Google Chrome

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o navegador. Para o sistema operacional, veja Chrome OS.
Google Chrome
Google Chrome Material Icon-450x450.png
Pagina Inicial Google Chrome 45.png
Página inicial do Google Chrome 45 no Windows 10.
Desenvolvedor Google Inc.
Lançamento 2 de setembro de 2008; há 8 anos
Versão estável 48.0.2564.103 m (4 de Fevereiro de 2016)
Versão em teste Beta

32.0.1700.14 (12 de novembro de 2013; há 2 anos)

Dev
33.0.1707.0 (12 de novembro de 2013; há 2 anos) [+/-]

Idioma(s) 340
Linguagem Assembly, C++, JavaScript e Python
Sistema operativo
Gênero(s) Navegador
Licença Software proprietário EULA (Termos de Serviço do Google Chrome)
Estado do desenvolvimento Ativo
Tamanho 36,60 MB
Página oficial google.com.br/chrome

O Google Chrome é um navegador desenvolvido pelo Google e compilado com base em componentes de código licenciado como o motor de renderização o WebKit, da Apple Inc. e sua estrutura de desenvolvimento de aplicações (Framework).[1] Em menos de dois anos de uso, o Google Chrome já era o terceiro navegador mais usado do mundo[2] , atrás apenas do Internet Explorer e Mozilla Firefox. Em outubro de 2010, cerca de 8,50% dos usuários de Internet do mundo mantiveram o Google Chrome como seu navegador principal.[3] Ainda em outubro de 2010, o navegador passou a ter uma participação no mercado de 8,47%.[4] Está disponível gratuitamente sob condições de serviço específicas. O nome do navegador deriva do término usado para o marco da interface gráfica do usuário ("chrome").

Em 2 de setembro de 2008 saiu a primeira versão ao mercado, sendo esta uma versão beta.[5] Finalmente, em 11 de dezembro de 2008 foi lançada uma versão estável ao público em geral.[6] O navegador está disponível em mais de 51 idiomas para as plataformas Windows, Mac OS X, Android, Ubuntu, Debian, Fedora e openSUSE.[7]

Atualmente, o Chrome é o navegador mais utilizado no mundo, com 49,18% dos usuários de Desktop, contra 22,62% do Internet Explorer e 19,25% do Mozilla Firefox, segundo a StatCounter.[8] Além de desenvolver o Google Chrome, o Google ainda patrocina o Mozilla Firefox, um navegador que é desenvolvido pela Fundação Mozilla. Atualmente, a versão 25 é a mais usada no mundo.[9] .

A partir da versão 28, o Chrome deixa de usar o WebKit como motor de renderização e passa a usar o Blink, desenvolvido pelo Google.[10]

Em Fevereiro de 2015, a empresa anunciou mudanças no Chrome e na ferramente de pesquisa. O navegador mostrará uma tela de atenção em sites que sejam maliciosos. O usuário terá a opção de ignorar o aviso e carregar o site.[11] O navegador para computadores ganhou também uma nova funcionalidade, já existente no Android: a 'Economia de dados no Chrome'. A função não funciona em sites protegidos por certificados SSL nem em modo de navegação anônima.[12]

O navegador também possui um modo de navegação anônima (para ativar aperte Ctrl + Shift + N). Esse recurso é usado para quem quer usar a internet sem que seus dados e cookies sejam salvos no histórico.[13]

Em Junho de 2015, o Gmail lançou uma ferramenta capaz de 'Desfazer' ou 'Cancelar o envio' de um e-mail. Para isso, usando o Google Chrome e seu e-mail do Gmail, o usuário deve entrar nas configurações do e-mail e selecionar a opção 'Ativar o cancelamento de envio', selecionando o período de cancelamento da mensagem.[14]

O Google Chrome ganhará um novo recurso que bloqueará a reprodução automática de vídeos em abas em segundo plano. Segundo anúncio do executivo da Google, François Beafort, ainda não há previsão para lançamento desta ferramenta, mas deverá ser ainda em 2015. [15]

Recursos[editar | editar código-fonte]

