Death Note

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Death Note (filme))
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Death Note (desambiguação).
Ni hon go2.png Este artigo contém texto em japonês.
Sem suporte multilingual apropriado, você verá interrogações, quadrados ou outros símbolos em vez de kanji ou kana.
Death Note
デスノート
(Desu Nōto)
Capa do primeiro volume de Death Note mostrando Ryuk e o protagonista Light Yagami.
Gênero Drama, Thriller
Mangá
Escrito por Tsugumi Ohba
Ilustrado por Takeshi Obata
Editora(s) Japão Shueisha
Editora(s)
lusófona(s)
Brasil JBC
Portugal Devir Manga
Impressão Jump Comics
Revista(s) Weekly Shōnen Jump
Público-alvo Shōnen
Data de publicação 1 de janeiro de 2003 – 15 de maio de 2006
Volumes 12 (Lista de capítulos)
Light Novel
Death Note: Another Note: The Los Angeles BB Murder Cases
(Death Note - Another Note: O Caso dos Assassinatos em Los Angeles BR)
Autor(es) Nisio Isin
Editora(s) Japão Shueisha
Editora(s)
lusófona(s)
Brasil JBC
Público-alvo Shōnen
Lançamento 1 de agosto de 2006
Anime
Direção Tetsurō Araki
Produção Toshio Nakatani
Manabu Tamura
Masao Maruyama
Roteiro Toshiki Inoue
Música Yoshihisa Hirano
Hideki Taniuchi
Estúdio Madhouse
Emissoras de televisão Japão NTV, STV, ytv, CTV, FBS, HTV, SDT, FCT
Emissoras lusófonas Brasil Animax
Brasil Sony Spin
Brasil PlayTV
Portugal Animax
Portugal SIC Radical
Exibição original 3 de outubro de 200626 de junho de 2007
Episódios 37 (Lista de episódios)
Filme
Death Note: Relight: Visions of a God
Cor Colorido
Duração 130 minutos
Direção Tetsurō Araki
Produção Toshio Nakatani
Manabu Tamura
Masao Maruyama
Roteiro Toshiki Inoue
Música Yoshihisa Hirano
Hideki Taniuchi
Estúdio Madhouse
Lançamento 31 de agosto de 2007
Light Novel
Death Note: L: Change the World
Autor(es) M
Editora(s) Japão Shueisha
Editora(s)
lusófona(s)
Brasil JBC
Público-alvo Shōnen
Lançamento 25 de dezembro de 2007
Filme
Death Note: Relight 2: L's Successors
Cor Colorido
Duração 100 minutos
Direção Tetsurō Araki
Produção Toshio Nakatani
Manabu Tamura
Masao Maruyama
Roteiro Toshiki Inoue
Música Yoshihisa Hirano
Hideki Taniuchi
Estúdio Madhouse
Lançamento 22 de agosto de 2008
Mídias Relacionadas

Wikipe-tan face.svg Portal Animangá

Death Note (デスノート, Desunōto?, lit. "Caderno da Morte") é uma série de mangá escrita por Tsugumi Ohba e ilustrada por Takeshi Obata. Os capítulos do mangá foram serializados na revista semanal japonesa Weekly Shōnen Jump de 2003 até 2006, com os capítulos compilados em um total de 12 volumes tankōbon e lançados pela editora Shueisha.[1] No Brasil, a série de mangá foi licenciada publicada em duas versões pela editora JBC, que também lançou as duas light novels da série.[2][3] Em Portugal, o mangá foi licenciado e publicado pela editora Devir Manga.[4]

A história centra-se em Light Yagami, um estudante do ensino médio que descobre um caderno sobrenatural chamado "Death Note", no qual pode matar pessoas se os nomes forem escritos nele enquanto o portador visualizar mentalmente o rosto de alguém que quer assassinar.[5] A partir daí Light tenta eliminar todos os criminosos e criar um mundo onde não exista o mal, mas seus planos são contrariados por L, um famoso detetive particular.[6]

