Yasser al-Habib

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Yasser al-Habib (em árabe: شيخ ياسر الحبيب) é um clérigo xiita Kuwaitiano, nascido em 1979.

Em novembro de 2003 foi preso no Kuwait, sob a acusação de profanação religiosa por ter insultado os Sahaba (companheiros do Profeta), personalidades que para os sunitas (que ele refere-se como Bacris, ou seguidores de Abacar) são inatacáveis.[1]Tendo sido libertado em fevereiro de 2004, ele deixou o Kuwait e radicou-se na Inglaterra.

Por ser um intelectual religioso de altíssimo nível e profundo conhecedor da história islâmica antiga, recebeu os títulos honoríficos de 'Allamah e Hujjat al-Islam. E como consequência de sua eloquente acidez discursiva e seus insultos, tem sido um dos principais alvos da perseguição sunita, que já incluiu tentativas de assassinato e diversas ameaças de morte.

Em setembro de 2010, ele provocou a ira dos sunitas chamando Aisha, a esposa do Profeta Maomé, de "inimiga de Deus" pois, segundo a tradição ultraortodoxa xiita, ela teria sido a responsável por seu envenenamento[2][3][4]. Em Outubro de 2010, o líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei, tentou acalmar as tensões entre xiitas e sunitas, emitindo um fatwa contra Yasser al-Habib por seus insultos contra as esposas e companheiros do Profeta.[5]

Yasser al-Habib é casado com a filha do influente aiatolá iraniano Seyyed Shirazi, um opositor de Khomeini que após a Revolução Islâmica radicou-se na Inglaterra.

Atualmente vive em Londres, onde estabeleceu a organização de religiosos xiitas Khoddam al-Mahdi.[6]

Declarações de Yasser al-Habib que enfureceram os sunitas[editar | editar código-fonte]

As declarações abaixo foram extraídas dos vídeos e artigos de Yasser al-Habib e podem ser encontradas em seu site oficial al-Qatrah:

  • "Aixa e Hafsah - que a maldição de Allah recaia sobre elas - foram as responsáveis por envenenar (e causar a morte d)o Profeta."
  • "Aixa era uma mulher indecente."
  • "Abacar - que a maldição recaia sobre ele - foi um genocida que, muito antes de Saddam Hussein - que a maldição recaia sobre ele -, já fazia covas coletivas."
  • "Omar - que a maldição de Allah recaia sobre ele - invadiu a casa de Fatima (filha do nobre Profeta) - que a paz seja derramada sobre ela - e a espancou provocando o aborto de Muhsin, que estava em seu ventre."
  • "Bendito seja Abu Lulu' (responsável por matar o califa Omar a facadas)."

Referências

  1. «International Religious Freedom Report 2004 - Kuwait». Amnestyusa.org. Consultado em 27 September 2010.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. «Financial Times». ft.com. Consultado em 23 September 2010.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  3. «Reuters». reuters.com. Consultado em 23 September 2010.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  4. «Federal News Radio». wtop.com. Consultado em 20 September 2010.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  5. «Tehran Times». tehrantimes.com. Consultado em 05 October 2010.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  6. مـوقـع هـيـئـة خـدام الـمـهـدي (عج)