Army of Two: The Devil's Cartel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Army of Two: The Devil's Cartel
Desenvolvedora Visceral Games
EA Montreal
Publicadora(s) Electronic Arts
Compositor(es) Brian Tyler
Motor Frostbite 2[1]
Plataforma(s) PlayStation 3
Xbox 360
Data(s) de lançamento
  • AN 26 de Março de 2013[2]
  • EU 29 de Março de 2013[2]
Gênero(s) Tiro em terceira pessoa
Modos de jogo um jogador, multijogador
Classificação Inadequado para menores de 16 anos i DEJUS (Brasil)[3]
Inadequado para menores de 17 anos i ESRB (América do Norte)
Inadequado para menores de 18 anos i PEGI (Europa)
Mídia Disco óptico

Army of Two: The Devil's Cartel é um videojogo de tiro na terceira pessoa produzido pela Visceral Games. The Devil's Cartel foi publicado a 26 de Março de 2013 pela Electronic Arts para a PlayStation 3 e Xbox 360. O jogo é a sequela de Army of Two: The 40th Day.[4] É o primeiro jogo da série que usa o motor Frostbite 2, os dois antecedentes usavam o motor Unreal Engine 3. O jogo foi mal recebido pelos críticos com as análises ao jogo a serem medíocres, com uma média de 60/100 para PlayStation 3 e de 55/100 para Xbox 360 no Metacritic.[5] [6]

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Os jogos antecedentes da série focaram-se nas personagens Salem e Rios, em Army of Two: The Devil's Cartel centra-se em redor dos dois novos operativos da T.W.O.: Alpha e Bravo. É especulado que a razão pela qual que têm nomes de código é para dar ao jogador a sensação que é ele que está lutar nas missões.

The Devil's Cartel tem de novo o modo Overkill, existente apenas no primeiro jogo da série. Quando em modo Overkill os jogadores ficam invencíveis por um breve período de tempo.[7] No entanto, mecanismos como "costas com costas", jogar "papel-pedra-tesoura" com o parceiro, e outras acções cooperativas, foram removidas por forma a criar uma jogabilidade mais fluída sem interrupções.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Enquanto que os outros dois jogos da série focavam-se nos personagens Salem e Rios, em The Devil's Cartel existe dois novos operativos da Tactical Worldwide Operations (T.W.O.): Alpha e Bravo. Em The Devil's Cartel, Alpha e Bravo são colocados no México, no meio de uma guerra contra os traficantes que comercializam drogas. Com a habilidade e o poder de destruição, os jogadores têm de trabalhar em conjunto com os seus objectivos por desvendar, as alianças começam a confundir-se e ao mesmo tempo a enfrentar o impiedoso cartel conhecido como La Guadaña (espanhol para "A Gadanha").[8] [9]

Marketing[editar | editar código-fonte]

Em Novembro de 2012 a Electronic Arts revelou a edição Army of Two: The Devil's Cartel - Overkill Edition. A edição, disponível com as pré-reservas, contém: o Kit TAH-9, uma arma secundária automática com fato e máscara; o Kit Overkill, um conjunto de novas missões cooperativas (Overkillers Contracts), uma caçadeira dupla com fato e máscara; o Kit Day of The Dead, duas máscaras, uma AK-47 e um fato tudo personalizado em celebração ao Dia dos Mortos mexicano.[10] [11]

Uma demonstração de Army of Two: The Devil's Cartel ficou disponível nos dias 12 de 13 de Março de 2013 para Xbox 360 e PlayStation 3, respectivamente.[12]

Recepção[editar | editar código-fonte]

 Recepção
Resenha crítica
Publicação Nota
Destructoid 4/10[13]
ENE3 3 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar empty.svgStar empty.svg[14]
Eurogamer 6/10[15]
EGM 5/10[16]
Game Informer 6.5/10[17]
GamesRadar 3.5 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar half.svgStar empty.svg[18]
GameSpot 5/10[18]
IGN 5/10[19]
Polygon 5/10[20]
Pontuação global
Publicação Nota média
GameRankings (PS3) 60.00%[21]
(X360) 55.92%[22]
Metacritic (PS3) 60/100[5]
(X360) 55/100[6]

As análises ao jogo foram medíocres, com uma média de 60/100 para PlayStation 3 e de 55/100 para Xbox 360 no Metacritic.[5] [6]

A IGN deu a pontuação de 5/10 elogiando o decente parceiro IA, mas critica a história, personagens, movimentos deficientes, características removidas e a má apresentação e conclui a análise dizendo "Se queres mesmo experimentar esta mediocridade, Army of Two: The Devil's Cartel se calhar é melhor se jogado com um amigo… mas amigos não deixam os amigos jogar jogos medíocres e tediosos."[19] A Destrucoid deu 4/10.[13] A EGM deu 5/10.[16] A Game Informer deu 6.5/10, chamando-o "Destruição cheia de erros mas engraçada."[17]