O sucesso do mangá levou a vários produtos relacionados. A história do mangá foi adaptada em uma série de televisão de anime produzida pela Madhouse e dirigida por Tetsurō Araki, composta de 37 episódios.[7] O anime foi exibido no Japão de 3 de outubro de 2006 até 26 de junho de 2007 pela Nippon Television. O anime foi exibido no Brasil pela primeira vez em 2009 pelo Animax, e mais tarde reexibido em 2014 pela PlayTV.[8] Em Portugal foi exibido pelo Animax e pela SIC Radical.[9] Além disso, a obra foi adaptada em três filmes live-action, com um quarto previsto para ser lançado em 2016 e um filme americano previsto para 2017,[10] um drama, duas light novels e vários jogos eletrônicos criados pela Konami para o Nintendo DS.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Light Yagami é o melhor estudante do Japão. Um dia, sua vida sofre uma mudança radical, quando ele entediado, encontra um estranho caderno sobrenatural chamado "Death Note", caído no chão.[5] Atrás do caderno havia instruções sobre sua utilização, onde dizia que se escrevesse o nome de uma pessoa e visualizasse mentalmente o rosto desta, ela morreria de um ataque cardíaco em 40 segundos. No início, Light desconfiava da autenticidade do caderno, mas depois de testá-lo em duas ocasiões, ele percebe que seu poder era verdadeiro.[11] Depois de cinco dias, ele é visitado pelo verdadeiro proprietário do Death Note, um shinigami chamado Ryuk, que conta que ele tinha deixado cair o caderno na Terra porque estava entediado,[6] e Light, então, lhe diz que o seu objetivo era matar todos os criminosos, a fim de purificar o mundo do mal e tornar-se o "deus do novo mundo".[6] Mais tarde, o número de mortes inexplicáveis dos criminosos chama a atenção do FBI e de um famoso detetive particular conhecido como "L".[12] L deduz rapidamente que o assassino em série — apelidado pelo público como "Kira" (キラ? derivado da pronúncia típica japonesa da palavra inglesa "killer", lit. "assassino") — estava no Japão. Também percebe que Kira poderia matar pessoas sem a necessidade de colocar um dedo nelas. Light descobre que L será um de seus maiores rivais, e começará um jogo psicológico entre eles.[13]

Misa Amane, uma ídolo japonesa famosa portadora de um Death Note, no qual lhe foi entregue por Rem, a pedido de Gelus; se encontra com Light.[14] Misa ficou obcecada por Kira depois que ele matou o assassino de seus pais, pelo modo que se dedica a ajudar Light, fazendo se passar pelo "segundo Kira",[15] até ser capturada e presa por L, já que ele suspeitava dela. Light traça um plano para renunciar a posse dos Death Notes — tanto o seu como o de Misa — e, portanto, perder suas lembranças destes para poder resgatá-la.[16] Depois de perder suas lembranças, Light é liberado para começar a investigar com L sobre um grupo de executivos chamados "Yotsuba", que possuía o Death Note de Misa.[17] Para parar-los, Light recupera todas as suas lembranças no momento em que toca no Death Note. Rem, sendo manipulado por Light para que atue a seu favor, mata L e seu assistente, Watari. Uma vez que viola uma das regras do Death Note, Rem morre logo depois, aumentando o tempo de vida de Misa.[18] Após a morte de L, Light assume como o "novo L" no grupo de investigação.[19] Cinco anos mais tarde, aparecem Near e Mello, os verdadeiros sucessores de L, que se dividem para ver quem pegará Kira primeiro.[20] Near, com ajuda do governo, cria a SPK, uma organização fundada com o objetivo explícito de capturar Kira. Enquanto que Mello faz um acordo com a máfia para conseguir o mesmo objetivo.[21] Mello começa a executar seu plano e a investigar sobre os poderes do Death Note e Near — se fazendo passar por L — se comunica com Light, que também se passa por L. Light não esperava que L tivesse sucessores, de modo que terá que escapar novamente das deduções deles e assim, cumprir suas ambições.