  • Barra de endereço com recursos de auto-completar, batizada de "omnibox"[16]
  • V8, uma máquina virtual JavaScript[16]
  • Modo privativo[17]
  • Aplicativos web podem ser executados em uma janela própria sem a barra de endereços e ferramentas
  • Lista negra atualizada automaticamente contra phishing e malware utilizando a API de navegação segura do Google
  • Utilização do renderizador Blink (desde a versão 28).
  • Abas e plugins são executados como processos separados
  • Integração do Gears - cujo desenvolvimento foi terminado, em face atender a especificação HTML5, que implementa um mecanismo similar a ele
  • Ferramentas para desenvolvedores de sites
  • Tradução automática quando entra em um site que está em outra língua[18]
  • Diferente da maioria dos navegadores, o Chrome não possui um modo offline
  • Compatível nativamente com a tecnologia WebM[19]
  • Implementação de referência do protocolo SPDY

Rastreamento de usuários[editar | editar código-fonte]

O Chrome envia detalhes de seu uso para a Google através de mecanismos de rastreamento, mas alguns desses mecanismos podem ser desativados pelo usuário.[20] Os mecanismos de rastreamento conhecidos são os seguintes:

Método[21] Informação enviada Quando Opcional
Instalação Código gerado aleatoriamente e incluído no instalador. Usado para medir a taxa de sucesso de download e instalação.[22] Na instalação. não
Identificador RLZ[23] Texto codificado, de acordo com a Google, contendo informação não-identificadora de como e quando o Chrome foi baixado, sendo utilizado para a medição de campanhas promocionais.[22] A Google oferece o código fonte para decodificar este texto.Quando baixado diretamente do site da Google, pode ser desabilitado manualmente.[24] Nas buscas através do Google;
Na primeira vez que a barra de endereço é usada.[22]
parcialmente[22]
clientID[25] Identificador único junto com métricas de uso e erros. Desconhecido. sim
Sugestões[25] Qualquer texto digitado na barra de endereços. Enquanto se digita. sim
Página não encontrada Texto digitado na barra de endereços. Ao receber a resposta de "servidor não encontrado" sim
Rastreador de bugs Detalhes de travamentos e erros. Desconhecido. sim
Google Updater Detalhes sobre a versão do Chrome. Desconhecido. sim

História[editar | editar código-fonte]

Anúncio[editar | editar código-fonte]

O anúncio oficial, por meio de uma história em quadrinhos (banda desenhada em Portugal) a ser enviada para jornalistas e blogueiros, foi planejado para 3 de setembro de 2008.[26] No entanto, as cópias planejadas para a Europa foram enviadas antes da data de lançamento oficial e o blogueiro Philipp Lenssen do Google Blogoscoped recebeu sua cópia no dia 1 de setembro de 2008.[27] . Ele, posteriormente, digitalizou a história em quadrinhos de 38 páginas e a publicou em seu website[28] .

Os quadrinhos foram desenhados e criados por Scott McCloud.[26]

Histórico de versões[editar | editar código-fonte]

Versões do Google Chrome[editar | editar código-fonte]

Em 3 de setembro de 2008, uma notícia no Slashdot chamou a atenção para uma passagem nos termos de serviço para a primeira versão beta, o que parecia conceder uma licença para o Google a todos os conteúdos transmitidos através do navegador. No mesmo dia, o Google respondeu a essas críticas, afirmando que a linguagem utilizada foi emprestada a partir de outros produtos, e removeu a passagem em causa dos termos de serviço. A primeira versão do Google Chrome passou nos testes Acid1 e Acid2, mas não no Acid3. No entanto, ele teve uma pontuação de 78/100, que é superior tanto ao Internet Explorer 7 quanto ao Firefox 3, mas inferior ao Opera Browser.

Recentemente, em fevereiro de 2015, uma nova versão do Chrome (40.0.2214.109), feita para aparelhos celulares com Android, disponibiliza 11 correções referentes à segurança. Aos poucos os aparelhos deverão receber esse pacote.[29]

Abaixo é possível conferir as mudanças e melhorias que ocorreram no programa desde seu primeiro lançamento até a atual versão disponível para download.

Estado da versão
Versão antiga Versão atual Versão beta Versão dev
Google Chrome 42.0.2376.0(3 versões lançadas)
Atualização data de lançamento mudanças significativas
42.0.2311.90(estável) 14 de abril de 2015
  • correções de segurança

Atualização V8(versão 4.2.77.14

43.0.2357.37(beta ) 22 de abril de 2015
44.0.2376.0(dev ) 21 de abril de 2015
42.0.2311.135 (estável e atual) 28 de abril de 2015
  • correções de segurança
44.0.2383.0(dev e atual) 28 de abril de 2015
43.0.2357.45(beta e atual) 29 de abril de 2015

Versões para Linux e Mac[editar | editar código-fonte]

A primeira versão estável (5ª versão) foi lançada em 25 de maio de 2010 para os sistemas Linux e Mac OS X. Atualmente o Google Chrome encontra-se na mesma versão disponibilizada para o sistema Windows.

