Zeca Pagodinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Zeca Pagodinho
Nome completo Jessé Gomes da Silva Filho
Nascimento 4 de fevereiro de 1959 (62 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileiro
Ocupação Cantor e compositor
Prêmios Lista
Carreira musical
Período musical 1977-presente
Gênero(s)
Instrumento(s) Voz, cavaquinho (início da carreira)
Gravadora(s)
Página oficial
zecapagodinho.com.br

Zeca Pagodinho, nome artístico de Jessé Gomes da Silva Filho, (Rio de Janeiro, 4 de fevereiro de 1959) é um cantor e compositor brasileiro.

Gravou mais de 20 discos e é considerado um grande nome do gênero samba. O artista, que começou sua carreira nas rodas de samba dos bairros de Irajá e Del Castilho, subúrbio do Rio de Janeiro, tornou-se tão imensamente popular que seus shows chegam a ser contratados por cachês generosos, sendo realizados nas mais badaladas casas de espetáculo do país. Sempre fiel a suas características de irreverência e jocosidade, Zeca recebe também reconhecimento da crítica e de artistas e compositores consagrados. Nei Lopes afirma que o sambista "é uma das poucas unanimidades nacionais, elevado ao patamar do mega-estrelato pop pelas gravadoras".[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Irinéia e Jessé, Zeca nasceu em Irajá onde desde pequeno passou a frequentar rodas de samba por influência de sua família, foi office-boy e apontador de jogo do bicho.[2] Morou em vários bairros do Rio mas sempre demonstrou enorme apreço por Xerém (distrito de Duque de Caxias), na qual possui um sítio e uma escola de música para crianças carentes da região. Sua primeira gravação foi em 1983, com o samba "Camarão que dorme a onda leva", de sua autoria, Arlindo Cruz e Beto sem Braço, a partir do convite de sua madrinha Beth Carvalho.

Em 1986 foi a estréia do seu primeiro álbum tendo participações especiais dos cantores Deni e Ana Clara. O sucesso desde disco foi tanto que a música "Judia de Mim" foi incluída na trilha sonora da novela Hipertensão.

Em 2003, no auge de sua carreira, foi o segundo artista de Samba a gravar um especial de TV, CD e DVD pela MTV Brasil(tradicional reduto do rock e do pop).Antes disso o grupo Art Popular havia gravado um especial em 2000.

O Acústico MTV, gravado no Rio, foi um de seus discos mais vendidos, rendendo inclusive uma segunda edição em 2006 (a primeira da história da MTV Brasil). O segundo acústico, batizado de Acústico MTV Zeca Pagodinho 2 - Gafieira, homenageou o samba de gafieira. Em 2007, o cantor criou o selo ZecaPagodiscos, em parceria com o produtor musical Max Pierre, ex-diretor artístico da Universal Music no Brasil. O primeiro trabalho da parceria (lançado em conjunto com o selo Música Fabril, novo selo de Max, com distribuição da gravadora EMI) foi o CD e DVD Cidade do Samba, gravado na Cidade do Samba, reunindo vários artistas brasileiros de vários estilos musicais, como Martinho da Vila, Jair Rodrigues, Cláudia Leitte, Ivete Sangalo Nando Reis, Erasmo Carlos, Gilberto Gil, entre outros. Atualmente, Zeca reside na Barra da Tijuca com a mulher, Mônica Silva, e seus quatro filhos: Eduardo, Louis, Elisa e Maria Eduarda.

