Yoann Gourcuff

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Yoann Gourcuff
Yoann Gourcuff 2010 (modified).jpg
Informações pessoais
Nome completo Yoann Miguel Gourcuff[1]
Data de nasc. 11 de julho de 1986 (31 anos)
Local de nasc. Ploemeur, França
Altura 1,85 m[2]
Destro
Apelido Petit Zidane[3]
Informações profissionais
Clube atual Rennes
Número 28
Posição Meia
Clubes de juventude
19922001
20012003
Lorient
Rennes
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
20032006
20062008
20082010
20102015
20152018
Rennes
Milan
Bordeaux
Lyon
Rennes
0080 0000(6)
0054 0000(3)
0095 000(24)
0131 000(19)
0050 0000(7)
Seleção nacional3
20022003
20032004
20042005
20062008
20082013
França Sub-17
França Sub-18
França Sub-19
França Sub-21
França
0012 0000(2)
0004 0000(1)
0017 0000(7)
0018 0000(4)
0031 0000(4)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 20 de abril de 2018.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 27 de maio de 2012.

Yoann Miguel Gourcuff (Ploemeur, 11 de julho de 1986) é um futebolista francês que atua como meia. Atualmente está sem clube. É filho do técnico e ex-jogador Christian Gourcuff.

Sua habilidade e semelhanças físicas com o também francês Zinédine Zidane fez com que Gourcuff fosse apelidado de Petit Zidane (Pequeno Zidane).[3] Foi nomeado um dos 20 melhores jogadores do mundo em 2009 pela Ballon d'Or.[4]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Rennes[editar | editar código-fonte]

Em 2003 Gourcuff assinou o seu primeiro contrato como profissional, tendo sido Lazslo Bölöni o técnico do Rennes responsável pela sua estreia. Na temporada 2005-2006 Gourcuff vestiu a 10, sendo uma das principais revelações da Ligue 1, onde fez 6 gols. No meio-campo, Gourcuff ocupava um lugar de destaque na armação e no equilíbrio de jogo.

Milan[editar | editar código-fonte]

Com a saída de Rui Costa para o Benfica, a ida de Gourcuff ao Milan era de uma ambição maior do que uma simples alternativa a Kaká. Gourcuff poderia marcar a renovação do time milanista. Assim, para Gourcuff ter mais chances de jogar teria de ser, na teoria, no lugar de Kaká, que atuava na mesma posição que a do francês, jogando pelo meio,mas na maioria das vezes, caindo ligeiramente para a meia-direita para sair da marcação e fazer passes curtos e longos ou lançamentos. Em 31 de Maio de 2008 o Milan através do seu vice-presidente Adriano Galliani revelou que iria emprestá-lo para o Bordeaux para a temporada 2008-09. Em 2010 em entrevista a um jornal esportivo francês L'Equipe, Paolo Maldini revelou problema entre Gourcuff com o elenco do Milan, Na entrevista Maldini disse: "Seu problema aqui era seu comportamento. Ele não era inteligente na maneira de se controlar. Quando ele jogou aqui, ele não queria ficar disponível para o grupo. Ele não começou a estudar italiano imediatamente."[5]

Bordeaux[editar | editar código-fonte]

Gourcuff em tempos de Bourdeaux

Sem chances depois de seus altos e baixos no Milan, Gourcuff foi emprestado ao Bordeaux. Foi escolhido o melhor jogador da Ligue 1 na temporada 2008-2009. Foi um dos maiores responsáveis pela conquista do campeonato francês. A temporada foi também marcada pelo fim da hegemonia do Lyon na França e por um recorde. O Bordeaux se transformou no primeiro clube francês a conquistar onze vitórias consecutivas na Ligue 1. Na mesma temporada além de conquistar a Ligue 1 ajudou o time a ganhar a Copa da França e a Supercopa da França. No dia 11 de Janeiro de 2009, ele marcou um dos gols mais bonito da Copa da França contra o PSG na vitória de 4 x 0. Em sua grande temporada pelo Bordeaux, o jogador foi eleito o melhor jogador Francês do ano de 2009, melhor jogador da Ligue 1 e ficou entre os 20 melhores jogadores do mundo em que teve como vencedor do Ballon d'Or o argentino Lionel Messi. Ao fim da temporada, a direção do anunciou que havia acionado a cláusula que permitia a compra dos direitos do jogador junto ao Milan pela quantia de €15 milhões.[6]Após 3 anos se destacando no Bordeaux, em 23 de agosto de 2010 ele assinou com o Lyon.

