Xerochrysum bracteatum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaXerochrysum bracteatum
Bracteantha bracteata.jpg

Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Asterales
Família: Asteraceae
Género: Xerochrysum
Espécie: X. bracteatum
Nome binomial
Xerochrysum bracteatum

A Xerochrysum bracteatum, também conhecida como sempre-viva, é uma angiosperma da família Asteraceae, nativa da Austrália. Ela cresce como uma planta herbácea perene ou anual até um metro de altura, com folhas verdes ou cinzentas. Flores amarelas ou brancas são produzidas da primavera ao outono; sua característica distintiva são as finas brácteas que lembram pétalas. A espécie está presente em vários habitats ao redor do país, desde margens de florestas à desertos e áreas sub-alpinas.

Distribuição e habitat[editar | editar código-fonte]

Xerochrysum bracteatum ocorre em todos os estados e territórios continentais da Austrália, assim como na Tasmânia.[1] De distribuição vasta, pode ser encontrada deste North Queensland até à Austrália Ocidental, e em todos os habitats excluindo áreas densamente sombreadas.[2] Cresce como planta anual em áreas de areias vermelhas na Austrália Central,[3] respondendo de maneira rápida a quedas de chuva para completar o seu ciclo de vida.[4] É comum em afloramentos graníticos na parte sudoeste da Austrália Ocidental,[5] sendo também encontrada em solos mais férteis e pesados da região de Sydney, como por exemplo em solos basálticos, xistosos ou calcáreos, geralmente em áreas com lençol freático elevado.[6] Espécies associadas na Bacia de Sydney incluem Eucalyptus pilularis em florestas abertas, e arbustos das espécies Empodisma minus e Baloskion australe em áreas pantanosas.[6] Foi relatado crescerem em solos perturbados, nas margens de estradas e em campos na região da Nova Inglaterra, no Estados Unidos da América.[7]

Referências

  1. New South Wales Flora Online: Xerochrysum bracteatum by Brown, E. A., Royal Botanic Gardens & Domain Trust, Sydney, Australia. . Acedido a 8 de Março de 2012.
  2. Knight, John. (1990). "Golden Everlasting". Australian Plants 15 (124): 335–39.
  3. Nelson, D. J.. (1974). "Native Plants in Arid Zone Gardens". Australian Plants 7 (58): 270–79.
  4. Maconochie, J. R.. (1974). "The Flora of the Australian Arid Zone". Australian Plants 7 (58).
  5. Gardner, Charles Austin. Wildflowers of Western Australia. 17th ed. Perth, Western Australia: St George Books, 1990. p. 144. ISBN 0-86778-007-X
  6. a b Benson, Doug; McDougall, Lyn. (1994). "Ecology of Sydney Plant Species Part 2: Dicotyledon families Asteraceae to Buddlejaceae". Cunninghamia 3 (4): 789–1004. ISSN 0727-9620.
  7. Haines, Arthur; Farnsworth, Elizabeth; New England Wild Flower Society. New England Wild Flower Society's Flora Novae Angliae: A Manual for the Identification of Native and Naturalized Higher Vascular Plants of New England. [S.l.]: Yale University Press, 2011. p. 447. ISBN 0-300-17154-4
Ícone de esboço Este artigo sobre plantas é um esboço relacionado ao Projeto Plantas. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.