Yuri Cordeiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde junho de 2016). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, e ainda pode necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde junho de 2016).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde junho de 2016). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde junho de 2016).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Yuri Sasaki Cordeiro (Brasília, 25 de outubro de 1974) é um atleta profissional de Wingsuit brasileiro. Yuri Cordeiro consagrou-se vice-campeão mundial de wingsuit, no ano de 2014 em uma etapa disputada na Noruega pela WWL (World Wingsuit League).

Vida como piloto de helicóptero

É piloto de helicópteros por profissão e trabalha voando para plataformas de petróleo. Com uma escala de 15 dias de trabalho seguidos de 15 dias de folga, tem facilidade para organizar seu tempo para treinar e viajar.

Carreira como piloto de wingsuit

Cordeiro explica que "Comecei a saltar de paraquedas em 1994, aos 19 anos. Em 1999, no início da minha carreira como piloto, tive que diminuir bastante a frequência de saltos até me adequar à nova realidade – em termos de tempo e dinheiro. Só em 2008, de volta ao paraquedismo, é que descobri o base jump, por meio de um amigo. E, no ano seguinte, fui à Europa aprender a modalidade de verdade"[1]

Vice campeonato de wingsuit em 2014

Yuri Cordeiro ficou em segundo lugar no mundial de wingsuit, perdendo apenas para o norueguês Frode Johannessen, que aos 50 anos é um dos mais antigos base jumpers ainda em atividade e dono de cinco títulos mundiais.

Uma prova de wingsuit é quase como uma competição de cem metros rasos do atletismo: após um sinal sonoro, dois atletas saltam lado a lado, e o primeiro a cruzar a linha de chegada, demarcada no chão, vence. Para medir os tempos, são utilizados equipamentos de altíssima precisão, que constataram que Yuri chegou apenas 13 centésimos de segundo atrás de Frode.

Yuri Cordeiro

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • «Livre para voar - Go Outside». 18 de setembro de 2014. Consultado em 21 de julho de 2016