  • Linux: Suportados os ambientes Debian, Ubuntu, Fedora e openSUSE
  • Mac: Suportados os ambientes Mac OS X

Recepção[editar | editar código-fonte]

Atualmente, o Chrome é o navegador mais utilizado no mundo, com 49,18% dos usuários de Desktop, contra 22,62% do Internet Explorer e 19,25% do Mozilla Firefox, segundo a StatCounter.[8] O navegador passou o Firefox em números de usuários pela primeira vez em novembro de 2011,[136] e o Internet Explorer em maio de 2012, quando atingiu 32,43% dos usuários.[137] . Dois anos após ultrapassar o Internet Explorer em número de usuários, a vantagem do Chrome em relação ao IE, já era de 26,03%, atingindo 48,63% dos usuários.

No Brasil[editar | editar código-fonte]

Em maio de 2011, o Google Chrome passou a ser o segundo navegador mais usado no país, ultrapassando o Mozilla Firefox, segundo dados do StatCounter.[138] Em novembro do mesmo ano, o Chrome ultrapassou o Internet Explorer, se tornando o navegador mais usado no país, com 39,81% dos usuários contra 34,43% do IE[139] , desde então, a vantagem do navegador da Google em relação ao navegador da Microsoft só aumentou no Brasil, atingindo 70,64% dos usuários do país em Setembro de 2014, uma vantagem de 55,93%, segundoo StatCounter

Chromium[editar | editar código-fonte]

Chromium é o projeto de software livre criado pelo Google e com participação comunitária (sob o âmbito de Google Code) para fundamentar as bases do design e desenvolvimento do navegador Chrome (junto com a extensão Chrome Frame), ademais do sistema operacional Chrome OS.[140] A porção realizada pelo Google está coberta pela licença de uso BSD, com outras partes sujeitas a uma variedade de licenças de código aberto permissivas que incluem Licença Apache, Licença MIT, MSPL, zlib, ICU e a licença dual MPL/GPL/LGPL.[141] O objetivo principal do projeto é proporcionar um navegador com maior estabilidade, velocidade e segurança além de incluir uma interface de usuário simples e eficiente.[142] No essencial, as contribuições feitas pelo projeto livre Chromium fundamentam o código-fonte do navegador sobre o qual ele foi baseado, o Google Chrome e, portanto, (o Chromium) possuirá as mesmas características deste, mas com um logotipo ligeiramente diferente e sem o apoio comercial ou técnico da companhia Google. De acordo com a documentação para os programadores, "Chromium" é o nome do projeto, não do produto, e não deveria aparecer nunca entre as variáveis do código, nomes de APIs (da sigla em inglês "Application programming interface") etc. Utiliza-se "chrome" em seu lugar.[143]

Chrome OS[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Chrome OS

O anúncio de que o Google estava desenvolvendo um sistema operacional baseado na web com foco em netbooks causou uma enorme movimentação no mundo da tecnologia. O Chrome OS é um sistema operacional de código aberto baseado em Linux projetado pelo Google para trabalhar exclusivamente com aplicações web. Anunciado em 7 de julho de 2009, o Chrome OS teve um lançamento público de uma versão estável durante o segundo semestre de 2010, no dia 7 de dezembro de 2010. A interface de usuário faz uma abordagem minimalista, assemelhando-se ao navegador Chrome. O Chrome OS não estará disponível como download para instalação, em vez disso, o sistema operacional só virá em hardware específico de fabricação dos parceiros do Google. O navegador será a única aplicação residente no dispositivo, pois o Chrome OS é destinado aos usuários que passam a maior parte do seu tempo de uso de computador navegando na Internet. Em si, o Chrome OS é baseado no núcleo Linux.

