Santuário de Nossa Senhora do Aviso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Nossa Senhora do Aviso)
Ir para: navegação, pesquisa

O Santuário de Nossa Senhora do Aviso localiza-se na freguesia de Serapicos, concelho e distrito de Bragança, em Portugal.

História[editar | editar código-fonte]

Embora não se conheça quando é que a capela foi construída, sabe-se que foi edificada em agradecimento pelos habitantes do povoado, após um deles, que regressava a casa num dia de Inverno numa carroça puxada por uma junta de bois, ter sido surpreendido por lobos famintos. Em aflição, o homem implorou o auxílio de Nossa Senhora, e os lobos retiraram-se sem fazer-lhe dano, nem aos dois animais.

A capela, sob a invocação de Nossa Senhora do Aviso, existia em fins do século XVII, servida por uma confraria com o mesmo nome. A confraria é anterior a 1726, pois naquela data já era enriquecida de indulgências.

A primitiva capela, danificada pelo tempo, foi substituída pela atual, no mesmo local, por volta de 1890.

A romaria é efectuada anualmente, no primeiro domingo do mês de Junho.

Características[editar | editar código-fonte]

Exemplar de arquitetura religiosa. Integra oito templetes alusivos ao calvário.

A lenda do Santuário[editar | editar código-fonte]

A tradição local regista que, em 1840 algumas pessoas tentaram levar a imagem da padroeira para o sepultamento de uma senhora, conhecida como "tia Pimparela". Afirma-se que, após caminharem cerca de 300 metros, não conseguiram mais mover a imagem, que apresentava um peso excessivo. Surpresos, os devotos decidiram reconduzi-la à capela, o que conseguiram, agora sem dificuldades. Afirma-se ainda que habitantes do povoado de Sanceriz pretenderam transportar a imagem para a igreja deles na calada da noite, sob a alegação de prestarem-lhe um culto mais digno. Falharam entretanto em seu intento, devido ao inesperado peso que notaram na imagem.


Camera-photo.svg
Ajude a melhorar este artigo sobre Arquitetura ilustrando-o com uma imagem. Consulte Política de imagens e Como usar imagens.