Em 2016, foi um dos convidados especiais na Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos "Rio 2016".[3][4]

Características musicais[editar | editar código-fonte]

Estilo musical[editar | editar código-fonte]

Zeca Pagodinho é considerado por especialistas e estudiosos da história do samba como um dos mais prodigiosos versadores de partido alto de sua geração, dado sua intensa participação em rodas de samba do bloco Cacique de Ramos no início de sua carreira. Como vocalista, embora o próprio não se considere "um cantor",[5] Pagodinho é reverenciado no universo do samba como um talentoso intérprete que consegue perpassar com fidelidade a emoção e o sentido das canções que interpreta, sempre aliando o lirismo ao estilo jocoso e desregrado.[5] Ao longo de sua carreira, é notável sua evolução de simples compositor de sambas para um intérprete de outros compositores de gerações mais novas e também de gerações passadas, sendo que o próprio artista costuma citar "falta de espaço" em seus álbuns para inclusão de composições próprias.[6] Ao longo de seu extenso repertório, Pagodinho regravou diversas canções anteriores ao seu sucesso de compositores que considera suas referências, como Monarco e Noel Rosa.[6]

Além de exportar a imagem do samba a novas gerações, Pagodinho também demonstra grande versatilidade ao engajar-se em projetos artísticos que variam do samba de raiz, aliando-se frequentemente a artistas de variadas vertentes musicais.[7][8] Em 1999, por exemplo, o sambista gravou uma aclamada versão de "Com Que Roupa" - clássico de Noel Rosa - em dueto com Caetano Veloso. Em 2014, gravou a canção "Sem Compromisso" (composta por Geraldo Pereira) num projeto musical em homenagem a Chico Buarque, com quem já havia realizado diversas regravações na década de 1990.[9]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Religião[editar | editar código-fonte]

“Eu tenho um santo
Padroeiro, poderoso
Que é meu pai Ogum
Eu tenho...”

— Zeca Pagodinho em versos de "Minha Fé",
composta por Murilão da Boca do Mato.

Em sua vida privada, Zeca Pagodinho define-se como uma pessoa altamente religiosa e demonstra publicamente sua inclinação ao Candomblé.[10][11][12] Neto de uma rezadeira e criado numa família católica romana, Pagodinho frequentemente cita sua crença pessoal como um sincretismo entre as religiões afro-brasileiras e o catolicismo.[13][14] O cantor tem em seu peito esquerdo tatuada uma imagem de São Cosme e Damião[14], devoção que já foi retratada por Pagodinho em composições como "Falange do Erê" e "Patota de Cosme". O cantor também é devoto de São Jorge, santo católico sincretizado com o orixá Ogum na Umbanda, realizando festas anuais em sua residência em homenagem ao santo.[14][15][16] No álbum Uma Prova de Amor (2008), Pagodinho emplacou a canção "Ogum" (composta por Marquinho PQD e Claudemir) que retrata o sincretismo entre as duas religiões, sendo esta uma das canções mais populares nos anos recentes de sua carreira.

Família[editar | editar código-fonte]

Apesar da imagem constantemente endossada de uma figura boêmia e desregrada[17], Pagodinho contrasta expondo publicamente momentos de intensa vida familiar em suas redes sociais oficias.[18][19] Pagodinho casou-se em 1986 com Mônica Silva, com quem teve quatro filhos: Louis, Eduardo, Elisa e Maria Eduarda.[20][21] Pagodinho é ainda avô de Noah (nascido em 2010 e a quem o cantor dedicou a canção "Orgulho do Vovô" em parceria com Arlindo Cruz) e Catarina (nascida em 2019).[18] Em 2015, Pagodinho perdeu seu filho mais velho, Elias Gabriel, fruto de um relacionamento anterior ao seu casamento atual. Na ocasião, o cantor e seus filhos lamentaram a morte precoce de Elias.