Referências

  1. "Google lança navegador para roubar mercado a Microsoft". Consultado em 2 de Setembro de 2008. 
  2. "Google Chrome já é o terceiro browser mais usado no mundo". Consultado em 4 de Janeiro de 2010. 
  3. "Browser Market Share". Consultado em Junho de 2011. 
  4. "Participação do Internet Explorer 6 se extingue no mercado de navegadores". Consultado em 1 de Novembro de 2010. 
  5. "A fresh take on the browser". Consultado em 1 de Setembro de 2008. 
  6. "Google Chrome abandona a versão 'beta'". Consultado em 11 de Dezembro de 2008. 
  7. "Depois de quatro anos, Google Chrome é hackeado em competição". Consultado em 8 de Março de 2012. 
  8. a b "StatCounter Global Stats" (em inglês). gs.statcounter.com. 31 de setembro de 2014. Consultado em 3 de junho de 2012. 
  9. "Top 12 Broswers Versions on Jun 2012". 09 de Junho de 2012. Consultado em 12 de Junho de 2012. 
  10. Paulo Higa (5 de abril de 2013). "Blink chega dentro de 10 semanas, no Chrome 28". Tecnoblog. R7. Consultado em 21 de abril de 2013. 
  11. "Google bloqueia sites maliciosos". 
  12. "Como economizar dados no Google Chrome? - PSafe Blog". Consultado em 2015-07-24. 
  13. "Navegando sem deixar rastros". 
  14. "Gmail agora permite cancelar envio de e-mails". 
  15. "Chrome bloqueará reprodução de vídeos em abas secundárias". Consultado em 2015-09-10. 
  16. a b "Google Chrome e velocidade". 
  17. "Como usar o Modo de navegação anônima(navegação privada)". 
  18. "Recursos do Google Chrome". 
  19. "Google libera WebM Plugin para Internet Explorer 9". 
  20. "Google Chrome, Chromium, and Google". 
  21. "SRWare Iron: The Browser of the future". 
  22. a b c d "Google Chrome and Privacy" (PDF). 
  23. "&rlz= in Google referrer: Organic traffic or AdWords?". 
  24. "In The Open, For RLZ". 
  25. a b "Google Reacts to Some Chrome Privacy Concerns". 
  26. a b "Surprise!". 
  27. "Google Chrome, Google’s Browser Project". 
  28. "Google on Google Chrome - comic book". 
  29. "Atualização do Chrome resolverá problemas em aparelhos Samsung". 
  30. "Atualização (0.2.149.29)". Consultado em 8 de Setembro de 2008. 
  31. "Atualização (0.2.149.30)". Consultado em 18 de Setembro de 2008. 
  32. "Atualização (1.0.154.36)". Consultado em 11 de Dezembro de 2008. 
  33. "Atualização (1.0.154.43)". Consultado em 9 de Janeiro de 2009. 
  34. "Atualização (1.0.154.46)". Consultado em 28 de Janeiro de 2009. 
  35. "Atualização (1.0.154.48)". Consultado em 3 de Fevereiro de 2009. 
  36. "Atualização (1.0.154.53)". Consultado em 23 de Março de 2009. 
  37. "Atualização (1.0.154.59)". Consultado em 23 de Abril de 2009. 
  38. "Atualização (1.0.154.64)". Consultado em 5 de Maio de 2009. 
  39. "Atualização (1.0.154.65)". Consultado em 7 de Maio de 2009. 
  40. "Atualização (2.0.172.28)". Consultado em 21 de Maio de 2009. 
  41. "Atualização (2.0.172.31)". Consultado em 9 de Junho de 2009. 
  42. "Atualização (2.0.172.33)". Consultado em 22 de Junho de 2009. 
  43. "Atualização (2.0.172.37)". Consultado em 16 de Julho de 2009.  |coautores= requere |autor= (Ajuda)
  44. "Atualização (2.0.172.39)". Consultado em 31 de Julho de 2009. 
  45. "Atualização (2.0.172.43)". Consultado em 25 de Agosto de 2009. 
  46. "Atualização (3.0.195.21)". Consultado em 15 de Setembro de 2009. 
  47. "Atualização (3.0.195.24)". Consultado em 30 de Setembro de 2009. 
  48. "Atualização (3.0.195.25)". Consultado em 5 de Outubro de 2009. 
  49. "Atualização (3.0.195.27)". Consultado em 12 de Outubro de 2009. 