Posteriormente, Light decide procurar uma pessoa para substituí-lo por um tempo em seu trabalho como Kira, já que Near estava começando a suspeitar de que ele e Misa já não lhes servia.[22] Assim, escolhe Teru Mikami, um homem que admirava Kira como um deus.[23] Mello, com a ajuda de seu amigo Matt, sequestra Kiyomi Takada, que era namorada de Light na universidade, mas que depois Light a utiliza para completar seus planos. Matt morre metralhado após a perseguição dos guarda-costas de Takada, proporcionando uma oportunidade de fuga a Mello. No entanto, ele é morto por Takada, que possuía um pedaço de Death Note, mas depois Takada é assassinada por Light. Por outro lado, Near faz contato com Light e sua equipe para realizar uma reunião. Light aproveita a oportunidade para comunicar a Mikami que investigue sobre os verdadeiros nomes dos membros da SPK.[24] Quando o dia da reunião chega, Mikami escreve os nomes dos membros da SPK em seu Death Note, mas Near explica que nada iria acontecer, porque com a ajuda de Stephen Gevanni, ele havia trocado esse caderno por um falso.[24] Light, ao sentir-se encurralado pelas deduções de Near, revela que tudo era verdade e tenta matá-lo com um pedaço de Death Note que estava no seu relógio. No entanto, Matsuda — um dos agentes do caso Kira — dispara contra ele, o ferindo gravemente. Mikami se suicida porque Light havia sido derrotado e aproveitando o momento em que escapa, Light passa a se lembrar de tudo o que viveu. No final, Ryuk escreve o nome de Light Yagami em seu Death Note e ele morre.[25]

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Death Note[editar | editar código-fonte]

Na história, o "Death Note" é um caderno, normalmente de capa preta, e que tem seu nome escrito na parte frontal dele. Esse caderno tem a capacidade de matar qualquer pessoa apenas se os nomes destas pessoas forem escritos nele, enquanto o portador visualizar mentalmente o rosto de quem quer assassinar. Normalmente os nomes das pessoas que são escritos no caderno morrem de um ataque cardíaco depois de quarenta segundos, a menos que se especifique a causa da morte antes de seis minutos.[5]

Os shinigamis são os portadores originais dos Death Notes e graças aos seus olhos podem matar as pessoas facilmente, já que lhes permitem ver o nome verdadeiro das e o tempo que lhes resta de vida.[6] Os shinigamis, por serem deuses espirituais, não podem ser vistos por pessoas normais ao menos que elas tenham tocado em seu Death Note.[26] Quando Ryuk deixou o seu Death Note na Terra, ele escreveu as instruções sobre o seu uso em inglês, porque é uma linguagem universal; pelo que Light Yagami aprende a usá-lo instantaneamente ao encontrá-lo, mas no decorrer da série, aparecem outras regras.[27]

No mangá, cada capítulo contém uma página especial com as regras do Death Note,[5] enquanto que no anime, em cada pausa de intervalo — geralmente duas por episódio — se informa uma regra do uso do Death Note.[28] No momento em que um humano portador de um Death Note renuncia a este ou o caderno é destruído, essa pessoa perde todas as lembranças relacionadas ao caderno automaticamente, mas se a pessoa o tocá-lo novamente, as lembranças retornarão.

Personagens principais[editar | editar código-fonte]

Aqui, uma breve descrição dos personagens principais, e também informações sobre os seiyūs da versão original japonesa e os dubladores da versão em português brasileiro:

  • Light Yagami (夜神 月, Yagami Raito?, conhecido também como "Kira")

É um dos melhores alunos do Japão. Uma vez que encontra o Death Note, se dispõe a acabar com todos os criminosos do mundo e criar um mundo onde ele é o deus.[11] Ao usar o Death Note, o número de mortes inexplicáveis chama a atenção de todos os meios de comunicação, tornando-se o centro de atenção do Japão e do mundo. Mais tarde, ele terá que escapar das deduções de L para poder alcançar seus objetivos.[29] Na versão japonesa, seu seiyū é Mamoru Miyano,[30] enquanto que foi dublado na versão brasileira por José Leonardo.[31]

  • L (エル, Eru?), cujo nome verdadeiro é L Lawliet (エル・ローライト, Eru Rōraito?)

É um famoso detetive particular, do qual ninguém conhecia sua verdadeira identidade, com exceção do seu assistente, Watari. É conhecido mundialmente por decifrar casos complicados, pois é uma pessoa extremamente inteligente.[6] Na versão japonesa, seu seiyū é Kappei Yamaguchi,[32] enquanto que foi dublado na versão brasileira por Sérgio Cantú.[33]

É uma ídolo japonesa famosa que também é portadora de um Death Note. Misa ficou obcecada por Kira depois que ele matou o assassino de seus pais, pelo modo que se dedica a ajudar Light, fazendo se passar pelo "segundo Kira".[15] Misa se apaixona profundamente por Light, sendo facilmente manipulada por ele, mas ele só a usa para alcançar seus objetivos.[16] Na versão japonesa, seu seiyū é Aya Hirano,[34] enquanto que foi dublado na versão brasileira por Ana Lúcia Menezes.[35]

  • Near (ニア, Nia?), cujo nome verdadeiro é Nate River (ネイト・リバー, Neito Ribā?)

