Yaroslava Shvedova

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde janeiro de 2015) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Tenista Yaroslava Shvedova
Ярослава Вячеславовна Шведова
Yaroslava Shvedova 004 2014 Nürnberger Versicherungscup 20-05-2014.jpg
Shvedova no WTA de Washington de 2011
Alcunha(s) Slava
País  Rússia (até 2008)
Cazaquistão (2008– )
Residência Moscou, Rússia
Data de nasc. 12 de julho de 1987 (27 anos)
Local de nasc. Moscou, Rússia
Altura 1,80 m
Peso 68 kg
Profissionalização 2005
Mão Destra
Prize money US$ 3,483,392 Fonte
Simples
Vitórias-Derrotas 275-190
Títulos 1 WTA, 4 ITF
Melhor ranking Nº 25 (29 de outubro de 2012)
Resultados de Grand Slam
Open da Austrália 3R (2015)
Open da França QF (2010, 2012)
Wimbledon 4R (2012, 2014)
U.S. Open 3R (2009, 2013)
Duplas
Vitórias-Derrotas 148–100
Títulos 11 WTA, 3 ITF
Melhor ranking Nº 4 (6 de junho de 2011)
Resultados de Grand Slam de Duplas
Open da Austrália QF (2012)
Open da França SF (2011)
Wimbledon V (2010)
U.S. Open V (2010)
Última atualização em: 21 de abril de 2015.

Yaroslava Vyacheslavovna Shvedova (em russo: Ярослава Вячеславовна Шведова, nascida 12 de setembro de 1987 em Moscou, Rússia) é um tenista profissional cazaque. Ela conseguiu o ranking mais alto da carreira como número 4 do mundo, em duplas. O pai ensinou-lhe tênis quando ela tinha seis anos de idade, e é seu atual treinador.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Em fevereiro de 2007, Shvedova chegou inesperadamente na final do Sony Ericsson Internacional, derrotando Mara Santangelo por 6–4 e 6–4 e faturando seu primeiro WTA. O resultado marcou sua estreia no top 100, na 78ª colocação.

No mesmo ano, em Miami, furou o qualifying e bateu, pela primeira vez, uma top 20. Foi a sérvia Ana Ivanović, que viria a ser a número 1 do mundo, por 7–5 e 6–4. Na rodada seguinte, caiu para Tathiana Garbin por 4–6, 6–3 e 6–2.

Em agosto de 2008, ganhou o ITF de Monterrey sobre Magdalena Rybarikova, por 6–4 e 6–1 na final. Pouco mais de uma semana depois, furou o qualifying US Open de 2008, mas caiu para o Agnieszka Radwanska na primeira fase, por 4–6 e 2–6.

Em 2009, Shvedova qualificou-se para a chave principal de Aberto da França de 2009, derrotando Kenny Perry (6–4 e 6–4), Angela Haynes (6–1 e 6–2) e Elena Baltacha (6–2 6–2). Bateu Mittag na primeira fase e avançou para a terceira após derrotar Arantxa Rus, também vinda do qualifying. No entanto, perdeu o jogo seguinte para Maria Sharapova, então uma jogadora fora do top 100, por 6–1, 3–6, 4–6.

No Torneio de Wimbledon 2009, passou por Monica Niculescu em rápidos 6–1 e 6–0, mas caiu para a norte-americana [[[Melanie Oudin]] na segunda rodada, por 6–3, 2–6 e 4–6.

No US Open de 2009, Shvedova teve uma das maiores vitórias da carreira ao bater nº 5 do mundo, Jelena Janković, por 6–3, (4)6–7, 7–6(6), em uma partida que salvou dois match points.