  50. "Atualização (3.0.195.33)". Consultado em 12 de Outubro de 2009. 
  51. "Atualização (3.0.195.38)". Consultado em 14 de Dezembro de 2009. 
  52. "Atualização (4.0.249.78)". Consultado em 25 de Janeiro de 2010. 
  53. "Atualização (4.0.249.89)". Consultado em 10 de Fevereiro de 2010. 
  54. "Atualização (4.1.249.1036)". Consultado em 17 de Março de 2010. 
  55. "Atualização (4.1.249.1042)". Consultado em 23 de Março de 2010. 
  56. "Atualização (4.1.249.1045)". Consultado em 30 de Março de 2010. 
  57. "Atualização (4.1.249.1059)". Consultado em 20 de Abril de 2010. 
  58. "Atualização (4.1.249.1064)". Consultado em 27 de Abril de 2010. 
  59. "Atualização (5.0.375.55)". Consultado em 25 de Maio de 2010. 
  60. "Atualização (5.0.375.70)". Consultado em 8 de Junho de 2010. 
  61. "Atualização (5.0.375.86)". Consultado em 23 de Junho de 2010. 
  62. "Atualização (5.0.375.126)". Consultado em 10 de Agosto de 2010. 
  63. "Atualização (5.0.375.127)". Consultado em 19 de Agosto de 2010. 
  64. "Atualização (6.0.472.53)". Consultado em 2 de Setembro de 2010. 
  65. "Atualização (6.0.472.55)". Consultado em 7 de Setembro. 
  66. "Atualização (6.0.472.59)". Consultado em 14 de Setembro de 2010. 
  67. "Atualização (6.0.472.62)". Consultado em 17 de Setembro de 2010. 
  68. "Atualização (6.0.472.63)". Consultado em 22 de Setembro de 2010. 
  69. "Atualização (7.0.517.43)". Consultado em 19 de Outubro de 2010. 
  70. "Atualização (7.0.517.44)". Consultado em 2 de Novembro de 2010. 
  71. "Atualização (8.0.552.224)". Consultado em 13 de Dezembro de 2010. 
  72. "Atualização (8.0.552.231)". Consultado em 15 de Dezembro de 2010. 
  73. "Atualização (8.0.552.237)". Consultado em 12 de Janeiro de 2011. 
  74. "Atualização (9.0.597.94)". Consultado em 8 de Fevereiro de 2011. 
  75. "Atualização (9.0.597.98)". Consultado em 10 de Fevereiro de 2011. 
  76. "Atualização (9.0.597.107)". Consultado em 28 de Fevereiro de 2011. 
  77. "Atualização (10.0.648.127)". Consultado em 8 de Março de 2011. 
  78. "Atualização (10.0.648.133)". Consultado em 11 de Março de 2011. 
  79. "Atualização (10.0.648.134)". Consultado em 15 de Março de 2011. 
  80. "Atualização (10.0.648.151)". Consultado em 17 de Março de 2011. 
  81. "Atualização (10.0.648.204)". Consultado em 24 de Março de 2011. 
  82. "Atualização (10.0.648.205)". Consultado em 14 de Abril de 2011. 
  83. "Atualização (11.0.696.57)". Consultado em 27 de Abril de 2011. 
  84. "Atualização (11.0.696.60)". Consultado em 28 de Abril de 2011. 
  85. "Atualização (11.0.696.65)". Consultado em 6 de Maio de 2011. 
  86. "Atualização (11.0.696.68)". Consultado em 12 de Maio de 2011. 
  87. "Atualização (11.0.696.71)". Consultado em 24 de Maio de 2011. 
  88. "Atualização (11.0.696.77)". Consultado em 5 de Junho de 2011. 
  89. "Atualização (12.0.742.91)". Consultado em 7 de Junho de 2011. 
  90. "Atualização (12.0.742.100)". Consultado em 14 de Junho de 2011. 
  91. "Atualização (12.0.742.112)". Consultado em 28 de Junho de 2011. 
  92. "Atualização (12.0.742.122)". Consultado em 12 de Julho de 2011. 
  93. "Atualização (13.0.782.107)". Consultado em 2 de Agosto de 2011. 
  94. "Atualização (13.0.782.112)". Consultado em 9 de Agosto de 2011. 
  95. "Atualização (13.0.782.215)". Consultado em 22 de Agosto de 2011. 
  96. "Atualização (13.0.782.218)". Consultado em 30 de Agosto de 2011. 
  97. "Atualização (13.0.782.220)". Consultado em 3 de Setembro de 2011. 
  98. "Atualização (14.0.835.163)". Consultado em 16 de Setembro de 2011. 
