria Emília Vidigal, Edições del Prado (Brasil e Portugal), 1996
Ícone de esboço Este artigo sobre Egiptologia é um esboço relacionado ao Antigo Egito. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.