Aboirana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaPouteria
Taxocaixa sem imagem
Classificação científica
Reino: Plantae
Clado: angiospérmicas
Clado: eudicotiledóneas
Clado: asterídeas
Ordem: Ericales
Família: Sapotaceae
Género: Pouteria
Espécie: P. venosa
Nome binomial
Pouteria venosa

Aboirana (Pouteria venosa) é uma árvore perene de crescimento 12-24 metros de altura. É um nativo do norte da América do Sul. Pode ser encontrada na Guiana, Suriname e Brasil. É, contudo, não uma planta de ocorrência muito comum, mesmo nessas áreas. A árvore tem uma copa densa e globosa.

As folhas são simples, concentradas nas extremidades dos ramos, bicolor, glabro, 7–21 cm de comprimento, com 8-14 pares de nervos imperceptível, nervos secundários. As inflorescências são em fascículos axilares nos ramos nus, as flores têm 1-6 andrógino.

Aboirana dá frutos arredondados que são 6–8 cm de largura. Os frutos são consumidos, mas não são muito popular. Essa fruta não é cultivada. Os frutos são bagas que contém até três sementes. A polpa é amido de sabor doce carnosos. Estes são apenas comido fora de mão.

Os frutos não são comercializados e, portanto, não parece ser muito fácil para a domesticação dos aboirana.

Sinonímia[editar | editar código-fonte]

Sinonímia popular[editar | editar código-fonte]

Bapeba, bapeba-pêssego, guaca-de-leite, quebra-serra, Guajará.

Sinonímia científica[editar | editar código-fonte]

Achras venosa, Lucuma venosa, Vitellaria venosa.

Ligação Externa[editar | editar código-fonte]

Frutipedia: Aboirana

Ícone de esboço Este artigo sobre asterídeas, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.