Outros membros de sua família que seguiram carreira musical são sua irmã Ircéa Pagodinho, que lançou até então apenas o álbum de estúdio Feito Diadema em 1987; e seu sobrinho Juninho Thybau que segue os passos do tio como compositor de samba de raiz e considerado um dos mais principais versadores de partido alto de sua geração.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Discografia de Zeca Pagodinho

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Grammy Latino[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
2000 Melhor Álbum de Samba/Pagode Ao Vivo Venceu
2001 Melhor Álbum de Samba/Pagode Água da Minha Sede Venceu
2002 Melhor Álbum de Samba/Pagode Deixa a Vida Me Levar Venceu
Melhor Canção Brasileira Deixa a Vida Me Levar Indicado
2004 Melhor Álbum de Samba/Pagode Acústico MTV Indicado
2005 Melhor Álbum de Samba/Pagode À Vera Indicado
2007 Melhor Álbum de Samba/Pagode Acústico MTV 2 - Gafieira Venceu
2009 Melhor Álbum de Samba/Pagode Uma Prova de Amor Indicado
2010 Melhor Álbum de Samba/Pagode Especial MTV - Uma Prova de Amor Ao Vivo Indicado
2011 Melhor Álbum de Samba/Pagode Vida da Minha Vida Indicado
2013 Melhor Álbum de Samba/Pagode Multishow Ao Vivo: 30 Anos - Vida Que Segue Indicado
2015 Melhor Álbum de Samba/Pagode Ser Humano Indicado

MTV Video Music Brasil[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
1999 Videoclipe de Pagode Vai Vadiar Venceu
2002 Videoclipe de MPB Deixa a Vida Me Levar Venceu
2003 Videoclipe de MPB Caviar Indicado
2008 Show do Ano Zeca Pagodinho Indicado
2009 Melhor Banda/Artista de Samba Zeca Pagodinho Venceu

Prêmio da Música Brasileira[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
2009 Melhor Cantor de Samba[23] Zeca Pagodinho Venceu
Melhor Álbum de Samba[23] Uma Prova de Amor Venceu
Melhor Canção[23] Uma Prova de Amor Venceu
Então Leva Indicado
2016 Melhor Cantor de Samba Zeca Pagodinho Indicado
2017 Melhor Cantor de Samba Zeca Pagodinho Venceu
Melhor Álbum de Samba O Quintal do Pagodinho: Ao vivo - Vol. 3 Indicado

Prêmio Multishow[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
2001 Melhor Cantor Zeca Pagodinho Indicado
2002 Melhor Show Zeca Pagodinho Indicado
2003 Melhor CD Deixa a Vida Me Levar Indicado
2004 Melhor Cantor Zeca Pagodinho Indicado
Melhor DVD Indicado
2005 Melhor Cantor Zeca Pagodinho Indicado
2006 Melhor Cantor Zeca Pagodinho Indicado
2007 Melhor DVD Zeca Pagodinho - Ao Vivo Indicado
2009 Melhor Show Zeca Pagodinho Indicado

Prêmio Contigo! MPB FM[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
2012 Melhor DVD O Quintal do Pagodinho Venceu
2013 Melhor Álbum de Samba Multishow Ao Vivo: 30 Anos - Vida Que Segue Venceu
Melhor DVD Multishow Ao Vivo: 30 Anos - Vida Que Segue Indicado
2014 Projetos Especiais Sambabook Zeca Pagodinho Venceu

Troféu Imprensa[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
2002 Melhor Cantor Zeca Pagodinho Venceu
2003 Melhor Cantor Zeca Pagodinho Venceu
2004 Melhor Cantor Zeca Pagodinho Venceu
2006 Melhor Cantor Zeca Pagodinho Indicado
2007 Melhor Cantor Zeca Pagodinho Indicado
2008 Melhor Cantor Zeca Pagodinho Indicado

Melhores do Ano[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
1996 Sucesso do Ano Zeca Pagodinho Venceu
2002 Melhor Cantor Zeca Pagodinho Indicado
2003 Melhor Cantor Zeca Pagodinho Indicado
2006 Melhor Cantor Zeca Pagodinho Indicado
2007 Melhor Cantor Zeca Pagodinho Indicado
2008 Melhor Cantor Zeca Pagodinho Indicado

