Zwarte Piet

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Representação do Zwarte Piet.

Zwarte Piet (traduzível como "Pedro, o Negro") é um personagem da festa holandesa de São Nicolau (Sinterklaas). É um pajem que ajuda São Nicolau a distribuir presentes.

A cada ano, Zwarte Piet chega à costa holandesa no barco a vapor de Sinterklaas, procedente da Espanha, e reparte brinquedos aos meninos que se portaram bem. Trata-se de um pajem de rosto negro que se veste com traje renacentista, cabelo encaracolado, gorro com plumas, pendentes dourados e  grossos lábios vermelhos.[1]

Sua origem é muito dispar: em princípio inspira-se num demônio que se dedicava a sequestrar meninos, derrotado por São Nicolau e convertido em seu assistente. Por esta razão, ameaça-se aos meninos que se portam mal com que Zwarte Piet leva-los-á num saco rumo a Espanha.[2] Outras fontes apontam a um simples servo mourisco, um antigo escravo etíope que vive com o santo porque este comprou sua liberdade, e inclusive um limpador de chaminés que tem a cara manchada por deslizar nas lareiras.[3] Seu aspecto físico foi descrito pela primeira vez em 1850 pelo professor Jan Schenkman no conto Sint Nikolaas em zijn knecht ("São Nicolau e seu servente").[4]

Desde a segunda metade do século XX São Nicolau está acompanhado por vários Pieten com sua própria responsabilidade. Enquanto o santo comporta-se sempre com distinção e seriedade, os pajens são mais arteiros e dão aos meninos pepernoot (bolachas de caramelo), kruidnoten (bolachas de especiarias) e strooigoed (bolachas com confeitos), entre outros doces.

O personagem é objeto de controvérsia entre a sociedade neerlandesa porque alguns o consideram racista, surgido numa época de império colonial, e inclusive se usa como insulto.[1][3] Não obstante, os defensores acham que é uma tradição infantil sem nenhuma conotação.[1] O Alto Comisionado de Nações Unidas para os Direitos Humanos tem pedido ao governo que revise esta figura nas procissões porque pode supor "uma representação do estereótipo do escravo".[3]

Referências

  1. a b c «¿Es racista que "Santa Claus" tenga un ayudante negro?» (em espanhol). BBC. 15 de novembro de 2013. Consultado em 17 de novembro de 2014 
  2. «San Nicolás prepara su viaje desde España a Holanda» (em espanhol). Revista de Arte. 17 de novembro de 2010. Consultado em 17 de novembro de 2014 
  3. a b c «El incómodo paje de San Nicolás» (em espanhol). El País. 12 de novembro de 2014. Consultado em 17 de novembro de 2014 
  4. «De oudst bekende naam van Zwarte Piet» (em holandés). Meertens Institut. Consultado em 17 de novembro de 2014