Yuri Bashmet

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Yuri Bashmet
Nascimento 24 de janeiro de 1953 (65 anos)
Rostov do Don
Cidadania União Soviética, Rússia
Alma mater Conservatório de Moscovo
Ocupação maestro, professor de música
Prêmios Prêmio Estatal da URSS, Ordem de Honra, Artista do Povo da União Soviética, Terceiro grau da Ordem ao Mérito pela Pátria, Quarto grau da Ordem ao Mérito pela Pátria, Prêmio de Música Léonie Sonning, Oficial da Legião de Honra, Ordem da Amizade, Artista do Povo da República Socialista Federativa Soviética da Rússia, Artsta Honorário da República Socialista Federativa Soviética da Rússia, Ordem do Mérito da República Italiana, Legião de Honra, Ordre des Arts et des Lettres
Página oficial
http://www.yuribashmet.com
Vladimir Putin e Yuri Bashmet, 2001

Yuri Abramovich Bashmet (em russo: Юрий Абрамович Башмет, em ucraniano: Юрій Башмет; Rostov do Don, 24 de janeiro de 1953) é um violista e maestro da Rússia.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Estudando entre 1971 e 1976 no Conservatório de Moscou, seu primeiro professor de viola foi Vadim Borisovsky; após sua morte em 1972, foi sucedido por Fyodor Druzhinin, que também foi tutor de Yuri entre 1976 e 1978. Em 1972, Yuri comprou uma viola de 1758 fabricada pelo luthier Paolo Testore, que ele ainda usa em apresentações. Ainda como estudante, conseguiu o Segundo Prêmio na Competição Internacional de Violinistas em Budapeste (1975), e um Grand Prix em Munique (1976), atraindo reconhecimento internacional.

A partir do final da década de 1970, desenvolveu sua carreira como solista. Começou a se apresentar ativamente em 1976, com uma turnê pela Alemanha com a Orquestra de Câmara de Moscou, fundada por R. Barshay. Apresentou-se em salas de concerto destacadas pelo mundo.

Em 1985, começou as atividades de condução, fundando uma orquestra de câmara no ano seguinte, a "Moscow Soloists". Juntos gravaram diversos álbuns, entre eles uma gravação do Concerto Triplo de Alfred Schnittke (ЕМI Records), tendo como solistas Gidon Kremer, Yuri Bashmet e Mstislav Rostropovich. Outro álbum, o Quarteto de Cordas nº 13 de Shostakovich e o Quinteto de Brahms (Sony Classics), foi aclamado Melhor Álbum de 1998 pela revista The Strad, sendo nomeado a um Grammy Award.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Yuri Bashmet