  99. "Atualização (14.0.835.186)". Consultado em 20 de Setembro de 2011. 
  100. "Atualização (14.0.835.187)". Consultado em 1 de Outubro de 2011. 
  101. "Atualização (14.0.835.202)". Consultado em 4 de Outubro de 2011. 
  102. "Atualização (15.0.874.102)". Consultado em 25 de Outubro de 2011. 
  103. "Atualização (15.0.874.106)". Consultado em 26 de Outubro de 2011. 
  104. "Atualização (15.0.874.120)". Consultado em 10 de Novembro de 2011. 
  105. "Atualização (15.0.874.121)". Consultado em 16 de Novembro de 2011. 
  106. "Atualização (16.0.912.63)". Consultado em 13 de Dezembro de 2011. 
  107. "Atualização (16.0.912.75)". Consultado em 5 de Janeiro de 2012. 
  108. "Atualização (16.0.912.77)". Consultado em 23 de Janeiro de 2012. 
  109. "Atualização (17.0.963.46)". Consultado em 8 de Fevereiro de 2012. 
  110. "Atualização (17.0.963.56)". Consultado em 15 de Fevereiro de 2012. 
  111. "Atualização (17.0.963.65)". Consultado em 4 de Março de 2012. 
  112. "Atualização (17.0.963.66)". Consultado em 6 de Março de 2012. 
  113. "Atualização (17.0.963.78)". Consultado em 8 de Março de 2012. 
  114. "Atualização (17.0.963.79)". Consultado em 10 de Março de 2012. 
  115. "Atualização (17.0.963.83)". Consultado em 8 de Fevereiro de 2012. 
  116. "Atualização (18.0.1025.142)". Consultado em 28 de Março de 2012. 
  117. "Atualização (18.0.1025.151)". Consultado em 5 de Abril de 2012. 
  118. "Atualização (18.0.1025.152)". Consultado em 9 de Abril de 2012. 
  119. "Atualização (18.0.1025.162)". Consultado em 12 de Abril de 2012. 
  120. "Atualização (18.0.1025.168)". Consultado em 30 de Abril de 2012. 
  121. "Atualização (19.0.1084.41)". Consultado em 2 de Maio de 2012. 
  122. "Atualização (19.0.1084.46)". Consultado em 15 de Maio de 2012. 
  123. "Atualização (19.0.1084.52)". Consultado em 23 de Maio de 2012. 
  124. "Atualização (19.0.1084.56)". Consultado em 8 de Junho de 2012. 
  125. "Atualização (20.0.1132.3)". Consultado em 11 de Maio de 2012. 
  126. "Atualização (20.0.1132.8)". Consultado em 15 de Maio de 2012. 
  127. "Atualização (20.0.1132.11)". Consultado em 22 de Maio de 2012. 
  128. "Atualização (20.0.1132.17)". Consultado em 24 de Maio de 2012. 
  129. "Atualização (20.0.1132.21)". Consultado em 30 de Maio de 2012. 
  130. "Atualização (20.0.1132.27)". Consultado em 6 de Junho de 2012. 
  131. "Atualização (20.0.1132.34)". Consultado em 13 de Junho de 2012. 
  132. "Atualização (21.0.1145.168)". Consultado em 22 de Maio de 2012. 
  133. "Atualização (21.0.1155.2)". Consultado em 29 de Maio de 2012. 
  134. "Atualização (21.0.1163.0)". Consultado em 4 de Junho de 2012. 
  135. "Atualização (21.0.1171.0)". Consultado em 11 de Junho de 2012. 
  136. "Chrome Overtakes Firefox Globally for First Time" (em inglês). gs.statcounter.com. 1 de dezembro de 2012. Consultado em 3 de junho de 2012. 
  137. "Independent web analytics firm StatCounter confirms milestone as Chrome overtakes IE globally for first calendar month" (em inglês). gs.statcounter.com. 1 de dezembro de 2012. Consultado em 3 de junho de 2012. 
  138. "Chrome ultrapassa uso do Firefox no Brasil". 
  139. "Chrome supera o Internet Explorer e agora é navegador mais utilizado do Brasil". 
  140. "Chromium". 
  141. "Chromium Terms and Conditions". 
  142. Por que Google Chrome?.
  143. "Coding Style (Chromium Developer Documentation)". . Ver seção "Naming".

Ver também[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons

Ligações externas[editar | editar código-fonte]