Abertura Anderssen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
abcdefgh
8
Chessboard480.svg
a8 preto torre
b8 preto cavalo
c8 preto bispo
d8 preto rainha
e8 preto rei
f8 preto bispo
g8 preto cavalo
h8 preto torre
a7 preto peão
b7 preto peão
c7 preto peão
d7 preto peão
e7 preto peão
f7 preto peão
g7 preto peão
h7 preto peão
a3 branco peão
b2 branco peão
c2 branco peão
d2 branco peão
e2 branco peão
f2 branco peão
g2 branco peão
h2 branco peão
a1 branco torre
b1 branco cavalo
c1 branco bispo
d1 branco rainha
e1 branco rei
f1 branco bispo
g1 branco cavalo
h1 branco torre
8
77
66
55
44
33
22
11
abcdefgh

A abertura de Anderssen é uma abertura de xadrez definida pela jogada inicial 1.a3. O seu nome deriva do xadrezista Adolf Anderssen que a usou três vezes em 1858 contra Paul Morphy.[1]

É uma abertura rara que pouco contribui para o desenvolvimento do jogo (tomar o controle do centro). embora permita o Branco jogar b2-b4 e liberar o bispo em b2. Devido isto, pode ser visto como um reverso da abertura St.George (1. e4 a6) com um movimento extra.

Há uma variedade de maneiras para o Preto responder a este movimento, inclui:

  • 1...d5 (defesa escandinava) ou 1...e5 (Gambito From) - duas das respostas mais utilizadas por preto, o jogo pode transpor para linhas semelhantes à abertura Sokolsky/Orangotango (1. B4) onde o branco eventualmente joga no b4;
  • 1 ... g6 - Esta pode ser irritante para o Branco, se ele estava planejando jogar b4 e Bb2 onde a longa diagonal é conquistada, e;
  • 1 ... c5 - Uma opção pouco inexplorado.

Referências

  1. Gary M. Danelishen (2008). The Final Theory of Chess. [S.l.]: Open Wiki of Chess Openings 
Ícone de esboço Este artigo sobre enxadrismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.