José Antonio Alves Torrano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

José Antonio Alves Torrano (Olímpia, São Paulo, 12 de novembro de 1946) é um dos mais prolíficos tradutores de textos gregos para a língua portuguesa em atividade.[1] Torrano também é professor titular de língua grega e literatura grega na Universidade de São Paulo, além de possuir gradução em Letras Clássicas (latim, português e grego). Para Torrano, o mito é "[...] uma forma de linguagem."[1] Torrano acredita que os mitos gregos estão profundamente relacionados às representações e às imagens das musas, bem como uma atitude determinada através da concepção do pensamento mítico.[2]

Prêmios e títulos[editar | editar código-fonte]

  • Huésped de Honor del Partido de La Plata, Municipalidad de La Plata (2006), Argentina.
  • Professor Titular de Língua e Literatura Grega (2006), Universidade de São Paulo, Brasil.
  • Huésped de honor del Partido de La Plata, Municipalidad de La Plata (2003), Argentina.
  • Huésped de honor del Partido de La Plata, Municipalidad de La Plata (2000), Argentina.

Produção selecionada[editar | editar código-fonte]

Própria autoria
  • TORRANO, J. A. A. . O sentido de Zeus. O mito do mundo e o modo mítico de ser no mundo. 2. ed. São Paulo: Iluminuras, 1996. 182 p.
Estudos e traduções
  • TORRANO, J. A. A. . Hesíodo - Teogonia. A origem dos Deuses. Estudo e tradução. 6. ed. São Paulo: Iluminuras, 2006. 160 p.
  • TORRANO, J. A. A. . Orestéia I - Agamêmnon. 1. ed. São Paulo: Iluminuras, 2004. v. 1. 224 p.
  • TORRANO, J. A. A. . Orestéia II - Coéforas. 1. ed. São Paulo: Iluminuras, 2004. v. 1. 154 p.
  • TORRANO, J. A. A. . Orestéia III - Eumênides. 1. ed. São Paulo: Iluminuras, 2004. v. 1. 152 p.
  • TORRANO, J. A. A. . Eurípides - Bacas. O mito de Dioniso. Estudo e tradução.. São Paulo: Hucitec, 1995. 134 p.
  • TORRANO, J. A. A. . Eurípides - Medeia. Tradução. 1. ed. São Paulo: Hucitec, 1991. 116 p.
  • TORRANO, J. A. A. . Ésquilo - Prometeu Prisioneiro. 1. ed. São Paulo: Roswitha Kempf Editores, 1985. 72 p.
Capítulos de livros publicados
  • TORRANO, J. A. A. . Mito, Retórica, Dialética, no diálogo. In: Marinalva Vilar de Lima; Orlando Luiz de Araújo.. (Org.). Ensaios em Estudos Clássicos. 1 ed. Campina Grande: EDUFCG, 2006, v. único, p. 43-55.
  • TORRANO, J. A. A. . Mito e filosofia: Homologia estrutural. In: Acylene Maria Cabral Ferreira. (Org.). Leituras do Mundo. 1 ed. Salvador: Quarteto, 2006, v. , p. 187-198.
  • TORRANO, J. A. A. . Mito e dialética na tragédia Sete contra Tebas de Ésquilo. In: Ana María González de Tobía. (Org.). Ética y Estética: De Grécia a la modernidad.. 1 ed. La Plata: Universidad Nacional de La Plata, 2004, v. , p. 125-131.
  • TORRANO, J. A. A. . Mito e dialética na tragédia Agamêmnon de Ésquilo. In: Maria Fernanda Brasete. (Org.). Máscaras, Vozes e Gestos: nos caminhos do teatro clássico. 1 ed. Aveiro: Centro de Línguas e Culturas - Universidade de Aveiro, 2001, v. 2, p. 27-37.
  • TORRANO, J. A. A. . Mito e culto na tragédia: as Bacas de Eurípides. In: FÉLIX, Loiva Otero; GOETTEMS, Miriam Barcellos. (Org.). Cultura Grega Clássica. Porto Alegre RS: Editora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 1987, v. , p. 36-43.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b "Entrevista com JAA Torrano", Acesso: 1 de fevereiro, 2009
  2. "Dialética trágica marca obra de Ésquilo". Folha de S.Paulo, caderno MAIS!, edição de 16 de janeiro de 2005.