Yuri Onufriyenko

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Yuri Onufrienko

Cosmonauta da AER
Nacionalidade Rússia russo
Nascimento 6 de Fevereiro de 1961 (53 anos)
Ryasne, URSS
hoje Ucrânia
Outras ocupações piloto
Tempo no espaço 389d 14h 46min
Missões Soyuz TM-23, Mir-21, STS-108, Expedição 4
Insígnia
da missão
Soyuz TM-23 patch.png Mir insignia.svg Sts-108-patch.png Expedition 4 insignia.png

Yuri Ivanovich Onufriyenko (russo:: Юрий Иванович Онуфриенко) (Ryasne, URSS, 6 de fevereiro de 1961) é um cosmonauta russo de ascendência ucraniana, veterano de duas missões no espaço, na estação orbital russa Mir e na Estação Espacial Internacional, como comandante da Expedição 4.

Nascido na pequena cidade de Ryasne, na província de Kharkov (Kharkov oblast), Ucrânia, quando esta era parte da União Soviética, ele se formou na Escola de Aviação Militar V. M. Komarov para Pilotos como piloto-engenheiro em 1982 e serviu como piloto de combate na força aérea soviética, depois força aérea russa, onde acumulou um total de 800 horas de vôo. Entre setembro de 1989 e janeiro de 1991, ele fez um curso de espaço em geral e em abril de 1991 começou treinamento completo como membro do grupo de cosmonautas na Cidade das Estrelas.

A partir de março de 1994 ele começou a receber treinamento de vôo para ser o comandante da tripulação-reserva da missão Mir-18, a 18ª expedição à estação Mir, levada até a estação na nave Soyuz TM-21, como parte do programa conjunto russo-americano Shuttle-Mir, que previa a utilização dos ônibus espaciais para transporte de astronautas e cosmonautas até a estação orbital russa.

Em 1996, ele comandou a missão Mir-21, 21ª tripulação a habitar a Mir, para onde foi lançado na Soyuz TM-23, do Cosmódromo de Baikonur. Um mês depois de sua chegada e a de seu engenheiro de vôo Yuri Usachev, a equipe foi completada pela astronauta Shannon Lucid, primeira mulher norte-americana a habitar a estação russa. Durante a missão, Yuri realizou diversos experimentos científicos e participou de seis caminhadas espaciais. Após a partida de Lucid, depois de quatro meses e meio na Mir, ele e Usachev receberam a companhia da cosmonauta francesa Claudie Haigneré para uma temporada a bordo. Ao fim de sua primeira missão, Onufrienko havia completado 193 dias no espaço.

Cinco anos depois, ele voltou novamente ao espaço desta vez como comandante da Expedição 4 na ISS. Lançado com a tripulação do ônibus espacial Endeavour, missão STS-108, em 5 de dezembro de 2001, Onufriyenko passou seis meses e meio a bordo da estação orbital, onde a equipe da expedição, ele e os astronautas da NASA Daniel Bursch e Carl Walz, realizaram testes nos equipamentos eletrônicos da estação, fizeram caminhadas espaciais para manutenção externa da estrutura e testaram a capacidade da ISS de suportar o aumento de experiências científicas a serem realizadas nela. Durante sua estadia em órbita, ele acumulou 12 horas em atividades extra-veiculares e mais 196 dias no espaço, perfazendo um total geral de 389 dias em vôos espaciais.

Onufriyenko foi condecorado como Herói da Federação Russa por seu governo e com a Legião de Honra, no grau de Cavalheiro (Chevalier), pelo governo da França.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]