Yoandy Leal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Leal
Voleibol
Nome completo Yoandy Leal Hidalgo
Apelido Leal
Modalidade Voleibol indoor
Nascimento 31 de agosto de 1988 (30 anos)
Havana, Cuba
Nacionalidade cubano
brasileiro
Compleição Peso: 104 kg Altura: 2,01 m
Clube Itália Volley Lube

Yoandy Leal Hidalgo (Havana, 31 de agosto de 1988) é um voleibolista cubano, naturalizado brasileiro, que atua na posição de ponteiro e defende atualmente o Associazione Sportiva Volley Lube.[1][2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Pelo Sada Cruzeiro Vôlei competiu na temporada 2016–17 e conquistou o título do Campeonato Mineiro de 2016[3] e o título da Supercopa Brasileira de 2016;[4]

Em 2017 disputou a Copa Brasil realizada em Campinas, ocasião que avançou as semifinais e nesta fase ocorreu a eliminação,[5] também sagrou-se tetracampeão da edição do Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2017, sediado em Montes Claros.[6][7]

Renovou com o Sada Cruzeiro para as competições do período 2017–18, na pré-temporada disputou aa edição do Desafio Sul-Americano de Vôlei na San Juan (Argentina) conquistando o título[8], também alcançando o bicampeonato do Campeonato Mineiro de 2017[9] e o bicampeonato também na edição da Supercopa de 2017[10] e conquistou nesta mesma temporada o título da Coa Brasil de 2018 em São Paulo[11] e neste mesmo ano conquistou a medalha de ouro na edição do Campeonato Sul-Americano de Clubes novamente sediada em Montes Claros e foi premiado como o melhor jogador da competição[12],foi premiado como o primeiro melhor central[13][14].

Seleção Cubana[editar | editar código-fonte]

Leal estreou na seleção cubana em 2007, quando jogou o mundial Sub-21.Sua ultima participação no selecionado cubano aconteceu em 2010, quando ele jogou o Campeonato Mundial, e conquistou a medalha de prata (Cuba perdeu a final para o Brasil).

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Desde 2012 atuando no Brasil, Leal se naturalizou brasileiro no fim de 2015. Em 2017, a Confederação Brasileira de Voleibol enviou uma documentação para a FIVB para que a mesma liberasse o atleta para defender a Seleção Brasileira. Em maio, a FIVB liberou. Desta forma, a partir de então, já começa o período de “carência” de dois anos para que ele possa defender a Seleção Brasileira.[15]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Sada Cruzeiro

Premiações individuais[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Leal». Sada Cruzeiro Vôlei. Consultado em 18 de dezembro de 2016 
  2. «Yoandry Leal» (em inglês). Federação Internacional de Voleibol. Consultado em 18 de dezembro de 2016 
  3. Sada Cruzeiro Vôlei. «SADA CRUZEIRO VENCE O MINAS E CONQUISTA O HEPTACAMPEONATO MINEIRO». 7 de outubro de 2016. Consultado em 4 de março de 2018. Arquivado do original em 15 de agosto de 2017 
  4. Daniel Ottoni. «SÓ DÁ ELES!-Sada Cruzeiro vence Brasil Kirin e leva mais uma Supercopa». Jornal Otempo. 29 de outubro de 2016. Consultado em 4 de março de 2018 
  5. Daniel Ottoni. «PELO CAMINHO-Em jogo eletrizante, Sada Cruzeiro cai para o Sesi na Copa Brasil». Jornal Otempo. 19 de janeiro de 2017. Consultado em 4 de março de 2018 
  6. Daniel Ottoni. «Soberano-Sada Cruzeiro fatura o tetra sul-americano sem perder um único set». O Tempo. 25 de fevereiro de 2017. Consultado em 14 de agosto de 2017 
  7. CSV. «SADA CRUZEIRO ES TETRACAMPEÓN DEL SUDAMERICANO DE CLUBES DE MONTES CLAROS» (em espanhol). 25 de fevereiro de 2017. Consultado em 4 de março de 2018 
  8. AmaVoleibol.com (25 de setembro de 2017). «Sada Cruzeiro campeão na Argentina» (em portugues). Consultado em 4 de março de 2018. Cópia arquivada em 11 de fevereiro de 2018 
  9. Daniel Ottoni. «Sada Cruzeiro supera o Minas na decisão e conquista mais um título». O Tempo. 7 de outubro de 2017. Consultado em 4 de março de 2018. Cópia arquivada em 4 de março de 2018 
  10. Daniel Ottoni. «ÚNICO CAMPEÃO DA SUPERCOPA, SADA CRUZEIRO REITERA HEGEMONIA NACIONAL COM O TERCEIRO TÍTULO». Sada Cruzeiro Vôlei. 12 de outubro de 2017. Consultado em 4 de março de 2018. Cópia arquivada em 4 de março de 2018 
  11. Marcos Guerra. «Cruzeiro supera o Sesi-SP no tie-break e fatura o tri da Copa Brasil de vôlei». GloboEsporte.com. 27 de janeiro de 2018. Consultado em 4 de março de 2018. Cópia arquivada em 4 de março de 2018 
  12. «VOLEY-Plata histórica para Lomas». Olé.com.ar. 3 de março de 2018. Consultado em 3 de março de 2018. Cópia arquivada em 3 de março de 2018 
  13. Andréia Santos. Ediminas, ed. «Sada Cruzeiro vence a Libertadores do Vôlei e garante o penta Sul-Americano». Cruzeiro Esporte Clube. 3 de março de 2018. Consultado em 3 de março de 2018. Cópia arquivada em 3 de março de 2018 
  14. Luiz Ribeiro. «Cruzeiro vence fácil equipe argentina e é pentacampeão do Sul-Americano de Clubes». Superesportes.com.br. 3 de março de 2018. Consultado em 3 de março de 2018. Cópia arquivada em 3 de março de 2018 
  15. folha.uol.com.br/ Federação libera cubano Leal para jogar pela seleção brasileira de vôlei