Em 30 de Junho de 2012, na partida contra a italiana Sara Errani, válida pelo Torneio de Wimbledon, alcançou um Golden Set. Essa foi a segunda vez que um tenista logrou tal feito na era aberta - a primeira de uma tenista feminina -, e a primeira vez que o fato ocorre em um torneio de Grand Slam. Um fato curioso é que em 2006 ela já quase havia alcançado feito, na partida contra a estadunidense Amy Frazier, válida pela pela segunda rodada do WTA de Memphis. Shvedova fez 23 pontos consecutivos, e então cometeu uma dupla falta, a um ponto da marca. Na ocasião, porém, a atleta foi derrotada de virada pela americana: 1–6, 6–0 e 6–0.[1] [2]

Naturalização[editar | editar código-fonte]

Sob cores russas até 2008, naturalizou-se cazaque no segundo semestre do ano. Em torneios grandes, jogou pela última vez com a primeira nacionalidade no Torneio de Wimbledon.[3] Estreou a nova em Cincinnati[4] , na competição de duplas. De acordo com a atleta, a mudança se deu pela falta de oportunidades na equipe da Fed Cup e consequente não participação em Olimpíada, além da falta de ajuda da Federação Russa de Tênis. Ela admitiu que não tinha ligações com o Cazaquistão.[5]

Grand Slam finais[editar | editar código-fonte]

Duplas: 3 (2 títulos, 1 vice)[editar | editar código-fonte]

Posição Ano Campeonato Piso Parceira Oponentes Placar
Campeã 2010 Wimbledon Grama Estados Unidos Vania King Rússia Elena Vesnina
Rússia Vera Zvonareva
7–6(8–6), 6–2
Campeã 2010 US Open Duro Estados Unidos Vania King Estados Unidos Liezel Huber
Rússia Nadia Petrova
2–6, 6–4, 7–6(7–4)
Vice 2011 US Open Duro Estados Unidos Vania King Estados Unidos Liezel Huber
Estados Unidos Lisa Raymond
6–4, 6–7(5–7), 6–7(3–7)

Duplas Mistas: 1 (1 vice)[editar | editar código-fonte]

Posição Ano Campeonato Piso Parceiro Oponentes Placar
Vice 2010 Roland Garros Saibro Áustria Julian Knowle Eslovénia Katarina Srebotnik
Sérvia Nenad Zimonjić
6–4, 6–7(5–7), [9–11]

Premier Mandatory/Premier 5 finais[editar | editar código-fonte]

Duplas: 2 (1 título, 1 vice)[editar | editar código-fonte]

Posição Ano Campeonato Piso Parceira Oponentes Placar
Vice 2011 Roma Saibro Estados Unidos Vania King República Popular da China Peng Shuai
República Popular da China Jie Zheng
2–6, 3–6
Campeã 2011 Cincinnati Duro Estados Unidos Vania King África do Sul Natalie Grandin
República Checa Vladimíra Uhlířová
6–4, 3–6, [11–9]

WTA finais[editar | editar código-fonte]

Simples: 2 (1 título, 1 vice)[editar | editar código-fonte]

Campeã – Legenda
Grand Slam (0–0)
WTA Tour (0–0)
Tier I / Premier Mandatory & Premier 5 (0–0)
Tier II / Premier (0–0)
Tier III, IV & V / International (1–1)
Títulos por Piso
Duro (1–0)
Grama (0–0)
Saibro (0–1)
Carpete (0–0)
Posição N. Data Torneio Piso Oponente Placar
Campeã 1. 18 Fevereiro 2007 Bangalore Open, Bangalore, Índia Duro Itália Mara Santangelo 6–4, 6–4
Vice 1. 19 April 2015 Copa Colsanitas, Bogotá, Colômbia Saibro Brasil Teliana Pereira 6–7(2–7), 1–6

Referências

  1. Mc Grogan, Ed (30 de junho de 2012). Shvedova wins 'Golden Set' against Errani (em inglês) tennis.com. Visitado em 26 de novembro de 2013.
  2. sportv.globo.com/ Cazaque vence 'golden set' contra italiana: 24 pontos consecutivos SporTV.com (30 de junho de 2012). Visitado em 26 de novembro de 2013.
  3. Wimbledon 2008 Ladies' Qual. Singles (PDF) (em inglês) p. 4. wtatennis.com (2008).
  4. Western & Southern Financial Group Women's Open: Main Draw Doubles (PDF) (em inglês) p. 2. wtatennis.com (2008).
  5. Soviet Bloc Citizenship Rules, With Yaroslava Shvedova (em inglês) Fourty Deuce (15 de setembro de 2009). Visitado em 26 de novembro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Yaroslava Shvedova