Xandão (músico)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde abril de 2016).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Alexandre Menezes
Informação geral
Também conhecido(a) como Xandão, Xande, Alê
Nascimento 25 de setembro de 1968 (49 anos) João Pessoa, PB
 Brasil
País Brasil
Instrumento(s) Guitarra, Bandolim, Acordólia, Cavaquinho, Violão e Craviola
Outras ocupações Produtor Musical
Gravadora(s) Warner Music Brasil
Afiliação(ões) O Rappa, Planet Hemp, Black Alien, Lenine, Tom Capone, Candidato Caô Caô
Página oficial orappa.com.br

Alexandre Menezes (João Pessoa, 25 de setembro de 1968) conhecido como Xandão, é um guitarrista brasileiro, integrante da banda O Rappa desde a sua formação.

Durante a turnê Acústico MTV tocou diversos instrumentos como acordólia, bandolim, cavaquinho, violão e craviolas.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Xandão, veio morar no Rio de Janeiro aos cinco anos de idade. Desde cedo, já demonstrava um grande interesse por música, mas somente aos 13 anos começou a aprender a tocar guitarra. Teve como mestres grandes nomes como Joe Diorio, John Scofield, Ian Guest, Oren Perlin e Antonio Adolfo.

Apesar de ser grande fã de rock, também se aprofundou em jazz e fusion. Xandão toca pela música, seu som tem texturas e timings diferenciados. Suas criações são caracterizadas por padrões de ritmo complexos e timbres interessantes.

Único endorser brasileiro da PRS Guitars, uma das mais respeitadas fabricantes de instrumentos do mundo, o guitarrista está sempre em busca de novos timbres e abordagens para incrementar seu som, que não se restringe apenas à guitarra elétrica, mas às violas, cavaquinhos e bandolins.

Em 1991, fundou a banda O Rappa, onde todos os estilos que o influenciaram puderam ser combinados de forma a criar uma identidade e estilo inconfundível, que se tornaram marca registrada da banda. É complicado definir O Rappa como numa banda de rock e reggae, porque a influência de outros muitos estilos como funk, hip hop e samba não pode ser negligenciada – sem falar nas letras que quase sempre apresentam um viés de protesto e de abordagem a questões de cunho social.

Ao tocar, Xandão não faz muito o estilo “fritador”, apesar de dominar a técnica de solos. Seu interesse é mais voltado para texturas e cadências harmônicas diferenciadas, o que não o impede de “soltar o dedo” em faixas como “Todo Camburão Tem Um Pouco de Navio Negreiro” ou “Vida Rasteja”, essa do último álbum de estúdio da banda, Nunca Tem Fim.

Referências