A Eurogamer deu a pontuação de 6/10 e diz que Army of Two: The Devil's Cartel é "um jogo que põe à mostra evidentes fragilidades em termos de gameplay e raramente proporciona desafios verdadeiramente originais e inovadores."[15]

A Polygon deu a pontuação de 5/10 e conclui a análise dizendo que "ao emburrizar os inimigos e dar ênfase à matança, a Visceral Montreal retirou a necessidade de cooperação e de estratégia por o qual, potencialmente, a série é conhecida (embora nunca realizado). As mudanças feitas em Army of Two: The Devil's Cartel não atraem a grande audiência dos shoot-em up — e o resultado final, é o canto do cisne para a série, que nunca consegui acompanhar o hype, e uma série que vou esquecer com o tempo na altura que a acabar de jogar."[20]

A ENE3 deu a pontuação de 3/5 e diz que "Army of Two: The Devil's Cartel é o terceiro jogo da série e talvez o mais fraco", criticando muito a "fraca IA", a ausência de história, a componente técnica e dizendo que o jogo é "aborrecido se jogado sozinho" mas é uma "agradável experiência em coop".[14]

Referências

  1. Ben Hanson (27-8-2012). See Inside Frostbite 2.0 And What It Means For Army Of Two. GameInformer. Página visitada em 29-8-2012.
  2. a b Goldfarb, Andrew (2012-11-01). Army of Two: Devil’s Cartel Release Date Announced. IGN. Página visitada em 2013-01-29.
  3. (17 de Setembro de 2012) "Departamento de Justiça, Classificação, Títulos e Qualificação". Diário Oficial da União (180): p. 36. ISSN 1677-7042. Página visitada em 13 de Abril de 2013.
  4. Eddie Makuch (2 de agosto 2012). Army of Two: The Devil's Cartel launching March 2013. GameSpot. Página visitada em 14 de agosto 2012.
  5. a b c Army of Two: The Devil's Cartel for PlayStation 3 Reviews. Metacritic. Página visitada em 3 de abril de 2013.
  6. a b c Army of Two: The Devil's Cartel for Xbox 360 Reviews. Metacritic. Página visitada em 3 de abril de 2013.
  7. Army Of Two: The Devil's Cartel - Trailer Overkill. Eurogamer (16 de janeiro de 2013). Página visitada em 7 de março de 2013.
  8. Army of Two The Devil's Cartel - Official Site. Electronic Arts. Página visitada em 2013-01-11.
  9. Daniel Silvestre (03/08/2012). Army of Two: The Devils Cartel anunciado. MyGames. Página visitada em 14/08/2012.
  10. Pre-Order The Overkill Edition And Bring On Even More Destruction! (em inglês). ArmyOfTwo.com. Página visitada em 7 de março de 2013.
  11. Jorge Soares (1 de novembro de 2012). Army of Two: The Devil's Cartel recebe data de lançamento. Eurogamer. Página visitada em 7 de março de 2013.
  12. Jorge Loureiro (7 de março de 2013). Demo explosiva de Army of Two: The Devil's Cartel a 12 de março. Eurogamer. Página visitada em 7 de março de 2013.
  13. a b Título não preenchido, favor adicionar. Destructoid.com.
  14. a b Bruno Nunes (1 de abril de 2013). Análise - Army Of Two: The Devil`s Cartel. ENE3. Página visitada em 18 de abril de 2013.
  15. a b Vítor Alexandre (9 de abril de 2013). Army of Two: The Devil's Cartel - Análise. Eurogamer. Página visitada em 9 de abril de 2013.
  16. a b Josh Harmon (28 de março de 2013). EGM Review: Army of Two: The Devil’s Cartel (em inglês). EGM. Página visitada em 2 de abril de 2013.
  17. a b Título não preenchido, favor adicionar. Gameinformer.com.
  18. a b Richard Grisham (29 de março de 2013). Army of Two: The Devil's Cartel review - Gibs with friends. GamesRadar. Página visitada em 11 de abril de 2013.
  19. a b Título não preenchido, favor adicionar. IGN.
  20. a b Arthur Gies (3 de abril de 2013). ARMY OF TWO: THE DEVIL'S CARTEL REVIEW: HOLLOW POINT (em inglês). Polygon. Página visitada em 9 de abril de 2013.
  21. Army of Two: The Devil's Cartel for PlayStation 3. GameRankings. Página visitada em 3 de abril de 2013.
  22. Army of Two: The Devil's Cartel for Xbox 360. GameRankings. Página visitada em 3 de abril de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]