Lyon[editar | editar código-fonte]

Após três excelente temporadas pelo Bordeaux, Gourcuff chega ao Lyon em agosto de 2010 por €22 milhões. Depois de passar nos exames médicos, Gourcuff assinou um contrato de cinco anos com o clube por uma taxa de € 22 milhões, a ser paga em três parcelas até 31 de dezembro de 2012.[7] Gourcuff escolheu a camisa número 29 e fez sua estréia no clube dia 28 de agosto, na derrota por 2 a 0 para o Lorient, entrando na partida no lugar do lesionado César Delgado. Em 17 de outubro, ele marcou seu primeiro gol pelo Lyon na vitória por 3 a 1 sobre o Lille. Na Liga dos Campeões, Gourcuff marcou o seu primeiro gol na derrota por 4-3 para o clube português Benfica. No início de fevereiro de 2011, Gourcuff admitiu que estava "decepcionado e frustrado" com suas atuações no Lyon desde que chegou no clube, dizendo "Eu esperava muito mais de mim mesmo" e "É claro que minha contribuição ofensiva não é suficiente". Gourcuff também admitiu que estava se esforçando para se adaptar ao estilo do técnico Claude Puel.[8] Sua temporada terminou prematuramente depois de sofrer uma lesão no adutor em uma derrota por 2-0 para o Toulouse, terminando sua estreia no Lyon com 36 presenças no total, quatro gols e cinco assistências.

Em 26 de julho de 2011, o Lyon informou que Gourcuff iria fazer uma cirurgia no tornozelo, a fim de se tratar a sua lesão no tornozelo, sendo assim o jogador perdeu a sua pré-temporada 2011-12 pelo clube. Em setembro de 2011, ele sofreu uma lesão nos treinos, o que impediu o jogador de fazer sua estréia com o novo técnico Rémi Garde contra o Marselha. Só fez sua estréia na temporada um mês depois entrando no segundo tempo em uma vitória por 3 a 1 sobre o Nancy. Duas semanas depois, ele marcou seu primeiro gol da temporada em uma vitória por 2-0 sobre os rivais de Saint-Étienne.

Gourcuff sofreu lesões constantes desde que se chegou ao Lyon, perdendo mais de 90 jogos devido a lesão durante o seu tempo no clube, totalizando 131 jogos e 19 gols.

Rennes[editar | editar código-fonte]

Após 11 anos, Gourcuff aceitou um contrato de um ano com seu ex-clube Rennes. Ele foi oficialmente apresentado no dia 16 de setembro de 2015. Seu primeiro jogo no clube veio contra o Lorient em janeiro de 2016. Em 18 de março de 2016, na vitória do Rennes por 5-2 sobre o Marselha ele marcou 2 gols nesta partida, curiosamente, esses dois gols aconteceram exatamente dez anos depois de seu último gol com a camisa do Rennes.

Em junho de 2018, tendo jogado apenas 10 jogos da liga na temporada 2017-18, Gourcuff foi liberado pelo Rennes[9]

Seleção Francesa[editar | editar código-fonte]

Teve boas atuações na Eurocopa Sub-21 de 2006, competição vencida pela Holanda de Huntelaar. Jogou no meio-campo, ao lado do canhoto Mavuba, Toulalan e de Faubert.

Na seleção Sub-17, tinha como companheiros o lateral-esquerdo Marange, o defensor Kaboul e N'Zogbia. Kaboul e Marange foram alguns dos que estiveram com Gourcuff na Eurocopa Sub-19, na Irlanda do Norte, onde se sagraram campeões na final contra a Inglaterra, em 2005.

Integrou o elenco da Seleção Francesa de Futebol que disputou a Copa do Mundo FIFA de 2010.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Rennes
Milan
Bordeaux
Lyon
Seleção Francesa

Referências

  1. «Yoann Gourcuff - Search - FIFA.com». Consultado em 4 de novembro de 2009. 
  2. «Yoann Gourcuff - Girondins.com». Consultado em 4 de novembro de 2009. 
  3. a b «Il Milan riscopre Gourcuff - Tutto Mercato Web». Consultado em 14 de outubro de 2008. 
  4. «Lionel Messi wins Ballon d'Or by record margin as Barcelona dominate voting». the Guardian (em inglês). 1 de dezembro de 2009. Consultado em 5 de junho de 2018. 
  5. «Paolo Maldini duro su Gourcuff - Calcio - Sportmediaset». Sportmediaset.it (em italiano). Consultado em 5 de junho de 2018. 
  6. «Bordeaux contrata Gourcuff em definitivo - Lancenet.com.br». Consultado em 28 de maio de 2009. 
  7. «Gourcuff : Accord Lyon-Bordeaux : France Football». 25 de agosto de 2010. Consultado em 12 de junho de 2018. 
  8. «Gourcuff évoque Puel, Blanc». Sport24 (em francês). 7 de fevereiro de 2011 
  9. «Yoann Gourcuff et le Stade Rennais, c'est officiellement terminé. Sport» (em francês) 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Yoann Gourcuff