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Helena Aragão (6 de novembro de 2003). «O estrategista do samba». Arquivado do original em 3 de novembro de 2005 
  2. O ser humano Zeca Pagodinho[ligação inativa]
  3. Bündchen, Gisele; Phelps, Michael; Dench, Judi; Montenegro, Fernanda (5 de agosto de 2016), Rio 2016 Olympic Games Opening Ceremony, Filmmaster Group, Olympic Broadcasting Services (OBS), Rede Globo de Televisão, consultado em 2 de fevereiro de 2021 
  4. «Hipertensão (1986) - Trilha Internacional». Teledramaturgia. Consultado em 17 de dezembro de 2015 
  5. a b «Zeca Pagodinho e Maria Bethânia fazem show com sucessos do samba». Correio Braziliense. 24 de novembro de 2018 
  6. a b Barcelos, Adriano (2 de maio de 2014). «Tributo a Zeca Pagodinho reúne samba, rock e rap». Folha Online 
  7. «Zeca Pagodinho canta sucessos no 'Samba na Gamboa' com Diogo Nogueira». EBC. 24 de dezembro de 2019 
  8. «Filha de Zeca Pagodinho é vocalista de banda de rock». Gazeta do Povo. 19 de dezembro de 2005. Consultado em 4 de abril de 2021 
  9. «Zeca Pagodinho homenageia Chico Buarque». Zeca Pagodinho. 28 de outubro de 2014. Consultado em 4 de abril de 2021 
  10. «Zeca Pagodinho delcara que é médium». GZH Geral. 2 de outubro de 2012. Consultado em 4 de abril de 2021 
  11. «Conheça a religião dos famosos». Yahoo! Finanças. 13 de março de 2014. Consultado em 4 de abril de 2021 
  12. «Zeca Pagodinho abre o jogo em quadro do 'Fantástico'». Catraca Livre. 15 de julho de 2014. Consultado em 4 de abril de 2021 
  13. Meier, Bruno (12 de agosto de 2017). «O pedido de Zeca Pagodinho a dois padres cariocas». Veja. Consultado em 4 de abril de 2021 
  14. a b c «Zeca Pagodinho mostra tatuagem de santos e fala de devoção a São Jorge». GNT. 3 de setembro de 2012. Consultado em 4 de abril de 2021 
  15. Almeida, Flávia (23 de abril de 2020). «Devoto de São Jorge, Zeca Pagoinho lamenta não fazer sua tradicional feijoada». O Fuxico. Consultado em 4 de abril de 2021 
  16. «Zeca Pagodinho celebra o dia de São Jorge: 'Hoje seria dia de mais uma feijoada'». O Tempo. 23 de abril de 2020. Consultado em 4 de abril de 2021 
  17. «Entrevista com Zeca Pagodinho: "Os tempos de hoje não são mais para a boemia"». Glamurama. 4 de novembro de 2017 
  18. a b «Zeca Pagodinho curte sábado na piscina com netos e sobrinhos e web brinca: 'O vovô tá ON'». Gshow. 26 de setembro de 2020. Consultado em 4 de abril de 2021 
  19. «Zeca Pagodinho conquista redes sociais e vira novo rei da web». R7. 4 de fevereiro de 2021. Consultado em 4 de abril de 2021 
  20. «Zeca Pagodinho celebra aniversário de casamento: '34 anos de união'». Estadão. 9 de dezembro de 2020. Consultado em 4 de abril de 2021 
  21. «Zeca Pagodinho celebra 34 anos de casamento e se declara para a esposa: 'Muito amor'». Isto é. 9 de dezembro de 2020 
  22. Multishow Ao Vivo: 30 Anos - Vida Que Segue por Zeca Pagodinho, consultado em 2 de fevereiro de 2021 
  23. a b c Terra (2 de julho de 2009). «Zeca Pagodinho é consagrado no Prêmio da Música Brasileira». Consultado em 18 de julho de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Zeca Pagodinho


Ícone de esboço Este artigo sobre um cantor é um esboço relacionado ao Projeto Música. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.