Zona afótica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: "Águas profundas" redireciona para este artigo. Para o álbum ao vivo de David Quilan, veja Águas Profundas.

Em ecologia, chama-se zona afótica à camada profunda dos ecossistemas aquáticos onde já não se faz sentir a ação direta da luz solar, ou seja, não se desenvolvem nesta região seres fotoautotróficos, como as algas.[1] Mas, há diversos micro-organismos e animais que apresentam características que lhes permitem sobreviver nas profundezas do oceano. Os peixes abissais são exemplos de animais que vivem na zona afótica, entre 2000 metros e 6000 metros de profundidade. Alguns deles alimentam-se de restos de organismos que caem em direção ao fundo do oceano, vindos da zona fótica.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. “Breve caracterização do meio marinho” no site do Departamento de Botânica da Universidade de Coimbra, Portugal acessado a 30 de junho de 2009
  2. COSTA, Alice Mendes Carvalho Lopes. Oficina do saber: ciências, 6º ano. Local de publicação: Leya, 2012. ISBN. 78-85-65386-68-5.
Ícone de esboço Este artigo sobre Ecologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.