Siso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Terceiro molar inferior)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Um dente do siso extraído

Os terceiros molares (mais conhecidos como dentes do siso ou dentes do juízo) são os últimos dentes a se desenvolver no ser humano. Em sua maior parte cada pessoa tem quatro sisos, um em cada canto da boca. Normalmente desenvolvem-se entre os 17 e os 20 anos.[1] Em alguns lugares do Brasil, especialmente na Região Nordeste, ainda se usa a denominação dente queiro.[2][3]

Antigamente, o dente do siso ajudava na mastigação de raízes, nozes e carnes cruas. Porém devido ao menor desenvolvimento dos maxilares devido a uma dieta contemporânea cada vez mais pastosa, os terceiros molares acabam não encontrando espaço na arcada dentária para crescerem normalmente, ocasionando um apinhamento dos demais dentes, sendo então, muitas vezes, recomendada a sua extração.[4]

No sexo feminino, a extração do siso é mais frequente durante a adolescência, enquanto no sexo masculino, a extração é mais frequente na idade adulta. Este fato ocorre pois, nos homens, a extração do siso acarreta muito mais dor do que nas mulheres[carece de fontes?].

Atualmente o dente é considerado desnecessário para o desenvolvimento humano. Os dentes do siso primeiro nascem em forma de dente de criança (de leite) logo após o período de certo tempo eles caem e nascem em forma de dentes permanentes.

O dente siso ainda pode servir como dente de backup, quando o paciente perde o dente vizinho. Ele não é um dente inútil atualmente como alguns dizem. Os terceiros molares são classificados de acordo com os estudos de Winter e posteriormente Pell e Gregory.

Classificação de Winter[editar | editar código-fonte]

Em 1926, Winter classificou os terceiros molares incluso, baseando-se na angulação do longo eixo do dente incluso em relação ao longo eixo do segundo molar, desta forma, temos:

  • Inclusão vertical;
  • Inclusão mesioangulado;
  • Inclusão distoangulado;
  • Inclusão horizontal;
  • Inclusão invertida;
  • Inclusão vestibuloangular;
  • Inclusão lingoangular;
  • Inclusão lingual total;
  • Inclusão exepcional - fora do processo alveolar.

Classificação de Pell e Gregory[editar | editar código-fonte]

Em 1933, Pell e Gregory classificamram os terceiros molares inferiores de acordo com a relação do dente incluso com a borda anterior do ramo ascedente mandibular e com o plano oclusal em:

  • Classe 1 - o diâmetro mesiodistal da coroa está completamente à frente da borda anterior do ramo mandibular.
  • Classe 2 - o diâmetro mesiodistal da coroa está cerca de sua metade coberta pelo ramo mandibular.
  • Classe 3 - o diâmetro mesiodistal da coroa está localizado completamente dentro do ramo mandibular.
  • Posição A - a face oclusal do dente incluso está quase ou no mesmo nível do plano oclusal do segundo molar.
  • Posição B - a superfície oclusal do dente incluso está entre o plano oclusal e a linha cervical do segundo molar.
  • Posição C - a superfície oclusal da dente incluso está abaixo da linha cervical do segundo molar.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Tratado de Cirurgia Bucomnaxilofacial; Ronaldo de Freitas; Santos Editora; 2008.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Siso