Saltar para o conteúdo

Diferenças entre edições de "Transcrição"

1 032 bytes adicionados ,  00h33min de 22 de fevereiro de 2006
Transcrição e resumo de síntese protéica
(apaguei uma parte com o objectivo de criar um artigo a tratar especificamente sobre este assunto)
(Transcrição e resumo de síntese protéica)
A '''transcrição''' é a representação de um [[sistemas de escrita|sistema de escrita]] em outro, feita a partir da linguagem falada.
 
É importante ressaltar que há três tipos de RNA's: '''RNA ribossômico''' ('''RNAr'''), ''RNA transportador'' (''RNAt'') e [[RNA mensageiro]] ([[RNAm]]). O RNAr é o ribossomo, que recebe os aminoácidos coletados pelo RNAt, um por vez. Quando somar aproximadamente 50 aminoácidos por ligações peptídicas, é formada
uma proteína, juntamente com uma leitura feita pelo ribossomo, lendo o RNAm: a tradução. A transcrição é antes, quando um RNA é formado lendo o DNA, fazendo uma cópia semelhante ao DNA (lembrando a mudança de Timina do DNA por Uracila do RNA)). Essa cópia é o RNAm, que, chegando ao RNAr (ribossomo), é lido (aliás, por vários ribossomos lendo um mesmo RNA, em fila), e o RNAr ainda recebe os aminoácidos do RNAt.
 
Resumindo: a tradução é quando o ribossomo (RNAr) "lê" o código levado pelo RNAt, e a transcrição é quando, através do auxílio enzimático, é feito um RNA semelhante ao DNA, do próprio DNA. Esse é o RNAm. Tudo isso é a explicação básica da Síntese Protéica.
{{esboço}}
 
Utilizador anónimo