Xosé Neira Vilas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Xosé Neira Vilas
Nascimento 3 de novembro de 1928
Vila de Cruces
Morte 27 de novembro de 2015 (87 anos)
Vila de Cruzes
Nacionalidade Espanhol
Ocupação Escritor
Principais trabalhos Memórias de um pequeno camponês
Neira Vilas assinando

Xosé Neira Vilas (Vila de Cruces, Galiza, 3 de novembro de 1928 - Vila de Cruzes, 27 de novembro de 2015) foi um escritor galego.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de camponeses, estudou comércio por correspondência. Em 1949 emigrou para a Argentina, entrando em contato com galeguistas como Luís Seoane, Rafael Dieste, Ramón Suárez Picallo, Lorenzo Varela ou Ramón de Valenzuela.

Em 1953 funda as Mocidades Galeguistas. Casou-se com a escritora Anisia Miranda em 1957 e funda a editorial Follas Novas. Em 1961 marcha para Cuba.

Após trinta e um anos na ilha caribenha, já jubilado, regressou para a Galiza em 1994 para morar em Gres (Vila de Cruces, Galiza). Dirige a Fundação Xosé Neira Vilas e continua com o trabalho cultural e jornalístico.


Xosé Neira Vilas é membro numerário da Real Academia Galega, Doutor Honoris Causa pelas Universidades da Corunha e Habana, Prêmio da Crítica Espanhola (narrativa) e prêmio da Crítica Galega (ensaio). Recebeu a medalha Castelao, o Pedrão de Honra, o prêmio Celanova Casa dos Poetas e o Prêmio Trasalba (2004).

Características da narrativa[editar | editar código-fonte]

Sua obra Memorias dun neno labrego ("Memórias de um menino camponês") é o livro mais lido da história da literatura galega. Tanto esta quanto outras obras posteriores refletem o mundo rural e a emigração. Entre os romances que refletem o mundo rural se tem de distinguir entre as de protagonista infantil e adulto.

As de protagonista infantil, formam o chamado "ciclo da criança" e são: Memorias dun neno labrego, Cartas a Lelo e Aqueles anos do Moncho.

Entre as que refletem o agro galego desde a perspectiva adulta recreiam toda a sua crueza: Xente no rodicio (Gente no rodício), A muller de ferro e Querido Tomás.

Com outras temáticas, mas ainda permanecendo um substrato rural, são as obras Lar, Nai (Mãe) e Pan (Pão). O mundo da emigração aparece em Caminho bretemoso.

Neira Vilas escreveu também livros para crianças, entre os que se destacam Espantallo amigo, O cabaliño de buxo (O cavalinho de buxo), A marela Taravela, Contos vellos pra rapaces novos (Contos velhos para rapazes novos) e Chegan forasteiros.

Em colaboração com a sua esposa, a cubana Anisia Miranda, publicou um livro de de canções e poemas intitulado Cantarelas e contos para xente miúda.

Obra[editar | editar código-fonte]

Narrativa[editar | editar código-fonte]

  • Memorias dun neno labrego, 1961
  • Xente no rodicio, 1965
  • Camiño bretemoso, 1967
  • Historias de emigrantes, 1968
  • A muller de ferro, 1969
  • Cartas a Lelo, 1971
  • Remuíño de sombras, 1973
  • Lar, 1974
  • Aqueles anos do Moncho, 1977
  • Querido Tomás, 1980
  • Nai, 1980
  • Tempo novo, 1987
  • Espantallo amigo, 1987
  • Pan, 1987
  • De cando Suso foi carteiro, 1988
  • O home de pau, 1999
  • Chegan forasteiros, 1992
  • Contos de tres mundos, 1995
  • Relatos mariñeiros, 2003

Narrativa para nenos[editar | editar código-fonte]

  • Espantallo amigo, 1971
  • O cabaliño de buxo, 1971
  • A marela Taravela, 1973
  • Contos vellos pra rapaces novos, 1983

Poesía[editar | editar código-fonte]

  • Dende lonxe, 1960
  • Inquedo latexar, 1969
  • Poesía recadada, 1994
  • Dende Gres, 2004

Ensaio[editar | editar código-fonte]

  • Galegos no Golfo de México, 1980
  • Encrucilladas, 1981
  • Castelao en Cuba, 1983
  • A prensa galega en Cuba, 1985
  • Guerrilleiros, 1991
  • Na outra banda do mar, 1992
  • Charamuscas, 1993
  • Memoria da emigración, 1994
  • Eduardo Blanco-Amor, dende Buenos Aires, 1994
  • Memoria da emigración II, 1995
  • A lingua galega en Cuba, 1995
  • Galegos que loitaron pola independencia de Cuba, 1998
  • Crónicas galegas de América I. Rolda primeira, 2000
  • Manuel Murguía e os galegos da Habana, 2000
  • Crónicas galegas de América II. Rolda segunda, 2001
  • Crónicas galegas de América III. Rolda terceira, 2002
  • O sarillo do tempo, 2004
  • Xentes e camiños, 2005
  • Vinte anos retornando, 2006
  • Arredor do mundo, 2007

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Xosé Neira Vilas