Xuanzang

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde outubro de 2016)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Xuanzang, caverna de Dunhuang, séc. IX

Xuanzang (ou Hsuan-tsang) (602 -644/664) foi um célebre monge budista chinês Ch'an, nascido en Luoyang (Henan) no seio de uma família de eruditos, sendo o mais novo de quatro irmãos (alguns textos mencionam que tinha dois irmãos e uma irmã mais velhos).Em 629 partiu em peregrinação para a Índia, de onde regressou em Abril de 645 com grande quantidade de textos em sânscrito, aumentando assim consideravelmente a quantidade de literatura budista disponível na China. Com o apoio do imperador, fundou um importante departamento de tradução em Xi'an, que albergava estudantes e colaboradores de toda a Ásia Oriental. É-lhe reconhecida a tradução de cerca de 1330 fascículos escritos para chinês.

O vigor dos seus próprios estudos, traduções e comentários dos textos destas tradições propiciou o desenvolvimento da escola Faxiang na Ásia Oriental. Embora esta escola não tenha durado muito tempo, as suas teorias acerca da percepção, a consciência, o karma, o renascimento, etc., assentaram nas doutrinas de outras escolas mais prósperas. O estudante mais brilhante de Xuanzang e mais próximo dele foi Kuiji, reconhecido como o primeiro patriarca da escola Faxiang.

Talvez o aspecto mais importante de sua peregrinação seja a de que seus escritos, sobre os lugares por onde passou Budha, tenham sido utilizados pelos ingleses, na década de 50, para realizar escavações pela índia, trazendo de volta assim relíquias do iluminado.

Essas escavações e o ressurgimento das reliquias do iluminado, muito bem guardadas pelo Rei Ashoka em 82 mil stupas na índia e adjacências coincidem com o ressurgimento do Dhamma e da meditação Vipassana.

A meditação vipassana retorna ao mundo com todo o vigor e toda a pureza da época de budha em 1956, como previsto pelo iluminado (2 mil e quinhentos anos antes), voltando assim a girar a roda do dhamma.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Xuanzang
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.