Zolotoy Rog

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

43° 06′ N 131° 53′ E

Baía de Zolotoy Rog e a Península de Egersheld.
Vladivostok e a Baía de Zolotoy Rog vistas do espaço.

A Baía de Zolotoy Rog(em russo: Золотой Рог) é uma baía em formato de chifre separada do Golfo de Pedro, o Grande do Mar do Japão pela Península de Shkota no noroeste, Cabo Goldolbina no leste-noroeste e Cabo Tigrovy no oeste. A baía possui sete quilômetros de extensão, com uma largura de cerca de dois quilômetros e uma profundidade variando entre 20 a 27 metros. O porto russo de Vladivostok fica nas colinas à frente da baía. Até meados do século 19, a baía era conhecida pelos chineses como "Baía de Gamat". O primeiro navio europeu conhecido à ter ancorado em Zolotoy Rog foi um baleeiro francês em 1852. Durante a Guerra da Criméia, o navio britânico Winchester visitou a baía enquanto procurava o esquadrão de Vasily Zavoyko. Os navios britânicos chamavam a baía de Port May. Em 1859, o Conde Nikolay Muravyov-Amursky deu ao porto seu nome atual, "Chifre de Ouro" em russo, como uma alusão à um porto parecido em Istambul.