É uma das crianças superdotadas do orfanato Wammy's House e o primeiro na linha de sucessão de L.[20] Ao ser informado da morte de L, ele se ofereceu para pegar Kira junto de Mello, mas Mello se recusou. Mais tarde, com a ajuda do governo, cria a SPK, uma organização fundada com o único objetivo de capturar Kira, conseguindo encontrar Light.[24] Segundo Near, nem ele e nem Mello estavam no nível de L, mas juntos eram o mesmo L, ou até mesmo, o superavam.[25] Na versão japonesa, seu seiyū é Noriko Hidaka,[36] enquanto que foi dublado na versão brasileira por Charles Emmanuel.[37]

  • Mello (メロ, Mero?), cujo nome verdadeiro é Mihael Keehl (ミハエル・ケール, Mihaeru Kēru?)

É uma das crianças superdotadas do orfanato Wammy's House como Near, e o segundo na linha de sucessão de L.[20] Assim que L morre, Mello faz um trato com a máfia para conseguir pegar Kira antes de Near, mas é assassinado por Kiyomi Takada, que escreveu seu nome no Death Note, por ordem de Light.[38] Na versão japonesa, seu seiyū é Sasaki Nozomu,[39] enquanto que foi dublado na versão brasileira por Marcos Souza.[40]

Produção[editar | editar código-fonte]

Representação artística de um exemplo de um shinigami no livro Ehon Hyaku Monogatari, muito parecido com os shinigamis da série.

O conceito de Death Note não deriva de uma única fonte, mas sim de um conceito geral envolvendo shinigamis e "regras específicas".[41] Tsugumi Ohba queria criar uma série de suspense porque ele sentia que não poderia criar uma série de luta porque considerou que havia muitas séries com esse tema.[42]

One-shot[editar | editar código-fonte]

O processo de criação da série começou quando Ohba levou alguns desenhos sobre duas ideias para Shueisha. Ohba disse que o one-shot de Death Note foi bem recebido pelo editor e obteve uma boa recepção dos leitores,[43] mas ele disse que contar uma história em um único capítulo era "muito difícil" e que levou mais de um mês para escrever.[44] Ohba disse que queria desenhar um mangá depois de ouvir sobre uma "história de horror com shinigamis".[42] De acordo com o Obata, quando recebeu o projeto criado por Ohba, não entendeu muito bem, mas queria participar do projeto pela presença dos shinigamis e por ser um trabalho "sombrio".[44] Também disse que se perguntou sobre o progresso do enredo quando leu os quadrinhos desenhados e se os leitores da Shōnen Jump gostariam da série. Ele indicou ainda que, embora houvesse pouca ação do personagem principal, ele gostou da atmosfera da história.[44] Ohba levou o projeto one-shot para a editora e Obata foi o responsável mais tarde para continuar as ilustrações. O editor de Ohba disse a ele que era necessário se reunir com Obata para discutirem o capítulo piloto, então ele disse que "que tudo ficaria bem".[42]

Adaptação em anime[editar | editar código-fonte]

O diretor da adaptação do anime, Tetsurō Araki, comentou que queria destacar os aspectos que tornaram a série interessante, em vez de se concentrar apenas na moral ou no conceito de justiça. O organizador da série, Toshiki Inoue, concordou com Araki e acrescentou que na adaptação do anime era importante destacar os aspectos que fazem a versão original interessante. Ele concluiu que a presença de Light foi o aspecto "mais atrativo", pelo modo que a adaptação narra "os pensamentos e ações de Light sempre que possível". Inoue notou que, para incorporar melhor o enredo do mangá no anime, ele mudou a ordem dos eventos e introduziu cenas retrospectivas depois da música-tema de abertura.[45]

