Poço Superprofundo de Kola

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Poço Superprofundo de Kola, em foto de 2007.

Poço Superprofundo de Kola (em russo: Кольская сверхглубокая скважина) é o resultado de um projeto de prospecção científica da extinta União Soviética. O projeto tentava perfurar a crosta terrestre o mais profundamente possível. A prospecção teve início em 24 de maio de 1970, na península de Kola, em princípio com o equipamento de perfuração Uralmash-4E, e mais tarde com a série Uralmash-15000. Vários poços foram perfurados por meio de ramificações de um poço central. O mais profundo, o SG-3, atingiu 12 262 metros em 1989, tornando-se o mais profundo poço já perfurado e o ponto artificial mais profundo da Terra.[1]

Perfuração[editar | editar código-fonte]

No início do projeto, o objetivo inicial da perfuração era chegar até quinze mil metros. Em 6 de junho de 1979, o recorde de profundidade que pertencia ao poço de 'Bertha Rogers', em Oklahoma, Estados Unidos (9 583 metros) foi quebrado.[2] Em 1982, as brocas passaram da profundidade de doze mil metros e a perfuração foi interrompida por cerca de um ano para a comemoração do evento.[3]

Este período de parada total pode ter colaborado para a quebra dos ânimos em setembro de 1984: após atingir 12 066 metros, uma seção de cinco quilômetros da coluna de perfuração quebrou e ficou no buraco, impedindo os trabalhos. Em 1989, a profundidade atingiu 12 262 metros. Naquele ano, os técnicos esperavam chegar aos 13,5 mil metros de profundidade no fim do ano seguinte e aos quinze mil metros em 1993.[4]

Porém, devido às inesperadas altas temperaturas na profundidade alcançada, cerca de 180°C, ao invés dos 100°C previstos, uma perfuração mais profunda foi considerada inviável e os trabalhos interrompidos em 1992.[3] Com o esperado aumento da temperatura à medida que profundidades maiores fossem atingidas, a perfuração a 15 mil metros foi calculada como tendo que ser feita a 300°C, o que tornaria impossível o trabalho das brocas e a exploração foi definitivamente interrompida.

Referências

  1. «Kola Superdeep Borehole (KSDB)». ICDP. Consultado em 26 de fevereiro de 2011 
  2. «The KTB Borehole—Germany's Superdeep Telescope into the Earth's Crust» (PDF). Oilfield Review. Consultado em 8 de abril de 2009 
  3. a b A. Osadchy (5 de novembro de 2002). «Legendary Kola Superdeep». Наука и жизнь (Journal of Science and Life) (em russo). Consultado em 8 de abril de 2009 
  4. Kola Superdeep is in the Guinness Book of World Records, Zemlya i Vselennaya, 1989, no. 3, p.9 (em russo)