YouTube Music

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
YouTube Music
Logo of YouTube Music.svg
Desenvolvedor YouTube
Plataforma Android, iOS e web
Lançamento 12 de novembro de 2015 (3 anos) (EUA)

25 de setembro de 2018 (0 anos) (no Brasil)

Versão estável 2.49.57[1] (25 de setembro de 2018)
Versão em teste [+/-]
Idioma(s) Multilinguagem
Gênero(s) Streaming de música
Estado do desenvolvimento Ativo
Página oficial music.youtube.com

YouTube Music é uma plataforma de streaming de música desenvolvida pelo YouTube, ele fornece uma interface adaptada para o serviço orientado para streaming de música, permitindo aos usuários navegar através de vídeos de música no YouTube, com base em gêneros, listas de reprodução e recomendações. O serviço também oferece um assinatura, que permite reproduzir sem anúncios, reprodução de áudio em segundo plano e download de músicas para ouvir offline. Esta assinatura também têm benefícios que são oferecidos para os assinantes do Google Play Música​ e YouTube Premium.

História[editar | editar código-fonte]

O aplicativo YouTube Music foi lançado em outubro de 2015, e disponibilizado no mês seguinte. No Brasil foi lançado em setembro de 2018.

Seu lançamento veio junto com a inauguração do YouTube Premium, um maior serviço de assinatura que cobre a totalidade da plataforma do YouTube, incluindo o aplicativo Google Play Música. Embora redundante para o Google, já que existe o Google Play Música. O aplicativo é projetado para usuários que consomem principalmente música através do YouTube tem acesso ilimitado do serviço de assinatura.[2]

Em 17 de maio de 2018, o YouTube anunciou uma nova versão do YouTube com a aplicação de Música, que inclui uma nova interface de usuário redesenhada do aplicativo móvel, mais recomendações dinâmicas com base em vários fatores, e o uso de tecnologia de inteligência artificial do Google para a busca de músicas com base nas letras e descrições. Além disso, o YouTube Music se tornará um serviço de assinatura separado (posiciona-se como mais um concorrente direto para o Apple Music e o Spotify), oferecendo música grátis compensadas por anúncios e reprodução de áudio em segundo plano e download para escutar offline o conteúdo de músicas do YouTube. Os benefícios dos assinantes dos serviços continuarão disponíveis como parte do serviço YouTube Premium, incluindo o acesso ilimitado de todos os assinantes do Google Play Música.

O YouTube Music tem um preço de inscrição alinhado com os seus concorrentes em R$ 16,90/mês para assinaturas individuais, e ainda um plano família, no qual é possível dividir uma assinatura em até seis contas, por R$ 25,50. O YouTube Music está disponível para celulares Android e iOS e terá um aplicativo dedicado; haverá também uma versão específica para PCs, via navegadores. [3][4]

O serviço opera inicialmente em paralelo com o Google Play Música​, mas o gerente de produto, Elias Romano, afirmou que os usuários do Google Play Música, eventualmente, serão migrados para o YouTube Music depois de atingir a paridade de recurso com o Google Play Music (incluindo a adição de funcionalidades, tais como compras de música e uma nuvem baseada na biblioteca fornecida pelas músicas do usuário). O gerente de produto do YouTube Música, T. Jay Fowler, afirmou que a coleções, listas de reprodução e preferências seriam migrados.[5]

Recursos[editar | editar código-fonte]

O aplicativo permite aos usuários navegar e fazer streaming de música orientada a vídeos no YouTube. A disponibilidade de música inclui muitos dos lançamentos dos principais artistas e estende-se para qualquer vídeo categorizado como música no serviço do YouTube.

A diferenciação entre as empresas é que a maioria dos concorrentes que compartilham o catálogo global das gravadoras, hoje em torno de 40 milhões de músicas. Para se destacar, o YouTube aposta em sua vasta biblioteca de vídeos, que também estarão disponíveis pelo aplicativo oficial. “No YouTube, você não tem só a música, mas também o clipe, o vídeo com a letra, a versão ao vivo e até as covers feitos por fãs no mundo todo”, destaca Sandra Jimenez, chefe da área de música do YouTube para a América Latina. A reprodução de músicas através de seus vídeos de música, onde aplicável.[4]

O YouTube Music para assinantes premium é capaz de alternar para o modo de apenas áudio que pode ser reproduzido em segundo plano enquanto o aplicativo não estiver em uso. Para quem quiser utilizar o serviço de graça, haverá limitações: entre elas, a impossibilidade de baixar músicas para ouvir offline e a interrupção das listas de reprodução com anúncios. Além disso, no celular, será impossível ouvir as músicas em segundo plano – será preciso deixar o aparelho com a tela ligada e dentro do aplicativo, por exemplo, para que o som continue em reprodução. Este é um dos pontos fracos do serviço.[6]

As listas de reprodução criadas no Google Play Música ainda não estão disponíveis para usuários do YouTube.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]