Zingiberales

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaZingiberales
Tapeinochilos ananassae

Tapeinochilos ananassae
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Liliopsida
Subclasse: Zingiberidae
Ordem: Zingiberales
Grisebach
Famílias

Cannaceae
Costaceae
Heliconiaceae
Lowiaceae
Marantaceae
Musaceae
Strelitziaceae
Zingiberaceae

Zingiberales é o nome de um táxon de plantas monocotiledóneas pertencente à categoria taxonómica de ordem, utilizada por sistemas de classificação modernos como o sistema APG III, de 2009,[1] e o sistema APWeb (2001 em diante),[2] considerada dentro do clado das comelinídeas, sendo composta por oito famílias.

Entre os seus membros pode-se encontrar o gengibre, o lírio-do-brejo, as aves-do-paraíso, a árvore-do-viajante, as canas e as bananeiras

Zingiberales é um grupo monofilético bem definido, com muitas apomorfias. São plantas herbáceas de tamanho grande, sem caule aéreo salvo o que dá as flores, com folhas claramente diferenciadas em pecíolo e lâmina, muitas vezes rotas entre as veias secundárias, com flores de simetria bilateral (mas em clados mais especializados sem plano de simetria), e com sementes com arilo.

As famílias desta ordem são bem conhecidas pelas modificações de seu androceu (conjunto de estames), de forma que o que parece ser o perianto (pétalas e sépalas) são muitas vezes estames "petaloides". Os membros desta ordem estão principalmente restringidos aos trópicos.

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

A ordem foi reconhecida pelo sistema APG III[1] . O sistema Linear APG III[3] atribuiu os números de família de 82 a 89. A ordem já havia sido reconhecida pelo sistema APG II.[4]

A ordem possui um total de 8 famílias, com cerca de 1980 espécies. As famílias com mais representantes são Cannaceae, Marantaceae e Zingiberaceae.

Segundo o sistema APG III,[1] sem alterações desde o sistema APG II,[4] as famílias são (números de família atribuídos segundo o sistema Lineal APG III 2009:[3]

Alguns autores (como Soltis et al. 2005) argumentam que as famílias mais pequenas reconhecem-se no entanto apenas por razões históricas e deveriam ser integradas nas suas famílias mais aparentadas.

Zingiberales são, por vezes, consideradas um subgrupo da subclasse Zingiberidae. Nesse caso, a ordem Bromeliales é considerada como um subgrupo dessa subclasse. A classificação moderna prefere colocar as Bromeliaceae na ordem das Poales.

Sinonímia[editar | editar código-fonte]

Segundo o APGWeb, a sinonímia desta ordem é:

  • Amomales Lindley
  • Cannales Berchtold & J. Presl
  • Lowiales Reveal & Doweld
  • Marantales Martius, Musales Berchtold & J. Presl

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Zingiberales

Referências

  1. a b c The Angiosperm Phylogeny Group III. «An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the orders and families of flowering plants: APG III.» (pdf). Botanical Journal of the Linnean Society (161): pp. 105-121
  2. Stevens, P. F. (2001 em diante). Angiosperm Phylogeny Website (Versão 9, Junho de 2008 e actualizado desde então) (em inglês). Página visitada em 07-07-2008.
  3. a b Elspeth Haston, James E. Richardson, Peter F. Stevens, Mark W. Chase, David J. Harris. The Linear Angiosperm Phylogeny Group (LAPG) III: a linear sequence of the families in APG III Botanical Journal of the Linnean Society, Vol. 161, No. 2. (2009), pp. 128-131. doi:10.1111/j.1095-8339.2009.01000.x Key: citeulike:6006207 pdf: http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1095-8339.2009.01000.x/pdf
  4. a b APG II (2003). «An Update of the Angiosperm Phylogeny Group Classification for the orders and families of flowering plants: APG II.» (pdf). Botanical Journal of the Linnean Society (141): pp. 399-436. Consultado em 12/01/2009.
Ícone de esboço Este artigo sobre plantas é um esboço relacionado ao Projeto Plantas. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.