Xacriabás

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Xakriabá
População total

9.196 (Funasa - 2010) [1]

Regiões com população significativa
 Brasil (MG) 9.196
Línguas
Português, Akwen
Religiões

Os Xakriabá, também chamados xacriabás[2], são um povo (um grupo linguístico de povos indígenas do Brasil) que tem as suas terras na margem esquerda do rio São Francisco (na Área Indígena Xacriabá) e no município de São João das Missões (na Terra Indígena Xacriabá Rancharia), no estado de Minas Gerais, no Brasil. No passado, também eram chamados acroás e habitavam a Bahia, onde também foram chamados de coroás, o Piauí, onde foram chamados de gamelas, e o estado de Goiás. Falam um dialeto da língua akwe, do tronco linguístico macro-jê. A língua akwe também é o idioma dos xavantes, grupo indígena do Mato Grosso, e dos xerentes, do estado de Tocantins (os três grupos, no passado, formavam um só povo).

Os xacriabás têm um longo processo de contato com os primeiros bandeirantes que chegaram a Minas Gerais e pela Missão de São João que tinha por objetivo catequizá-los . Quando os primeiros escravos foram trazidos para Minas Gerais, eles logo relacionaram-se com os índios locais. Hoje em dia, os xacriabás falam o português. Porém há um movimento de fortalecimento cultural deste povo. Seu cacique, Domingos Nunes de Oliveira, está retomando a pesquisa e o uso da língua Akwẽ Xakriabá, juntamente com os mais velhos da Aldeia, bem como o intercâmbio com os povos irmãos xavante, do Mato Grosso e xerente, do Tocantins.

Etnias indígenas mais populosas no Leste-Nordeste do Brasil

Referências

  1. Enciclopédia dos Povos Indígenas. Instituto Socioambiental
  2. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 1 795.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre povos indígenas é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.