Zlatko Zahovič

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva não cita as suas fontes ou referências, o que compromete sua credibilidade. (desde novembro de 2012)
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Zlatko Zahovič
Informações pessoais
Data de nasc. 1 de fevereiro de 1971 (47 anos)
Local de nasc. Maribor, Iugoslávia
Nacionalidade Eslovénia Esloveno
Altura 181 cm
Informações profissionais
Posição Meio-campo
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1989–1993
1990–1991
1993–1996
1996–1999
1999–2000
2000–2001
2001–2004
2008–2010
Total
Jugoslávia Partizan
Jugoslávia Proleter Zrenjanin (emp.)
Portugal Vitória de Guimarães
Portugal Porto
Grécia Olympiakos
Espanha Valencia
Portugal Benfica
Eslovénia Limbuš Pekre
0037 0000(6)
0025 0000(0)
0073 000(13)
0074 000(29)
0014 0000(7)
0020 0000(3)
0080 000(14)
0011 000(12)
Seleção nacional
1992–2004 Flag of Slovenia.svg Eslovênia 0080 000(35)

Zlatko Zahovič (Maribor, Jugoslávia, 1 de Fevereiro de 1971) é um antigo jogador esloveno de futebol.

Começou a sua carreira nas camadas jovens do Kovinar Maribor. Em 1989 foi bastante elogiado por um conhecido jogador jugoslavo Milko Đurovski, que na altura estava a prestar serviço militar em Maribor.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Na época de 2001, a equipe do Valencia CF estava presente na Liga dos Campeões, era uma equipe forte e que estava habituada a chegar longe na competição, tendo chegado à final desse ano frente ao Bayern de Munique, que os espanhois perderam nas grandes penalidades. Zahovič foi um dos que erraram a penalidade, ou melhor, o goleiro alemão Oliver Kahn fez uma grande defesa a um remate muito bem colocado.

A sua estreia na seleção eslovena foi em 7 de Novembro de 1992, numa partida frente ao Chipre. A Eslovénia qualificou-se para a Euro 2000 da Bélgica e Holanda, onde o jogador fez uma boa campanha, onde marcou 3 dos 4 gols da sua seleção.

Qualificou-se igualmente para o Mundial de 2002, na Coreia e Japão, mas Zahovič tinha uma relação um pouco difícil com o treinador Srečko Katanec, sendo mandado para casa logo após jogo frente à Espanha. Katanec despediu-se da seleção após o mundial, e Zahovič regressou ao time. Jogou a que seria sua última partida em 28 de Abril de 2004, contra a Suíça.

No total jogou 80 partidas, o que é um recorde nacional, e marcou 35 gols, que é igualmente um recorde, o que o torna o jogador com mais sucesso do futebol esloveno desde a sua independência em 1991 e sua inclusão da sua Associação Nacional de Futebol na FIFA em 1992.

  • É considerado o melhoe jogador que a eslovênia já criou

Polémica[editar | editar código-fonte]

Zahovič também ficou famoso pelas sua polêmicas, entre elas a mais falada com Srečko Katanec. Quando estava na Grécia a serviço do Olympiacos, teve uma discussão com o treinador e acabou por deixar o clube antes da temporada acabar. Teve igualmente uma discussão com o treinador do Valência, Héctor Cúper acusando-o de não dar oportunidades suficientes para demonstrar o seu valor. De novo foi novamente transferido para o Benfica, que igualmente deixou a meio da temporada de 2004/2005, acabando a sua carreira pouco tempo depois.

Títulos[editar | editar código-fonte]