Zonas eleitorais da cidade de São Paulo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde outubro de 2016). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página ou seção foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.

A Justiça Eleitoral no Brasil foi criada em 1932, e regulamentada pela Constituição de 1934. Contudo, após o golpe do Estado Novo, e a Constituição de 1937, suas funções foram suprimidas. O restabelecimento deu-se com a redemocratização, e a Constituição de 1946.

Os Tribunais Regionais Eleitorais (TRE) são órgãos da Justiça Eleitoral que, em cada Estado, organizam a inscrição de eleitores e de candidatos, a votação e a apuração de resultados, bem como a distribuição das zonas e das seções eleitorais, atos que são em seguida levados à consideração do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

As seções eleitorais obedecem a critérios relacionados ao número de eleitores aptos para participar das eleições em determinado espaço geográfico definido a partir de outros critérios pré-estabelecidos (bairros, subdistritos, distritos, municípios).

Um conjunto de seções eleitorais constitui uma zona eleitoral.

A criação (ou eventual extinção) de seções e de zonas eleitorais, feita pelos TRE's em períodos que antecedem eleições, portanto, retrata o movimento demográfico de determinado nível federativo (estadual ou municipal).

O quadro abaixo reproduz a configuração da divisão das zonas eleitorais no município de São Paulo, com a indicação do ano em que foram as mesmas criadas, bem como a identificação da zona da qual foram retiradas seções eleitorais que passaram a constituir a nova unidade eleitoral.

Zonas eleitorais do município de São Paulo[editar | editar código-fonte]

1ª. Bela Vista
2ª. Perdizes
3ª. Santa Ifigênia
4ª. Mooca
5ª. Jardim Paulista
6ª. Vila Mariana
20ª. Valo Velho
246ª. Santo Amaro
247ª. São Miguel Paulista
248ª. Itaquera
249ª. Santana
250ª. Lapa
251ª. Pinheiros
252ª. Penha de França
253ª. Tatuapé
254ª. Vila Maria
255ª. Casa Verde
256ª. Tucuruvi
257ª. Vila Prudente
258ª. Indianópolis
259ª. Saúde
260ª. Ipiranga
280ª. Capela do Socorro
320ª. Jabaquara
325ª. Pirituba
326ª. Ermelino Matarazzo
327ª. Nossa Senhora do Ó
328ª. Campo Limpo
346ª. Butantã
347ª. Vila Matilde
348ª. Vila Formosa
349ª. Jaçanã
350ª. Sapopemba
351ª. Cidade Ademar
352ª. Itaim Paulista
353ª. Guaianases
371ª. Grajaú
372ª. Piraporinha
373ª. Capão Redondo
374ª. Rio Pequeno
375ª. São Mateus
376ª. Brasilândia
381ª. Parelheiros
389ª. Perus
390ª. Cangaíba
392ª. Ponte Rasa
397ª. Jardim Helena
398ª. Vila Jacuí
403ª. Jaraguá
404ª. Cidade Tiradentes
405ª. Conjunto José Bonifácio
408ª. Jardim São Luís
413ª. Cursino
417ª. Parque do Carmo
418ª. Pedreira
420ª. Vila Sabrina
421ª. Teotônio Vilela
422ª. Lauzane Paulista

Fonte: Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo

Ver também[editar | editar código-fonte]