Araki disse que, porque em um anime o espectador não pode "voltar as páginas" da maneira que um leitor de mangá pode, a equipe do anime sugeriu que esclarecesse alguns detalhes. Inoue disse que não queria preocupar-se com cada detalhe, portanto, a equipe selecionou os elementos para enfatizar; devido a complexidade do mangá, ele descreveu o processo como "delicado e definitivamente um grande desafio". Inoue disse que colocou mais instruções do que o normal no roteiro e Araki disse que era devido à importância dos detalhes, essas instruções tornou-se crucial para o desenvolvimento da série.[45] Araki disse que quando ele descobriu o projeto de animação de Death Note "literalmente implorou" para fazem parte da equipe de produção, uma vez que ele conseguiu, Inoue insistiu que deveria escrever o roteiro. Inoue acrescentou que, gostava de ler o mangá e por isso queria se esforçar no projeto.[45]

Mídias[editar | editar código-fonte]

Mangá[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Lista de capítulos de Death Note

O mangá foi criado por Tsugumi Ohba com ilustrações de Takeshi Obata. Foi publicado inicialmente na Weekly Shonen Jump entre dezembro de 2003 e maio de 2006.[1]

Outra história paralela ao Death Note é o volume Death Note: Another Note Los Angeles BB Renzoku Satsujin Jiken, que retrata o caso em que Naomi Misora e L trabalharam juntos. Possui 178 páginas e foi lançado em agosto de 2006 no Japão.[46]

Em Portugal o mangá começou a ser comercializado em fevereiro de 2012 pela editora Devir.[47]

Anime[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Lista de episódios de Death Note

A versão em anime foi produzida pelo estúdio Madhouse e dirigida por Tetsurō Araki, tendo sido exibida entre 3 de outubro de 2006 e 26 de junho de 2007, contando com 37 episódios.[7] A dublagem do anime no Brasil foi feita no Rio de Janeiro pelos estúdios da Cinevídeo.

Jogos eletrônicos[editar | editar código-fonte]

Um jogo eletrônico de estratégia de Death Note desenvolvido e publicado pela Konami para Nintendo DS chamado Death Note Kira Game (DEATH NOTE キラゲーム, Desu Nōto Kira Gēmu?), foi lançado em 15 de fevereiro de 2007.[48] O jogador pode escolher entre jogar com o personagem de Kira ou L, através de uma série de investigações e de indícios, que deve tentar descobrir a identidade de seu respectivo inimigo.[49] Uma sequel do jogo, Death Note L o Tsugumono (DEATH NOTE Lを継ぐ者, Desu Nōto Eru o Tsugu Mono?), foi lançado em 12 de julho de 2007. Ele tem um plano de jogo semelhante ao anterior, focando-se mais na segunda parte da história e nos personagens Near e Mello.[50] Um terceiro jogo chamado L the Prologue to Death Note -Rasen no Trap- (L the proLogue to DEATH NOTE -螺旋の罠-, L the proLogue to DEATH NOTE -Rasen no Torappu-?), foi lançado para o Nintendo DS em 7 de fevereiro de 2008.[51] A obra é uma prequela dos eventos de Death Note e permite ao jogador assumir o papel de um jovem detetive do FBI e enfrentar missões diferentes com a ajuda de L.[52]

Vários personagens de Death Note aparecem nos jogos eletrônicos de luta Jump Super Stars e Jump Ultimate Stars da Nintendo, que faz um crossover dos personagens dos mangás serializados na Weekly Shōnen Jump.[53][54]

Drama[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Death Note (2015)

Em abril de 2015, foi anunciado nas páginas da Weekly Shōnen Jump que um drama em live-action baseada no mangá Death Note iriar estrear em julho do mesmo ano.[55] O drama foi transmitido de 5 de julho até 13 de setembro de 2015 na rede japonesa Nippon Television.[56] No Brasil e em outros países, foi transmitido simultaneamente na Crunchyroll.[57] Masataka Kubota estrelou como Light Yagami e Kento Yamazaki como L na série.[58]

Musical[editar | editar código-fonte]

Em 2015, um musical que adapta o mangá chamado Death Note: The Musical correu no Japão e na Coreia do Sul. Ele foi originalmente composto em inglês pelo compositor da Broadway Frank Wildhorn, com letra de Jack Murphy e livro por Ivan Menchell, embora nenhuma produção em língua inglesa foi anunciada em abril 2015.[59] A produção original japonesa, produzida pela agência de talentos HoriPro, decorreu de 06 de abril de 2015 a 29 de abril de 2015 e estrelou Kenji Urai e Hayato Kakizawa como Light Yagami e Teppei Koike como L.[60] A produção coreana do mesmo musical correu de 11 de junho para 11 de agosto de 2015 na Coreia do Sul, estrelado pelo ator musical Hong Kwang-ho e membros do JYJ e o ator musical Kim Junsu.[61][62]

