Yavuz Turgul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Yavuz Turgul (nascido a 5 de abril de 1946 em Istambul, Turquia) é um director de cinema e roteirista turco, que é mais conhecido pelo seu sucesso de bilheteira O Bandido (1996) e que tem ganho a Laranja de Ouro ao Melhor Guião quatro vezes por Abbas em Flor (1982), A Aga (1985), o Senhor Muhsin (1987) e O Jogo de Sombras (1992); Laranja de Ouro ao Melhor Filme pelo Senhor Muhsin (1987) e o 2º Melhor Filme por Gölge Oyunu (1992); e uma Laranja de Ouro como prémio aos sucessos da sua vida.[1][2][3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Yavuz Turgul graduou-se no Instituto de Jornalismo da Universidade de Istambul e trabalhou como jornalista durante seis anos para a revista Ses antes de começar a escrever guiões. Conseguiu um sucesso momentâneo no final dos 70 e princípios dos 80, com guiões para uma série de populares produções de comédia do produtor e director Ertem Eğilmez e o director Kartal Tibet, incluindo Tosun Paşa (1976), o Sultán (1978) e Hababam Sınıfı Güle Güle (1981).

Ele obteve um maior sucesso nos anos 80 ao ganhar a Laranja de Ouro ao Melhor Guião por Abbas em Flor (1982), dirigida por Sinan Çetin, fazendo a sua estreia como director com Fahriye Abla (1984) e ao ganhar a Laranja de Ouro ao Melhor Guião pela segunda vez por A Aga (1985), dirigida por Nesli Çölgeçen antes da consolidação do seu sucesso ao ganhar Laranjas de Ouro ao Melhor Filme e Melhor Guião, bem como prémios em festivais de cinema em Istambul e São Sebastião para o seu segundo esforço de direcção em Senhor Muhsin (1987), que de acordo a Rekin Teksoy, "é seu filme mais importante[2]."

Nos anos 90 continuou com O Inesquecível Director de Filmes de Amor (1990) e O Jogo de Sombras (1992), pela que ganhou um[1] prémio Laranja de Ouro como o 2º Melhor Filme e Melhor Guião, antes de conseguir o seu maior sucesso de bilheteira com a popular longa-metragem O Bandido (1996), que, segundo Rekin Teksoy, "trouxe audiências turcas de novo aos seus assentos" e o fez "um pioneiro da área durante este período", bem como o vencedor do Golden Dolphin no Festróia - Festival Internacional de Cinema de Tróia.[2]

Regressou após uma longa ausência com Apaixonados (2005), que ganhou o Prémio ao Espírito Queens, e escreveu Para o Amor e a Honra (2007), dirigido por Ömer Vargı, que foi lançado no mesmo ano em que recebeu um Golden Orange Lifetime Achievement Award. O seu último filme, Temporada de Caça, publicou-se a 3 de dezembro de 2010.

Esteve casado com a actriz turca Itır Esen, com quem tem 2 filhos.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Filmes
Ano Título Acreditado como Notas
Director Produtor Escritor
1976 Tosun Paşa  Sim
1978 O sultão  Sim
1979 Erkek Güzeli Sefil Bilo  Sim
Banker Bilo  Sim
1981 Davaro  Sim
Hababam Sınıfı Güle Güle  Sim
1982 Abbas em Flor (em turco: Çiçek Abbas)  Sim Ganhou a Laranja de Ouro ao Melhor Guião.
Iffet  Sim
1983 Aşk Kadını  Sim
Şekerpare  Sim
1984 Fahriye Abla  Sim  Sim
1985 Züğürt Ağa  Sim Ganhou a Laranja de Ouro ao Melhor Guião.
1987 Senhor Muhsin (em turco: Muhsin Bey)  Sim  Sim Ganhou Laranjas de Ouro ao Melhor Filme e ao Melhor Guião.
1990 O Inesquecível Director de Filmes de Amor (em turco: Aşk Filmlerinin Unutulmaz Yönetmeni)  Sim  Sim
1993 O Jogo de Sombras (em turco: Gölge Oyunu)  Sim  Sim Ganhou Laranjas de Ouro ao Melhor Filme e ao Melhor Guião.
1996 O Bandido (em turco: Eşkıya)  Sim  Sim  Sim [4]
2005 Apaixonados (em turco: Gönül Yarası)  Sim  Sim
2007 Para o Amor e a Honra (em turco: Kabadayı)  Sim
2010 Temporada De Caça  Sim  Sim

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b Teksoy, Rekin. Turkish Cinema. Istanbul: [s.n.] 101 páginas. ISBN 975-329-611-8 
  2. a b c Teksoy, Rekin. Turkish Cinema. Istanbul: [s.n.] pp. 102–103. ISBN 975-329-611-8 
  3. «5th Annual Boston Turkish Film and Music Festival - 2006: LOVELORN (Gonul Yarasi)». bostonturkishfilmfestival.org 
  4. «Gold Dolphin Prizes». festroia.pt. Consultado em 30 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 18 de dezembro de 2009 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]