Zoólito

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Zoólito em forma de ave, ora exibido no Museu Nacional do Rio de Janeiro.

Zoólito é um artefato arqueológico construído em pedra, cuja aparência se assemelha à um animal.[1] Daí a origem do nome (zoo=animal, e lito=pedra).[1] Geralmente são produzidos por culturas pré-históricas, como os povos sambaquieiros do Brasil.

O termo é empregado à objetos arqueológicos que facilmente se assemelham a animais, mas também à outros objetos cuja referência à forma de animal é mais difícil de conceber, tendo uma forma mais geométrica ou abstrata.[1] O termo também inclui objetos que se assemelham à figura humana, embora o termo correto para este tipo de artefato seja antropólito.

Ocorrências[editar | editar código-fonte]

As primeiras ferramentas, artefatos produzidos pela humanidade eram objetos de pedra que utilizavam para atividades como cortar, raspar, moer, quebrar semente, para triturar e também para sua defesa. Entre os artefatos mais comuns, estão as lâminas de machado, os raspadores, os furadores, e as lascas, pontas e fragmentos que restavam da preparação destes artefatos.[2]

Os achados mais notáveis estão na América do Sul, principalmente no Brasil, onde foram encontrados zoolitos em forma de peixe e outros animais, principalmente nos sítios arqueológicos de sambaquis.[1][3]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Na galeria abaixo, constam alguns zoólitos ora exibidos no Museu Nacional do Rio de Janeiro


Referências

  1. a b c d Amaral (curadora), Aracy. Da pedra Da terra Daqui (Livro da exposição de arte rupestre do MAM) (PDF). 2015: MAM - Museu de Arte Moderna de São Paulo. Consultado em 14 de agosto de 2019 
  2. https://www.significados.com.br/zoolito/
  3. Los concheros brasileños