Referências

  1. a b (em inglês) Death Note (mangá). Anime News Network. 5 de janeiro de 2004
  2. «Coleção Death Note - Mangás JBC». Mangás JBC. Consultado em 2016-07-24. 
  3. «Coleção Death Note - Black Edition - Mangás JBC». Mangás JBC. Consultado em 2016-07-24. 
  4. «Devir Livraria Portugal | Death Note». www.devir.pt. Consultado em 2016-07-24. 
  5. a b c d Ōba, Tsugumi. Death Note, volume 1. 2004. Shueisha. Capítulo 1
  6. a b c d e Ōba, Tsugumi. Death Note, volume 1. 2004. Shueisha. Capítulo 2
  7. a b (em inglês) Death Note (anime). Anime News Network. 12 de julho de 2007
  8. «Bleach e Death Note: PlayTV anuncia horário de exibição». 2014-04-03. Consultado em 2016-07-24. 
  9. Animax e Death Note. Animax. Página visitada em 26 de fevereiro de 2011
  10. (em inglês) Death Note (live action). Anime News Network. 23 de dezembro de 2008
  11. a b Renascer (新生, Shinsei?). Death Note. Tetsurō Araki (diretor). Nippon Television. 3 de outubro de 2006. número 01
  12. Confronto (対決, Taiketsu?). Death Note.Tetsurō Araki (diretor).Nippon Television. 10 de outubro de 2006. número 02
  13. Ōba, Tsugumi. Death Note, volume 1. 2004. Shueisha. Capítulo 3
  14. Ōba, Tsugumi. Death Note, volume 3. 2004. Shueisha. Capítulo 25
  15. a b Esconderijo (恋心, Koigokoro?). Death Note. William Carnneyro (diretor). Nippon Television. 26 de dezembro de 2006. número 12
  16. a b Decisão (決断, Ketsudan?). Death Note. Tetsurō Araki (diretor). Nippon Television. 30 de janeiro de 2007. número 16
  17. Sociedade (仲間, Nakama?). Death Note. Tetsurō Araki (diretor). Nippon Television. 17 de fevereiro de 2007. número 18
  18. Silêncio (沈黙, Chinmoku?). Death Note. Tetsurō Araki (diretor). Nippon Television. 3 de abril de 2007. número 25
  19. Ōba, Tsugumi. Death Note, volume 7. 2005. Shueisha. Capítulo 59
  20. a b c Reencarnação (再生, Saisei?). Death Note. Tetsurō Araki (diretor). Nippon Television. 10 de abril de 2007. número 26
  21. Abdução (誘拐, Yūkai?). Death Note. Tetsurō Araki (diretor). Nippon Television. 17 de abril de 2007. número 27
  22. Transferência (移譲, Ijō?). Death Note. Tetsurō Araki (diretor). Nippon Television. 15 de maio de 2007. número 31
  23. Escolhido (選択, Sentaku?). Death Note. Tetsurō Araki (diretor). Nippon Television. 22 de maio de 2007. número 32
  24. a b c 28/01. Death Note. Tetsurō Araki (diretor). Nippon Television. 19 de junho de 2007. número 36
  25. a b Novo Mundo (新世界, Shinsekai?). Death Note. Tetsurō Araki (diretor). Nippon Television. 26 de junho de 2007. número 37
  26. «Capítulo 3». Death Note, volume 1 Shūeisha [S.l.] ISBN 4-08-873621-4. 
  27. "Decisão (決断, Ketsudan?)". Tetsurō Araki (diretor). Death Note. Nippon Television. Episódio número 16.
  28. "Renacimento (新生, Shinsei?)". Tetsurō Araki (diretor). Death Note. Nippon Television. Episódio número 1.
  29. Desligamento (綻び, Hokorobi?). Death Note. Tetsurō Araki (diretor). Nippon Television. 7 de novembro de 2006. número 06
  30. (em inglês) Mamoru Miyano. Anime News Network. Página visitada em 27 de fevereiro de 2011
  31. (em inglês) José Leonardo. Anime News Network. Página visitada em 27 de fevereiro de 2011
  32. (em inglês) Kappei Yamaguchi. Anime News Network. Página visitada em 27 de fevereiro de 2011
  33. (em inglês) Sérgio Cantú. Anime News Network. Página visitada em 27 de fevereiro de 2011
