Xenoblade Chronicles

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Xenoblade Chronicles
Arte da capa européia do jogo.
Desenvolvedora Monolith Soft
Publicadora(s) Nintendo
Diretor Tetsuya Takahashi
Produtor Shingo Kawabata Takao Nakano
Plataforma(s) Wii
Gênero(s) RPG
Número de jogadores Um Player
Classificação Inadequado para menores de 12 anos i PEGI (Europa)
Requisitos mínimos Doze Anos
Idioma Inglês Britânico

Xenoblade Chronicle, conhecido no japão como Zenobureido(ゼノブレイド). É um jogo de RPG publicado pela Nintendo. E produzida pela Monolith Soft para o console Wii.[1] O jogo foi anunciado durante a E3 de 2009, quando o trailer foi exposto. O RPG tem como protagonista Shulk que empunha a espada chamada Monado, a espada tem poder para acabar com o ataque dos Mechonis e salvar o mundo.

Originalmente o titulo era chamado de Monado: Beggining of World, sendo mudado em janeiro de 2010 para honra de Tetsuya Takahashi. O jogo foi lançado em junho de 2010 no japão, 19 de agosto na Europa, 1 de setembro de 2011 na Australia, e na America em 2012[2] [3]

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Exploração[editar | editar código-fonte]

O jogo deixa o jogador livre para explorar, e não se foca em cenas, ou "fotos", de acordo com Tetsuya, o jogo emprega um design livre, possibilitante que o mundo seja bem explorado, como em um MMORPG.[4]

Ao viajar pelo mundo do jogo, a sua personagem pode receber Quests das pessoas que encontrar. Se concluíres as mesmas e resolveres os problemas das pessoas, podes receber recompensas e aprofundar a tua afinidade com estas pessoas. Se falares com pessoas e aceitares as suas missões, desvendarás as relações entre elas em toda a sua complexidade. Existem também ramificações da história principal que só podem ser vistos se aceitares missões. Mas podes avançar pela história principal sem teres de concluir missões.[5]

O mundo de Xenoblade Chronicles contém todo o tipo de colecionáveis, desde objetos necessários para concluir missões a objetos usados para aprofundar a afinidade com as personagens. Os colecionáveis encontrados em cada área ficam registrados na tua Collectopaedia, que registra também colecionáveis ainda não encontrados.[6]

Sistema de Batalha[editar | editar código-fonte]

Xenoblade conta com batalhas em tempo real, onde integrantes do grupo atacarão automaticamente quando os inimigos chegarem em seu ponto de visão, muito semelhante ao Final Fantasy XII. Entretanto há comandos manualmente acionados, chamados de arts cada membro tem sua contagem até que possa usar tal poder novamente.

Cada arma e armadura tem um aspeto único pelo que podes também personalizar o aspeto da tua personagem. As alterações às armas equipadas da tua personagem serão totalmente refletidas não só no campo e durante as batalhas como também durante as sequências de acontecimentos da história.[7]

Afinidade[editar | editar código-fonte]

No mundo de Xenoblade Chronicles, a afinidade é uma medição da relação entre as pessoas. Isto reflete-se em inúmeras formas e influencia todos os aspetos do jogo, desde as batalhas até aos locais que visitas.[8]

Premissa[editar | editar código-fonte]

No começo, o mundo tinha apenas oceanos. Até que nasceram dois grandes Titãs: Bionis e Mechonis. Esses dois gigantes começaram uma guerra interminável, até que seus corpos foram presos uma ao outro no combate. Anos se passaram e vida nasceu no corpo de Bionis, onde se encontra agora uma variedade de raças entre elas: Homs(humanos) e Nopons. Entretanto, a paz não durou: uma colônia de Mechons vieram atacar do corpo de Mechonis, eles são criaturas mecânicas originarias do corpo do mesmo. Uma batalha que iniciou no vale das espadas. Com o poder do Monado, um herói lutou contra o exercito de Mechons, mas durante a batalha se sobrecarregou com o poder da Monado e caiu.

Enquanto seu amigo dickson o ajuda, Mumkhar que deseja o poder da Monada, vê uma chance de escapar. Porém caiu e morreu atacado por mechons. Dunban e Dickson se recuperam e lutam contra o exercito sozinhos. Porém por causa da potencia da Monado usada causa danos ao seu corpo, porém o objetivo de paz fora alcançado.[9] [10]

A história, então, avança mais um ano no futuro, época na qual a paz parece reinar. Neste contexto, somos introduzidos ao verdadeiro protagonista do jogo, um jovem chamado Shulk que, ao contrário de Dunban. A partir deste ponto, o jogo começa de verdade e a história se desenrola: descobrimos que a Monado está na posse de Shulk, que ainda está tentando descobrir seus segredos e vemos que Dunban ainda está vivo, mas com um dos braços seriamente ferido, devido ao uso da espada.

O período de paz não dura muito, pois os malvados Mechon logo começam a invadir o território dos humanos novamente, infernizando-lhes a vida. Cabe a Shulk e seus amigos a missão de acabar com o inimigo de uma vez por todas, auxiliados pelo poder da Monado que, por sua vez, está rodeada de mistérios. Entre eles, está a capacidade da espada de fazer Shulk ter visões do futuro.[11]

Raças[editar | editar código-fonte]

High Entia[editar | editar código-fonte]

Uma raça bem antiga, como não podem morrer de velhice tem longas vidas. Construíram uma vasta civilização na cabeça de "Bionis" com tecnologia muito avançada.[12]

Hom[editar | editar código-fonte]

É o nome dado a raça humana no jogo. [13]

Nopon[editar | editar código-fonte]

Os Nopons são humanóides peludos que vivem na vila de "Frontier" localizada na floresta "Makna". Entretanto não se aventuram muito pela floresta. Eles construirem sua própria cidade (Frontier) em uma enorme e antiga árvore. [14]

Mechon[editar | editar código-fonte]

Os Mechons, são uma raça robótica que vem do Titã "Mechonis". [15]


Referências