Diferenças entre edições de "Ego"

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
m (Ligação interna)
Linha 16: Linha 16:
 
[[af:Ego, Superego en Id]]
 
[[af:Ego, Superego en Id]]
 
[[ar:الهي و الأنا و الأنا العليا]]
 
[[ar:الهي و الأنا و الأنا العليا]]
  +
[[arz:موديل العقل بتاع فرويد (Id, ego, and super-ego)]]
 
[[cs:Ego, superego a id]]
 
[[cs:Ego, superego a id]]
 
[[da:Personlighedsmodel]]
 
[[da:Personlighedsmodel]]

Revisão das 17h20min de 17 de junho de 2010

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Ego (desambiguação).

Ego (al. ich, "eu") designa na teoria psicanalítica uma das três estruturas do modelo triádico do aparelho psíquico. O ego desenvolve-se a partir do id com o objetivo de permitir que seus impulsos sejam eficientes, ou seja, levando em conta o mundo externo: é o chamado princípio da realidade. É esse princípio que introduz a razão, o planejamento e a espera ao comportamento humano: a satisfação das pulsões é retardada até o momento em que a realidade permita satisfazê-las com um máximo de prazer e um mínimo de consequências negativas. A principal função do ego é buscar uma harmonização inicialmente entre os desejos do id e a realidade e, posteriormente, entre esses e as exigências do superego[1][2].

Para Carl Gustav Jung, o Ego é um complexo; o “complexo do ego”. Diz ele sobre o Ego: “É um dado complexo formado primeiramente por uma percepção geral de nosso corpo e existência e, a seguir, pelos registros de nossa memória"[carece de fontes?].

Ver também

Referências

  1. Pervin, Lawrence A.; Cervone, Daniel & John, Oliver (2005). Persönlichkeitstheorien. München: Reinhardt. ISBN 3-497-01792-2
  2. Carver, Charles S. & Scheier, Michael F. (2000). Perspectives on personality. Boston: Allyn and Bacon. ISBN 0 2055 2262 9
Ícone de esboço Este artigo sobre psicologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.