  34. (em inglês) Aya Hirano. Anime News Network. Página visitada em 27 de fevereiro de 2011
  35. (em inglês) Ana Lúcia Menezes. Anime News Network. Página visitada em 27 de fevereiro de 2011
  36. (em inglês) Noriko Hidaka. Anime News Network. Página visitada em 27 de fevereiro de 2011
  37. (em inglês) Charles Emmanuel. Anime News Network. Página visitada em 27 de fevereiro de 2011
  38. Sanguinolência (殺意, Satsui?). Death Note. Tetsurō Araki (diretor). Nippon Television. 12 de junho de 2007. número 35
  39. (em inglês) Sasaki Nozomu. Anime News Network. Página visitada em 27 de fevereiro de 2011
  40. (em inglês) Marcos Souza. Anime News Network. Página visitada em 27 de fevereiro de 2011
  41. Ohba, Tsugumi. Death Note 13: How to Read. p. 59
  42. a b c Ohba, Tsugumi. Death Note 13: How to Read. p. 173
  43. Ohba, Tsugumi. Death Note 13: How to Read. p. 58
  44. a b c Ohba, Tsugumi (2008). Death Note 13: How to Read 13 Shueisha [S.l.] p. 215. ISBN 4-08-874095-5. 
  45. a b c Kimlinger, Carl (2007). Passion and dreams (em inglês) 6 Newtype USA [S.l.] pp. 50–51. 
  46. (em japonês) Another Note: The Los Angeles BB Murder Cases. Amazon. Página visitada em 13 de novembro de 2011.
  47. «Death Note 01: Aborrecidos». devir.pt. 16 de fevereiro de 2012. Consultado em 15 de junho de 2012. 
  48. «DEATH NOTE キラゲーム» (em japonês). Konami. Consultado em 30 de julho de 2016. 
  49. «Death Note: Kira Game for DS» (em inglês). GameSpot. Consultado em 30 de julho de 2016. 
  50. «DEATH NOTE Lを継ぐ者» (em inglês). Konami. Consultado em 30 de julho de 2016. 
  51. «L the proLogue to DEATH NOTE -螺旋の罠-» (em japonês). Konami. Consultado em 30 de julho de 2016. 
  52. «Promo Video for Death Note's L Prequel Game Streamed (Updated)» (em inglês). Anime News Network. 17 de dezembro de 2007. Consultado em 30 de julho de 2016. 
  53. «Jump Super Stars official website» (em japonês). Nintendo. Consultado em 30 de julho de 2016. 
  54. «Jump Ultimate Stars official website» (em japonês). Nintendo. Consultado em 30 de julho de 2016. 
  55. «Death Note Manga Gets Live-Action TV Drama in July» (em inglês). Anime News Network. 17 de abril de 2015. Consultado em 30 de julho de 2016. 
  56. «『デスノート』初の連ドラ化 日テレ7月期より放送開始» (em japonês). Oricon. 20 de abril de 2015. Consultado em 26 de julho de 2016. 
  57. Luster, Joseph (26 de junho de 2015). «Crunchyroll to Stream "Death Note" Live-Action Series» (em inglês). Crunchyroll. Consultado em 30 de julho de 2016. 
  58. «Character Visuals for "Death Note" TV Drama Adaptation Revealed» (em inglês). Crunchyroll. 24 de maio de 2015. Consultado em 26 de julho de 2016. 
  59. «Frank Wildhorn Musical Death Note Has NYC Reading With Andy Kelso, Robert Cuccioli and Adrienne Warren Prior to Japanese Premiere» (em inglês). Playbill. 17 de abril de 2014. Consultado em 26 de julho de 2016. 
  60. «Death Note: The Musical Official English Website» (em inglês). HoriPro Inc. 1 de abril de 2015. Consultado em 26 de julho de 2016. 
  61. «JYJ’s Junsu Cast in Musical Adaptation of “Death Note”» (em inglês). Soompi. 5 de abril de 2015. Consultado em 26 de julho de 2016. 
  62. «′Death Note′ The Musical Unveils JYJ′s Kim Junsu and More in Korean Cast» (em inglês). Mwave. 6 de abril de 2015. Consultado em 26 de julho de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Death Note